Opções

Ache fácil

GREVE GERAL: APLB-Sindicato participa de ato em defesa dos trabalhadores no Iguatemi

Representantes da APLB-Sindicato participaram do ato no Iguatemi pela manhã (Foto: Thaís Seixas)

Nem mesmo a chuva arrefeceu o ânimo dos trabalhadores baianos de lutar contra as reformas retrógradas do presidente ilegítimo Michel Temer. Como sempre, a APLB-Sindicato reafirmou seu caráter de entidade combativa na defesa da democracia e dos direitos dos trabalhadores e fortaleceu o movimento convocado pelas centrais sindicais. 

O ato em defesa dos trabalhadores e contra a retirada de direitos começou às 6h, em frente ao Shopping da Bahia (Iguatemi), onde se concentraram cerca de 3 mil participantes, que carregavam faixas, cartazes e apitos. A manifestação contou ainda com um carro de som, de onde os líderes sindicais ecoaram palavras de ordem a favor da democracia e contra o governo ilegítimo de Temer.

Uma das representantes dos trabalhadores foi a diretora da APLB Marilene Betros, que considerou a manifestação vitoriosa. “Trabalhadores de todas as categorias estão aqui, seja do campo ou da cidade, dizendo não à reforma da previdência, não à reforma trabalhista e não a qualquer retrocesso. Hoje nós tivemos uma grande vitória em parar o Brasil mais uma vez, e continuaremos na luta”, enfatizou.

Confira um trecho do ato no Iguatemi:

Entre os trabalhadores da Educação que participaram do ato estava o professor Waldir Estrela, do Colégio Estadual Anísio Teixeira, que destacou a luta da categoria contra a proposta do Escola Sem Partido, classificado por ele como a implantação de um ‘ensino sem criticidade, alienante e até fundamentalista’.

“Depois do golpe à democracia no Brasil, houve uma série de retrocessos, tanto no campo econômico quanto no social. Os profissionais da Educação não podem jamais ficar à margem desta discussão. Acho até um mau exemplo para os estudantes que o professor não participe de um momento como este, esteja nas ruas defendendo os direitos e a luta dos trabalhadores contra aqueles que querem golpear a democracia e entregar as nossas riquezas”, sinalizou o professor.

Waldir Estrela convoca os professores a participarem dos atos em defesa da democracia (Foto: Thaís Seixas)

Ainda nesta sexta-feira, às 15h, outra manifestação vai marcar a programação da Greve Geral. Desta vez, os trabalhadores sairão do Campo Grande, com destino à Praça Municipal de Salvador, conclamando o povo para a luta a favor da democracia.

Não às reformas!

Fora Temer!

Diretas Já!

Fotos: Thaís Seixas, Getúlio Lefundes e Walmir Cirne

Notícias anteriores:

CONFIRA A AGENDA DAS CENTRAIS EM PREPARAÇÃO PARA A GREVE GERAL DE 30 DE JUNHO

As Centrais Sindicais têm acompanhado cotidianamente os desdobramentos da crise econômica, política e social, bem como a mais ampla e profunda tentativa de retirada dos direitos dos trabalhadores, através da tramitação das Reformas Trabalhista e da Previdência no Congresso Nacional.

A ação unitária das Centrais Sindicais tem resultado em uma grande mobilização em todos os cantos do país, como vimos nos dias 08 de março, 15 de março, na Greve Geral de 28 de abril e no Ocupa Brasília em 24 de maio.

Como resultado do amplo debate com a sociedade e das mobilizações, conseguimos frear a tramitação da Reforma da Previdência e tivemos uma primeira vitória na Reforma trabalhista, com a reprovação na CAS (Comissão de Assuntos Econômicos do Senado).

Mas ainda não enterramos essas duas reformas, e por esse motivo, continuamos em luta. Nesse contexto, as Centrais Sindicais conclamam todas as entidades de trabalhadores a construir o dia 30 de junho de 2017. Na Bahia, teremos o seguinte calendário de luta:

26/06 – SEGUNDA-FEIRA  –    PANFLETAGEM

6h – Ferry Boat

6h – Estação Rodoviária

13h – Calçada

27/06 – TERÇA-FEIRA  – PANFLETAGEM

11h – Centro (Piedade)

 16h – Iguatemi

16h – Lapa

 18h – PLENÁRIA DA CLASSE TRABALHADORA

LOCAL: Sindicato dos Bancários

28/06 – QUARTA – FEIRA  – DIA ESTADUAL DE MOBILIZAÇÃO NAS BASES                            

6h  – Panfletagem em Todas as Categorias

9h – Coletiva à Imprensa no Sindicato dos Comerciários

10h – Feira de São Joaquim

12h – Comércio (TRT)

16h – Liberdade (Plano Inclinado)

29/06 – QUINTA –FEIRA – ATO – SETE ANOS DE IMPUNIDADE

Manifestação pelos 7 anos de impunidade dos assassinos de Paulo Colombiano e Catarina Galindo –   9h

LOCAL: – CAB – em frente ao Tribunal de Justiça

 PERÍODO DA TARDE – Haverá Definição de outra agenda

 30/06 – SEXTA-FEIRA – GREVE GERAL    

6 h – Ato no Iguatemi

15 h – Caminhada pelo Centro (Concentração no Campo Grande)

Obs: É IMPORTANTE que todos os Sindicatos coloquem carro de som  durante a semana, em todos os bairros, centro e nas bases com o áudio convocando a GREVE GERAL.

Centrais Sindicais

Salvador, 21 de Junho 2017.

 

Centrais convocam greve geral para o dia 30 de junho

A CTB, junto com as demais centrais sindicais (CUT, UGT, Força Sindical, Nova Central, CGTB, CSP-Conlutas, Intersindical, A Pública e CSB), convoca toda a sua base para calendário de luta e indica nova greve geral para o próximo dia 30 de junho. Dentro do calendário de luta, as centrais convocaram para o dia 20 de junho, um Dia Nacional Mobilização rumo à greve geral.

“O momento exige resistência e luta contra as propostas de Temer que põe fim a direitos consagrados da Classe Trabalhadora e de toda a sociedade brasileira. Está claro que a sociedade está contra esse governo é só com luta iremos barrar os retrocesso capitaneados por Michel Temer”, avaliou o presidente da CTB, Adilson Araújo, durante sua fala.

O dirigente destacou que a Central irá colocar força total na construção da greve e reiterou a convocação a toda a sua base. “As CTBs nos estados e as federações e confederações filiadas à CTB estão convocadas a organizar suas bases para a luta”, ressaltou.

Leia nota na íntegra:

Unidade e luta em defesa dos direitos

As centrais sindicais, (CUT, UGT, Força Sindical, CTB, Nova Central, CGTB, CSP-Conlutas, Intersindical, CSB e A Pública- Central do Servidor), convocam todas as suas bases para o calendário de luta e indicam uma nova GREVE GERAL dia 30 de junho.

As centrais sindicais irão colocar força total na mobilização da greve em defesa dos direitos sociais e trabalhistas, contra as reformas trabalhista e previdenciária, contra a terceirização indiscriminada e pelo #ForaTemer.

Dentro do calendário de luta, as centrais também convocam para o dia 20 de junho – O Esquenta Greve Geral, um dia de mobilização nacional pela convocação da greve geral.

Ficou definido também a produção de jornal unificado para a ampla mobilização da sociedade. E ficou agendada nova reunião para organização da greve geral para o dia 07 de junho de 2017, às 10h na sede do DIEESE.

Agenda

– 06 a 23 de junho: Convocação de plenárias, assembleias e reuniões, em todo o Brasil, para a construção da GREVE GERAL.

– Dia 20 de junho: Esquenta greve geral com atos e panfletagens das centrais sindicais;

– 30 de junho: GREVE GERAL.

CGTB – Central Geral dos Trabalhadores do Brasil

CSB – Central dos Sindicatos Brasileiros

CSP Conlutas – Central Sindical e Popular

CTB – Central dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Brasil

CUT – Central Única dos Trabalhares

Força Sindical

Intersindical – Central da Classe Trabalhadora

NCST – Nova Central Sindical de Trabalhadores

Pública – Central do Servidor

UGT – União Geral dos Trabalhadores

Portal CTB

 

Top