APLB-Sindicato – Rede Estadual e Interior – Departamento jurídico – mensagem à categoria

Departamento jurídico – mensagem à categoria

17 de junho de 2012 169

Fotos: Manoel Porto

A professora Marilene Betros, diretora do departamento jurídico da APLB-Sindicato, informa:

Companheiras e Companheiros a nossa greve se encontra num momento determinante, é preciso nos manter unidos. Cumpriremos todos os encaminhamentos aprovados em assembleia.  

Mantenham-se firmes. Na próxima assembleia, terça-feira (19/06/2012), às 9h, na ALBA (Assembleia Legislativa da Bahia)  avaliaremos os rumos do movimento. Sua presença é muito importante.

Quanto à questão da decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça-Brasília /DF), a APLB já foi notificada, está dentro do prazo para recorrer e entrará com um agravo regimental nesta segunda-feira (18/6/2012).

Firmes na luta sempre!

No Bahia Notícias

Segunda, 18 de Junho de 2012 – 11:20

 

APLB recorre de decisão do STJ que derrubou pagamento de salários cortados

 

 

por Patrícia Conceição

Foto: Tiago Melo / Bahia Notícias

 

O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) entrará nesta segunda-feira (18) com um agravo regimental no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que suspendeu o pagamento dos salários dos professores da rede estadual, em greve há 68 dias. Segundo a diretora do departamento jurídico da APLB, Marilene Betros, a entidade sindical formalizará o recurso ainda nesta segunda, amparada na liminar expedida pela desembargadora Lícia Laranjeira, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). A batalha judicial entre o governo do Estado e os professores teve início depois da determinação do juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, Ricardo D’ Ávila, que declarou a ilegalidade do movimento e o corte de salários. A categoria se reúne nesta terça (19), no estacionamento da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) para avaliar os rumos do movimento no estado e decidir se a paralisação continua.

 

 

Segunda, 18 de Junho de 2012 – 11:20

APLB recorre de decisão do STJ que derrubou pagamento de salários cortados

por Patrícia Conceição

APLB recorre de decisão do STJ que derrubou pagamento de salários cortados

Foto: Tiago Melo / Bahia Notícias
O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB) entrará nesta segunda-feira (18) com um agravo regimental no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que suspendeu o pagamento dos salários dos professores da rede estadual, em greve há 68 dias. Segundo a diretora do departamento jurídico da APLB, Marilene Betros, a entidade sindical formalizará o recurso ainda nesta segunda, amparada na liminar expedida pela desembargadora Lícia Laranjeira, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). A batalha judicial entre o governo do Estado e os professores teve início depois da determinação do juiz da 5ª Vara da Fazenda Pública de Salvador, Ricardo D’ Ávila, que declarou a ilegalidade do movimento e o corte de salários. A categoria se reúne nesta terça (19), no estacionamento da Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) para avaliar os rumos do movimento no estado e decidir se a paralisação continua.

Comentar

169 Comentários »

  1. Fábio Ferreira 22 de junho de 2012 at 15:59 - Reply

    Algumas vezes aqui nesse espaço, eu vi a expressão “tiro no pe”, referindo-se a J. W., pois eu a modifico dizendo que a APLB está dando um “tiro na cabeça”, ao teimar em não levar em conta que o limite do abovinável chegou para muitos. Colegas que ainda conseguem comprar comida e remédios, vocês são felizes, pois para muitos a partir desse mês nem isso será mais possível. Empréstimo a banco e financeiras não é algo que se possa fazer todos os meses, empréstimos de amigos e parentes também já foi estratégia utilizada, os cartões de crédito já era. Sei que muitos ainda vão aqui escrever que esse não é espaço para lamentações. Então é espaço para quê?. Somente para enaltecer egos de pessoas que se acham acima do bem e do mal, de pessoas que se auto entitulam hérois da resistência? Pois bem, fui herói até onde deu: Não vou permitir que meus filhos e nem aqueles que dependem exclusivamente de mim morrarm de fome ou tenham a sua doença agravada pela falta de um determinado remédio, se cheguei até aqui e por que consegui dá o meu jeitinho, agora não é mais possível. Continuo acreditando na causa e na força da categoria, acho que essa batalha faz parte de uma guerra que ainda se estende para 2013 e 2014. Por hora muito de nós precisa reestabelecer as forças (finanças). Se agora aguentamos três meses, quem sabe na próxima não aguentaremos seis?. Outra coisa a proposta para 2013, deve ser a mesma de 2012. Aquela que J. dos Infernos conseguiu derrubar assinando um acordo fajuto. Cobramos a fatura de 2012 e 2013 ou ano letivo não começa. E para aqueles que já estão pensando em desfiliar-se do sindicato, eu digo o seguinte: Se isso acontecer aí sim a guerra acabou, perdemos de vez e o J. Desgraçado mais seu partido de quinta ganharam.

  2. Prof. Euclides 22 de junho de 2012 at 1:29 - Reply

    Para quem ainda acredita em justiça:

    http://www.conjur.com.br/2012-jun-19/cnj-fixara-desconto-automatico-salario-grevistas-judiciario

    Meu brasil, brasileiro (minúsculo mesmo, com tristeza):
    Lula apertando a mão de Maluf para eleger o PT em SP.
    O CNJ fixa como norma o corte de salários aos grevistas.
    Daqui para a frente, somente bombas.
    Aos colegas radicais da greve até a morte:
    muitos de nós morremos por dentro, já. E a greve até o ano que vem não vai mudar isso.
    Eles apostaram na fome para nos vencer. E conseguiram, Tenho dignidade, mas saco vazio não se põe em pé.
    PT nunca mais. PC do B idem.

  3. Fábio Ferreira 21 de junho de 2012 at 12:01 - Reply

    J. W é um ciníco, sádico e desgraçado. Está ficando melancólico ver a Marilene nas suas entrevistas, implorando para que esse insano abra as negociações. Até a mais inocente das pessoas já percebeu que esse tirano não fazer isso. A meu ver a nossa única chance está na (In) Justiça desse país. Desse Governo e desse partido mequetréfe eu não espero mais nada. Outra coisa acho que quando ele senta no vaso sanitário ele pensa em nós, ele deve imaginar. ” Fiquem aí seus panacas, o povo do bolsa família, das outras bolsas desgraçadas e agora um tal de “Brasil Carinhoso”, vão garantir a mim e meus candidatos”. É aquela história. Lula lá, Wagner aqui e FdP acolá. Resumindo estamos ferrados.

  4. Prof. Marconi (Salvador Bahia) 20 de junho de 2012 at 9:09 - Reply

    E viva a união PT/Paulo Maluf…….kkkkkkkk

  5. Alberto 20 de junho de 2012 at 7:45 - Reply

    O Brasil caminha a passos largos para uma ditadura de esquerda. Vejam o que o CNJ quer aprovar. É o fim dos sindicatos e da luta dos trabalhadores no Brasil.

    http://www.conjur.com.br/2012-jun-19/cnj-fixara-desconto-automatico-salario-grevistas-judiciario

  6. Fábio Ferreira 19 de junho de 2012 at 23:10 - Reply

    Sabe o meu entendimento dessa última Assembléia. Estamos “ferrados”. Aqueles discurssos inflamados, mas sem nenhuma novidade concreta, os semblantes preocupados e tensos da platéia. Quer saber? Acho que a partir de julho vai ser cada um por si e Deus por todos. Não se sintam culpados colegas, pois cada um sabe de si. Muita paz a todos.

  7. Feira de Santana 19 de junho de 2012 at 22:41 - Reply

    PROFESSOR NÃO É COVARDE!!!
    NOSSA PROFISSÃO É PRIORIDADE!
    DIFICULDADE TODOS ESTAMOS PASSANDO!
    VAMOS VENCER ESSA LUTA!
    EM TODA GUERRA EXISTEM PERDAS!
    NÃO VAMOS FRAQUEJAR!!!
    A GREVE CONTINUA!!!!!!!!

  8. aline 19 de junho de 2012 at 16:44 - Reply

    19/06/2012 às 09:32 | ATUALIZADA ÀS 14:31 | COMENTÁRIO (0)
    Professores em estágio probatório e Reda reclamam de convocação
    Da Redação, com informações de Hieros Vasconcelos

    O clima está tenso, nesta terça-feira (19), no Instituto Anísio Teixeira (IAT), onde os professores da rede estadual em estágio probatório e em Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) lotados em Salvador devem comparecer após convocação da Secretaria de Educação do Estado da Bahia.

    Os docentes reclamam que foram pegos de surpresa e que não há um esclarecimento oficial do governo sobre a convocação. “Precisamos saber se fomos convocados sob ameaça de punição. Só podemos decidir se vamos voltar (ao trabalho) se nos informarem se é obrigatório ou voluntário. Independente de Reda ou em estágio probatório, somos professores e fazemos parte de uma categoria”, argumenta o professor de filosofia em estágio probatório Hilton Leão da Cruz.

    Os professores disseram que os funcionários da Secretaria que entraram em contato com eles solicitando que eles fossem ao IAT não souberam informar do que se tratava a convocação. Os docentes se recusam a entrar na sala de orientação, onde serão informados sobre o plano de atividades para retorno às aulas dos alunos do 3º ano do ensino médio a partir da próxima segunda (25).

    Eles argumentam que só vão entrar na sala após um representante do governo explicar oficialmente o teor da convocação e se eles são obrigados a voltar para as salas de aula, correndo risco de serem exonerados.

    A superintendente de Recursos Humanos da Secretaria, Cláudia Cruz, disse que não pode falar se a adesão a convocação é obrigatória e que o assunto só será esclarecido nesta quarta em entrevista coletiva do secretário de Educação, Oswaldo Barreto.

    Os professores também alegam que a convocação foi feita para o mesmo dia e horário da assembleia da categoria nesta terça com o objetivo de fragilizar o movimento. A vice-coordenadora da APLB (sindicato dos professores), Marilene Betros, disse que os docentes decidiram em assembleia hoje manter a greve que já dura 70 dias.

    Reivindicação – Os trabalhadores não entraram em acordo com o governo, que oferece aos professores licenciados, em novembro de 2012, promoção por meio de curso, com ganho real de 7%. Em abril de 2013, nova promoção, também com ganho real de 7%, para os licenciados.

    Já os docentes pedem o reajuste de 22,22% dividido em parcelas pagas este ano.

    A categoria não recebe o salário desde abril, quando o Tribunal de Justiça (TJ) determinou a greve ilegal. Em maio a Justiça baiana determinou o pagamento dos docentes, mas o Supremo Tribunal Federal (STF) manteve a suspensão do pagamento.

  9. Sara 19 de junho de 2012 at 15:32 - Reply

    PROFESSORESSSS, ta na hora de perceber que a greve ta sem rumo… acaba logo com essa greve, pensem nos seus alunos, como ficaremos nesse resto de ano letivo? como ficarão as reposições, e as férias? e que vai fazer Enem e Vestibular?

  10. Luciano Meron 19 de junho de 2012 at 15:20 - Reply

    Gente, segundo o que o sindicato informou hoje na Assembleia a nota já foi paga (9 inserções e mais uma entreveista) à TV Bahia, mas o governo intercedeu politicamente e a nota nao saiu. Segundo Rui Oliveira, o Estado congelou as contas do sindicato. Este conseguiu dinheiro emprestado e pagou a nota,que deveria ter saido ontem. O sindicato esta tentando que esta nota saia ainda estes dias.

  11. Adriana 19 de junho de 2012 at 14:27 - Reply

    CASO HAJA NOSSO RETORNO, POR QUE PAGAR OS 200 DIAS. LEVAREMOS NOSSAS VIDAS DO FINAL DA GREVE EM DIANTE. ELE QUE CONTRATE PARA REPOR OS DIAS PERDIDOS.PREOCUPOU-SE COM NOSSOS SALÁRIOS? ELE SE VIRE PARA REPOR. A GENTE OCUPA A ESCOLA ATÉ DEZEMBRO E ELE REPÕE JANEIRO, FEVEREIRO E MARÇO. RSRSRS COMO? DEIXA O ABACAXI COM ELE. E NÃO ACEITAMOS ENTRAR NA ESCOLA PRA COMEÇAR 2012 DEPOIS DE FEVEREIRO.

  12. Adriana 19 de junho de 2012 at 14:23 - Reply

    COMO QUALQUER PESSOA PODE ENVIAR COMUNICADO, NÃO SE DEIXEM LEVAR POR “PESSOAS DO GOVERNO” A LUTA ESTÁ MAIS FORTE DO QUE NUNCA. TEM MUITO DINHEIRO ENVOLVIDO E O GOVERNO TERÁ DE RECUAR. ELE NÃO QUER PRESTAR CONTAS AO MEC, AO BANCO MUNDIAL, AO FUNDEB ETC. RSRSRS

  13. Prof. Luciano 19 de junho de 2012 at 13:16 - Reply

    Não sou versado na ciência do Direito, mas gostaria de fazer um questionamento: a nossa greve foi deflagrada em razão de o governo não ter cumprido a sua obrigação de pagar os 22,22% do piso nacional estabelecido por lei federal. Como, então, a justiça baiana, na pessoa do Sr Ricardo D’Ávila, declara a greve ilegal?!! Vejo nesse comportamento uma grande incoerência – ou uma incoerência conveniente? – Será que ilegal não é descumprir uma lei federal?! Como pode ser ilegal uma ação que se pratica na tentativa de se corrigir um erro que foi de encontro aos interesses da justiça?!

  14. REGINA 19 de junho de 2012 at 12:09 - Reply

    Ana Maria Braga mostrou o video das alunas da Bahia e comentou a greve. Um ponto positivo para nós professores, visto que o vídeo é bem claro: QUERIA VER O GOVERNADOR AQUI NO MEU LUGAR, EU IRIA RIR DE ME ACABAR!!!

    GENTE JÁ TEM MAIS DE 150 MIL ACESSOS, ESTÁ REALMENTE BOMBANDO NA INTERNET!!!

    VAMOS DIVULGAR!!!

    Estudetes: alunas do ensino público da Bahia fazem sucesso com paródia de Cheias de Charme

    http://maisvoce.globo.com/MaisVoce/0,,MUL1681036-10345,00.html

  15. Ivonete 19 de junho de 2012 at 9:07 - Reply

    por que a sec esta ligando para os redas coparecerem no IAT hoje sem falta ?

    O QUE ESTÁ ACONTECENDO????

    • Fábio Lima 20 de junho de 2012 at 10:31 - Reply

      Acorda, minha colega!

  16. Luisa 19 de junho de 2012 at 7:59 - Reply

    Por que a APLB não desmente a propaganda mentirosa do governo que passa toda hora na televisão? As pessoas, na rua, me perguntam isso a todo instante! Será que só somos massa de manobra da ABLP? Não vou fazer parte dessa massa, ou o Sindicato toma logo uma atitude a esse respeito ou nós professores teremos que resolver se queremos ou não ser vaquinhas de presépio da APLB. Outra coisa, Sindicato, contrate um ótimo advogado para nos defender, precisamos disso com urgência.

  17. aflição 19 de junho de 2012 at 7:53 - Reply

    Bem colegas! Será que temos alguma carta na manga? Ou voltaremos para continuar na luta?
    Não deixe de comparecer bem cedo, ouvir, pensar e decidi. Estivemos sempre juntos até aqui e devemos continuar juntos.

    Até mais.

  18. Luidy 19 de junho de 2012 at 0:11 - Reply

    È em um pedido de despero que pesso a vocês que voltem pois sou aluno e naum aguento mas essa sintuação sei que vocês estão lutando por algo valido mas a situação dos estudantes esta mas que precaria não estamos mas aguentando sei que não sou o primeiro nem vou ser o ultimo se continuar pesem na gente por favor pensem no nosso futuro queremos apenas professores queremos aprender temos fome disso e isso esta sendo negado a todos nós é com muita vontade que pesso voltem por favor suplico por isso rezo por isso por favor espero que me entendam.

  19. NEURACY 18 de junho de 2012 at 23:27 - Reply

    Precisamos saber do setor jurídico da APLB se as faltas não deveriam ser “cortadas” só do saláirio e não das nossas vantagens? Até da minha licença pecúnia também foram descontadas.A APLB precisa ser mais ágil nas suas decisões.
    Gostaria de dizer aos meus colegas, principlamente aposentados, pois é, como disseram anteriormente: o governador está acelerando alguns processos de aposentadoria e acabo de me aposentar(já com perdas, piada, não é?Depois de 30 anos…) que não nos deixemos desaminar e continuemos na luta,participando ativamente das atividades que cada cidade está desenvolvendo,é necessário que a sociedade perceba as mentiras que o governador está mostrando através da mídia e se a sociedade começa a perceber a presença dos professores aposentados começará a perceber a verdadeira máscara do governador e nesse momento o movimento precisa de união e força..Acredito na justiça,não mais na dos nossos representantes e sim na do nosso Ser maior, Deus,que fazer com que ganhemos ESSA LUTA!!!

  20. Roger Sales 18 de junho de 2012 at 23:19 - Reply

    PARABÉNS -APLB – O que eu vinha desde a semana passada criticando está acontecendo. Os professores estão prestes a voltar ou voltando por livre e espontânea pressão, isso para mim não é novidade. Mas, a mim vcs não engana, vcs são coniventes com a política do governador e estão fingindo ser favoráveis à greve. Voltaremos com uma mão na frente e outra atrás, piores do que entramos na greve, saibam que estou lutando bravamente e estou de cabeça erguida, só não dá pra concorrer com o governo e com a aplb. O governo eu sei que é meu inimigo declarado, mas fica difícil lutar quando se tem do seu lado quem finge te amar. Espero que a união do PT e PCdoB dure para sempre, sejam felizes! Ah! mais uma coisa, se quiserem apagar como fizeram com os outros comentários podem fazer porque eu sei que a verdade dói. Porém, saibam que vou colar novamente como fiz com alguns comentários deletados.

  21. Revoltado 18 de junho de 2012 at 23:07 - Reply

    Vejam se nossa causa não é igual?Vamos acreditar se é prá uns também é prá nós.

    STF manda Wagner pagar professores universitários

    A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Ellen Gracie, manteve ontem decisão do Tribunal de Justiça da Bahia determinando que o governador Jaques Wagner libere o pagamento imediato dos salários dos professores universitários estaduais, em greve desde o dia 28 de maio. A ministra rejeitou ação de suspensão de segurança requerida pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). O recurso foi a estratégia adotada pelo governo Jaques Wagner (PT) para tentar manter o bloqueio do salário de junho, e forçar os docentes a retornarem ao trabalho.
    Foi a segunda derrota jurídica do governo estadual. Em 29 de junho, os professores das três universidades em greve receberam o contracheque zerado. Segundo o coordenador de Formação Político-Sindical da Associação de Docentes da Universidade do Estado da Bahia (Aduneb), Aldrin Castellucci, o governo estadual havia se comprometido a não cortar os salários, mas na prática bloqueou a remuneração até de professores em licença médica ou para qualificação em pós-graduação.
    No dia 3 deste mês, a assessoria jurídica da Aduneb ingressou com mandado de segurança no Tribunal de Justiça, recebendo a liminar no dia 9, por decisão da desembargadora Silvia Zarif, que obriga o estado a pagar os salários. “Vejamos se o governador Jaques Wagner violará, mais uma vez, a Constituição da República, assumindo, de modo mais explícito, sua feição de governo fora-da-lei e inimigo das universidades estaduais”, criticaram os professores grevistas ontem, em informativo enviado à imprensa.
    No documento, a Aduneb contesta também as contradições do governo do ex-sindicalista, acusando “o comportamento dúbio do estado da Bahia pois, por um lado ventila em alto e bom som que não teria sido notificado da decisão (do Tribunal de Justiça) e por isso não seria obrigado ao cumprimento da ordem, enquanto, por trás e sub-repticiamente, ingressa com a medida de suspensão com o fim de surpreender a todos os docentes que esperam e crêem na consecução da Justiça”.
    O informativo da Aduneb relatou que o governo do estado “ensaiou” cumprir a liminar, prometendo rodar uma folha suplementar. O procurador geral do Estado, Rui Moraes, confirmou ontem ter ciência da derrota no STF e alegou não poder tecer maiores comentários por não ter tido acesso ao teor da decisão, o que deve acontecer hoje.
    Deflagrada após sete tentativas de se instalar a mesa setorial de negociação do ensino superior, a paralisação nas três universidades tem como objetivo reivindicar tanto questões salariais, como a incorporação da Gratificação de Estimulo à Atividade Acadêmica (27%), como institucionais, a exemplo do aumento do investimento do governo no ensino superior. O fórum de negociação foi instalado no dia 25 de junho, mas, como não houve nenhuma contraproposta do governo do estado, a paralisação continuou. Na última assembléia da Uneb, no dia 11, a continuidade da greve foi aprovada por 108 a 57.

  22. VALDEZ 18 de junho de 2012 at 22:56 - Reply

    ACHO QUE NÃO DÁ MAIS PERDEMOS. O MENTIROSO VENCEU. NÃO TENHO MAIS DINHEIRO. AGORA CADA UM FAÇA O QUE QUISER NA SALA DE AULA EU VOU FALAR CONTRA O PT TODO DIA ATE A ELEIÇÃO. ISSO ELE NÃO PODE CORTAR. FORA PELLEGRINO. NUNCA MAIS PT NA BAHIA. VAMOS ACEITAR AQUILO POIS O SINDICATO DEMOROU 8 DIAS PARA RECORRER AO STJ

  23. Prof. Ailson 18 de junho de 2012 at 22:27 - Reply

    “Dizem que o poder corrompe, cega, destrói, tiraniza, modifica o homem… Pura balela; o poder não faz nada disso! O poder simplesmente deixa cair as máscaras e revela a verdadeira face do corrupto, corruptor, cego, destruidor, tirano. Sua máscara caiu, excelência! O tratamento vil e infame que o senhor e seu governo tem dispensado aos professores da Bahia mostra definitivamente, sua verdadeira face… E eu, – ex-companheiro – que por duas vezes fui enganado por suas máscaras… Que decepção! Votei em vossa excelência pensando estar fugindo da tirania, da opressão. Que decepção!!!

  24. Raquel 18 de junho de 2012 at 22:16 - Reply

    Caros colegas,
    Alguns de vcs sugeriram que alguns artistas se manifestassem a favor da greve.
    Lembrem-se que a maioria é patrocinada pelo governo (editais do Faz Cultura, carnaval e tal). Alguns porque querem fazer sua arte e não conseguem espaço na terra do axé e pagode, restando essa opção, pois a iniciativa privada só patrocina famoso. Outros, já renomados, não querem se expor e perder financiamento, preferem ficar omissos. Lembram de greve dos militares nas proximidades do carnaval? Todos se calaram.
    Pois é, infelizmente esta luta é em prol da Educação, e como isto não é prioridade só podemos contar com Deus, graças a Deus!

  25. REGINA 18 de junho de 2012 at 22:15 - Reply

    COLEGAS OLHEM ESTE VIDEO, É UM APOIO DOS ALUNOS A NOSSA GREVE, JÁ TEM MAIS DE CEM MIL ACESSOS!

    http://www.youtube.com/watch?v=tZGeQ52vclw

  26. Prof. Ailson 18 de junho de 2012 at 22:03 - Reply

    Meu contracheque está zerado, meu partido desmoralizado e você, ex-companheiro, é o culpado. Mas a luta continua! Afinal, sou e sempre serei educador. E você,,, até quando “estará” governador???

  27. Fábio 18 de junho de 2012 at 21:35 - Reply

    Companheiros,fizemos o que foi possível.Sinto muito mais nós aqui de Valente voltamos hoje 18/06 para sala de aula.A Direção já comunicou a Direc. e nossos contracheques de Junho já foram normalizados.Dia 27 será pago o corte de Abril em seguida será pago o mês de Maio.É UM ALIVIO..

    • Adriana 19 de junho de 2012 at 14:18 - Reply

      Colega! Dia 27 ainda? Acorde. Por que não essa semana logo os dois? Eles foram rápidos em cortar e péssimos em devolver? Poupe-me!!!!

    • G.O.G 20 de junho de 2012 at 20:02 - Reply

      Um alívio?????

  28. PROFESSORA REVOLTADA 18 de junho de 2012 at 21:22 - Reply

    Colegas,

    Não tenho mais condição de suportar meu contra cheque zerado. Já tomei empréstimo onde podia e não podia. Três meses sem salário com despesas de casa, mensalidade de escola dos filhos, empregada para pagar, e outros e outros débitos que possuo, fica insustentável estar nessa luta sem nenhum recursos financeiro dando apoio.
    Portanto, considero que está chegando o momento de retornarmos e vermos outras possibilidades de LUTA.
    APLB por favor vejam novas estratégias,pois dessa forma só iremos nos atolharmos em um grande buraco.

  29. antonio da silva 18 de junho de 2012 at 20:56 - Reply

    VIVA O PT PAULISTA!
    Fechou apoio de nosso Paulo Maluf Para apoiar o ex-Ministro HADAD do PT a Prefeitura de São Paulo. Quem diria é uma VERGONHA.
    VAMOS DIVULGAR LOGO>

  30. Luisa 18 de junho de 2012 at 20:44 - Reply

    Colegas, essa guerra não está perto do fim. O governador da Bahia está com a caneta na mão e podendo tomar qualquer decisão, por mais arbitrária que seja. mesmo assim, vamos mover uma ação na justiça pedindo o cumprimento nosso do piso salarial, mas na sala de aula, porque a opinião pública já está contra nós e não devemos acreditar que nesse momento algum jurista vá de encontro ao nosso algoz. Vou votar a favor do retorno á escola,mesmo sem conseguir meus direitos, agora, mas de cabeça erguida, apesar de tudo.

  31. Prof. Euclides 18 de junho de 2012 at 20:32 - Reply

    Aqui se mostra o pau e mata a cobra:
    Sergipe voltou depois de a justiça considerar a greve ilegal (58 dias)
    http://g1.globo.com/se/sergipe/noticia/2012/06/professores-da-rede-estadual-de-sergipe-suspendem-greve-apos-58-dias.html
    Por que será que eles voltaram depois de a justiça considerar o movimento ilegal?
    Quem vai responsabilizar Wagner se nosso movimento foi considerado ilegal?
    Quem vai perder se o ano for inviabilizado:
    Resposta – Nós e mais ninguém.

    • Lourenço 19 de junho de 2012 at 15:17 - Reply

      Eles não chegaram até o STF e nem a greve foi considerada ilegal em apenas dois dias!!! Na minha opinião deveriam ter resistido mais a turma de Sergipe!!!

  32. antonio da silva 18 de junho de 2012 at 20:21 - Reply

    Olá Pessoal!
    Sugestão para ajudar os colegas em situação financeira, devido aos cortes de Salario feito pelo DITADOR e DONO da Bahia, arrecadar alimentos ou até mesmo valores em dinheiro e passar para quem + precisa(ex: R$ 10.00) e doar para os colegas.`e uma forma de minimizar essa situação e sofrimento do colegas. Aplb ver como organizar essa Possibilidade. Podem aparecer sabidos nesta ação + o que vale é nossa consciência. Não Podemos recuar ou caso contrario seremos Humilhados por todos.

  33. Duda 18 de junho de 2012 at 20:11 - Reply

    Secretaria convoca professores em estágio probatório e Reda

    A Secretaria da Educação do Estado da Bahia, reafirmando o compromisso com o ensino público ofertado à população baiana, publica na edição desta terça-feira (19/06) do Diário Oficial do Estado convocação, na forma da lei, dos professores da rede estadual de ensino em estágio probatório e em Regime Especial de Direito Administrativo (Reda) lotados em Salvador.

    Os profissionais devem comparecer à sede do Instituto Anísio Teixeira (IAT), localizada na Estrada das Muriçocas, s/n, nos dias 19/06 e 20/06, para que seja apresentado o plano de atividades para o retorno das aulas do 3º ano do ensino médio.

  34. Dilma 18 de junho de 2012 at 19:57 - Reply

    Quer vencer o inimigo ?Tire dele o alimento.Estrategia baixa.
    Trinta anos de serviço nunca vi meu contracheque zerado.
    JW é capaz de fazer coisa pior. Inacreditavel,ano de eleição ainda acha que irá vencer humilhando o povo, ignorando os direitos do cidadão.
    Se APLB tem saldo na conta bancária pode continuar lutando , mas infelizmente estamos passando necesssidade.Não dá mais para continuar.
    Continuaremos lutando com outras armas.Mudaremos de estratégias

  35. Isabel 18 de junho de 2012 at 19:56 - Reply

    Tenho lido os diversos e-mails e o que eu acho é que tem gente aqui que não tem nada a ver com a luta e fica desestimulando os colegas a desistirem da greve… Acorda gente! Vamos à Assembléia amanhã e lá sim veremos o termômetro da greve para juntos acompanharmos o rumo do movimento.

  36. Fábio Ferreira 18 de junho de 2012 at 19:55 - Reply

    PARA AQUELES QUE TÃO FACILMENTE POSTAM AQUI COMENTÁRIOS CHAMANDO PROFESSORES DE PELEGOS, MORTOS DE FOME, COVARDES, ETC,ETC,ETC……
    MÊS DE JUNHO:
    APLB: RECEBEU O SEU
    FUNPREV: RECEBEU O SEU
    PLANSERV: RECEBEU O SEU
    BANCO DO BRASIL: RECEBEU O SEU
    DIVERSOS PROFESSORES: MESMO EM GREVE ESTÃO RECEBENDO (conheço alguns)
    OUTROS TANTOS: POSSUEM VÍNCULOS COM OUTRAS SECRETARIAS DO ESTADO, LECIONAM NA REDE MUNICIPAL DE SALVADOR E OUTROS MUNICÍPIOS,ETC,ETC,ETC,. Menos emoção e mais razão. Outra decisão da justiça favorável ao governo sepulta de vez nossas pretensões. Não sou kamicase. Outra coisa não estou me escondendo aqui atrás de pseudônimos, quem me conhece sabe que não fujo ao debate.

  37. Marcos 18 de junho de 2012 at 19:33 - Reply

    O povo enfia vaia. http://www.youtube.com/watch?v=TLzdLdSBjg4

    Vamos colocar esse forró amanhã,pra nos alegrar. Vamos colocar bem alto cantar e dançar amanhã na assembleia.

  38. Lourenço 18 de junho de 2012 at 19:25 - Reply

    Dei entrada em Outubro do ano passado no adicional por tempo de serviço e avanço horizontal, portanto antes da greve começar!! Por “coincidência” essas gratificações só saíram durante a greve e o retroativo também!!! Por que então confiscaram algo que solicitei antes da greve?? Bando de ladrões em todos os sentidos!!

  39. Prof. Euclides 18 de junho de 2012 at 19:17 - Reply

    Defendo o fim da greve.
    Mas, se é para continuar, e eu só volto para sala com decisão da maioria ou em salvador ou na cidade em que trabalho, temos de mudar de estratégia.
    Ocupar a ALBA já não é o suficiente.
    - Por que não ocupar a Fonte Nova?
    - Por que não há nota de esclarecimento a nosso favor com a presença de dois contracheques antes e depois do “aumento” de Wagner?
    - Por que não paralisar as avenidas centrais?
    - Por que tanta ação morna? Por que não damos uma esquentada?
    - Vamos para a Rótula do Abacaxi e só saímos de lá depois que o Ministério Público se posicionar a respeito da greve.
    Porque se é para ficar nessa mesmice de ALBA, de panfleto e de ações neutras eu prefiro voltar para o trabalho.

  40. Marcos 18 de junho de 2012 at 18:52 - Reply

    Governador que nunca se reuniu com a categoria,esnobe,algoz.

    Hoje são 69 dias em greve Vamos continuar na luta. Voltar agora seria confirmar para sociedade que somos sem compromisso em uma greve. Pode crer desitir a essa altura,depois de salários subtraídos,descaso por parte do governador,depois de tanta luta, é um ato insano.

  41. Josemar Miranda 18 de junho de 2012 at 18:39 - Reply

    Olá professores principalmente Euclides e demais seguidores! Tudo bem?
    Olha! Respeito a opinião de todos vocês, dando enfases a de Euclides que parede conhecer do processo juridico, mas não posso admitir covardia.
    Moro no interior estou passando pela mesma necessidade financeira de todos além disso uma seca terrivel de àgua, porém estou forte em conciencia de ser um educador, lutador e bravo junto aos meus colegas de classe. No momento vamos ter que esperar pela justiça do Brasil. Essa é uma greve de honra e de cacter moral, pois o minimo que nos restam agora é a dignidade e cidadania.
    Portanto, vocês que fazem parte desse discursso cheio de lamentações calem a boca se não pode ajudar e não diminua mais uma classe tão valente. Desde já, lamentaçãos a todos os covardes
    . Avante APLB e colegas de luta! Até a vitoria final.

  42. Prof. Euclides 18 de junho de 2012 at 18:31 - Reply

    Olha, eu só volto por decisão coletiva, em assembleia, ou dos colegas em greve na escola em que trabalho ou pela assembleia em Salvador.
    Mas, não é justo condenar os colegas que voltaram ao trabalho agora, depois de muito lutar e depois de terem seu sustento usurpado pelo cínico. Isso é normal, não seremos totalitários como o cínico, o perverso, o traidor que elevamos à categoria de governador, torturador-mor dos servidores públicos.
    Saibamos ouvir e permitir que os outros se posicionem, mesmo sendo contra.
    Ditadura nenhuma presta, nem a do proletariado.

  43. DÚVIDAS... 18 de junho de 2012 at 18:00 - Reply

    TENHO DADOS QUE DURANTE A GREVE OS PROCESSOS DE APOSENTADORIA QUE ESTAVAM “LENTOS”,,,ACELERARAM….ESTÃO “PRATICAMENTE NA BOCA”….saindo a aposentadoria durante a greve, o governo pode não querer pagar ? QUERIA SABER URGENTE DO DEP.JURÍDICO ESSAS DÚVIDAS.

    • Prof. Adriana 19 de junho de 2012 at 8:17 - Reply

      O que está acontecendo com a APLB? Não disse que não iria mexer com que estava em estágio probatório? Vocês precisam saber o que fala!

  44. DÚVIDAS... 18 de junho de 2012 at 17:56 - Reply

    Esclarecam por favor durante a greve quem está cumprindo “abono pecúnia” e sai a aposentadoria, vai receber a pecúnia, os salários dos meses de greve ou o governador não vai querer pagar nada ? O QUE FINALMENTE RECEBE ?

  45. VANIA MARA 18 de junho de 2012 at 17:55 - Reply

    FOMOS GUERREIROS LUTAMOS.PORÉM SEM SALÁRIO NÃO DÁ MAIS PARA FICAR

    • Sônia Souza 18 de junho de 2012 at 23:15 - Reply

      Estou com você colega. É chegada a hora de recuarmos, levanteremos nossas armas nas URNAS. Partido dos Traidores nunca mais!!!!

  46. José 18 de junho de 2012 at 17:48 - Reply

    APLB-SIND / MENSAL-PER 1,000 19,47
    714 FALTAS / FALTAS GRE 1.182,47
    714 FALTAS / FALTAS GRE 2.364,94
    803 PLANSERV / ASS.SAUDE 296,40
    808 FUNPREV / PREVIDENCI 12,000 498,38
    815 IMP.RENDA 22,500 341,41
    830 PLANSERV / PLAN CONJ 118,56
    ************ TOTAL DE DESCONTOS ********* 4.899,73
    ************ LIQUIDO ******************** 0,00
    Mês de junho.contracheque zerado.Fomos vencido.Golpe baixo!

    • Lourenço 18 de junho de 2012 at 19:22 - Reply

      Dei entrada em Outubro do ano passado no adicional por tempo de serviço e avanço horizontal, portanto antes da greve começar!!! Por “coincidência” essas gratificações só saíram durante a greve e o retroativo também!!! Por que então confiscaram algo que solicitei antes da greve??? Bando de ladrões em todos os sentidos!!!

      • GRAÇA 22 de junho de 2012 at 19:53 - Reply

        Já meu caso tive a publicação em março e até hoje não houve alteração no meu contracheque. Não recebi, o que me disseram é que vai ser atualizado tão logo termine essa greve.

  47. Fábio Lima 18 de junho de 2012 at 17:44 - Reply

    IMPEACHEAMENT DE WAGNER:

    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2012N25024

    VAMOS MOBILIZAR A POPULAÇÃO!!!

  48. Indignado 18 de junho de 2012 at 17:32 - Reply

    fui convocado para ir ao IAT amanhã , acho melhor o sindicato transferir a assembleia da ALBA para o IAT às 9:00h e tentar evitar as estratégias do governo.

  49. Prof. Euclides 18 de junho de 2012 at 17:29 - Reply

    Gente, acorda!
    O país está vendido!
    Demóstenes vai ser absolvido do jeito que as coisas vão.
    Os juízes estão começando a afrouxar no caso cachoeira e até as escutas podem ser consideradas ilegais. O cara corrompe, faz extorsão e enlameia tudo na cachoeira e as escutas podem ser consideradas ilegais porque alguns desembargadores dizem que o juiz não fundamentou direito a quebra do sigilo telefônico. Me poupe.
    Num país como este, como alguém pode esperar que se faça a justiça?
    Num estado em que o governo é cínico e gasta todo o dinheiro público em marketing e propaganda.
    Com tudo isso, gostaria de saber de quem acha que a greve indo até o fim do ano o governo vai ceder, como é que vocês pensam em fazer isso acontecer?
    Convidando a Igreja para interceder?
    Convidando Varela?
    Tentando convencer em discursos na assembleia que o governo tem de cumprir decisão judicial, quando ele não cumpre uma lei nacional, sob pena de responsabilidade?
    Ocupando a Assembleia Legislativa, quando a base governista cínica sequer se abala ou se incomoda?
    Gritando ao Ministério Público que faz ouvidos moucos?
    Não disseram que o governo seria responsabilizado se o ano letivo fosse comprometido? Cadê?
    Tudo é hipocrisia! Educação para todos! Todos pela educação! Precisamos valorizar os professores!
    Todo bom começo tem um professor humilhado. Isso sim.
    Em que é que o governo sofrerá com a greve indo até o fim do ano? Alguém pode me responder?
    Somente venceremos se fizermos uma revolução. Revolução só se faz com lágrimas, suor e sangue. Não estou falando metaforicamente!
    Saúde se perde fácil mas para se recuperar… Quantos sairemos desta greve surtados, infartados, histéricos?
    Ora, é uma guerra, com causa justa sim, mas com que armas venceremos o império da mentira e do cinismo? Porque não estamos vencendo com as que estamos a utilizar.
    As denúncias diuturnas, as vaias, os protestos desgastaram a imagem envernizada do governo e só. Ele já deu provas de que não se importa com o desgaste de sua imagem. Depois é só gastar mais alguns bilhões em propaganda e voilá: teremos um novo governo do PT na Bahia desmemoriada.

    • Sônia Souza 18 de junho de 2012 at 23:23 - Reply

      Concordo plenamente, já deu!!!
      Mas não sou desmemoriada. PT nunca mais!

  50. Fábio Ferreira 18 de junho de 2012 at 17:08 - Reply

    Queridos colegas calma, calma é também o que eu peço. Alguns aqui querem imprimir a ditatura sindical ao não aceitar posicionamentos favoráveis ao fim da greve, de ditadura eu estou cheio. Olha bem, eu defendo a soberania da nossa Assembléia em suas decisões, bem como o direito quie todos têm de deixar aqui a sua opnião. Defendo sim o fim da greve, mas não cada um voltando por conta própria. Aqueles que desejam o fim do movimento saiam do sofá de casa e da frente da TV e vá pa ALBA amanhã, esse é um direito que assiste a todos entederam. E para aqueles que andam falando em aula de cidadania para nossos alunos, acordem nossos estudantes não acreditam em Papai Noel e Conto de Fadas, no fundo eles sabem que a principal motivação de estarmos aqui é salarial. Deixem de hipocrisia.

    • Marcos 18 de junho de 2012 at 18:36 - Reply

      A greve deve continuar,desistir depois de tanta humilhação por parte do governo e dos seus. O São João do governador não deve ser em paz,quem sabe a consciência dele pesa e ele se joga em uma fogueira ou quem sabe ele acende uma bomba e enfia na boca. A GREVE CONTINUA.

  51. Jorge Santos 18 de junho de 2012 at 16:54 - Reply

    A SEC está tomando os grandes colégios e escalando professores em estágio probatório, REDAs e PSt para montarem um planejamento para o 3º ano.O que a APLB vai fazer???Está na hora desta gereve acabar.Existem muitos professores que dependem deste salário.O que a APLB vai fazer??Colégios como Rubem Dario,Serravalle,Luis Eduardo Magalhães,ACM, Roberto Santos, Central,Teixeira,Senhor do Bonfim estão sendo preparado para ser POLO.E os profissionais que ensinam o 3º ano??

  52. José Ricardo 18 de junho de 2012 at 16:47 - Reply

    Esse Ney Campello não quer mesmo perder o cargo no governo. Ele vive falando contra a greve. Um cara que só falava em greve quando se dizia de esquerda. Veja a matéria no Bocão News:

    Campello volta a defender o fim da greve dos professores

    O secretário estadual para assuntos da Copa do Mundo (Secopa), Ney Campello,voltou a afirmar que o movimento grevista dos professores perdeu o “time” e que as lideranças estão com dificuldades para encontrar uma saída para a greve, que entrou no 69º dia nesta segunda-feira (18).

    A análise foi feita durante a convenção do PCdoB no domingo (17). Campello é professor de carreira e foi secretário municipal de Educação no primeiro governo de João Henrique.

    “Como educador e ex-secretário de educação, eu entendo que esta greve tinha perdido o time. Greve é um processo cumulativo. Você vai até onde se consegue construir resultados. Tenciona, conquista resultados e volta num processo de continuidade de suas lutas”, avalia.

    Campello credita os rumos da greve a uma ala radical que atua dentro do movimento dos professores. “As lideranças se permitiram conduzir por um setor radicalizado que quer pescar em águas turvas, que quer o quanto pior melhor. Tem setores que tem este objetivo. Que não estão na liderança. Agora estão dificuldades (as lideranças) de saída”.

    O secretário não ignora o fato de que parte da diretoria é de seu partido, mas alerta para o fato de que existem representantes de diversas legendas da base governista que também integram o quadro de líderes. “A minha posição é de que o melhor para o movimento dos professores é recuar, no sentido da acatar a proposta do governo, e dar dois passos à frente se posicionando taticamente”.

    Campello destaca ainda que, na opinião dele, “não existe mais espaço para greves na lógica das que aconteciam no nascedouro do capitalismo, que se propõe a quebrar as maquinas, ou seja, esta ideia de greve até a morte. Isso não funciona no processo democrático”.

    http://www.bocaonews.com.br/noticias/politica/educacao/37806,campello-volta-a-defender-o-fim-da-greve-dos-professores.html

  53. Professor 18 de junho de 2012 at 16:33 - Reply

    No intuito de desmobilizar a categoria a participar da Assembleia agendada para amanhã às 09:00, o governo do Estado da Bahia por meio da SEC tem convocado professores REDA, PST e PROBATÓRIO a comparecem no IAT no mesmo horário da assembléia da categoria. Eu fui convocado e soube por meio das redes sociais sobre essa estratégia de Wagner. Vamos mesmo depois da assembleia para realizar um verdadeiro panelaço da resistência. A greve continua com muita dignidade!!!

  54. Julieta Morais 18 de junho de 2012 at 16:28 - Reply

    Queridos professores!
    Peço para que não se desestimulem na luta contra a maldade que deseja a colocar sobre os pés tudo e todos. A convardia não vai tirar o nosso sofrimento, mas prolongar. Deixar de lutar contra a maldade é na verdade se expor a ser masacrado mais e mais. A maldade chega a cada dia ao seu climax, a insatisfação se torna geral e o sofrimento também. Querem nos tirar o pão, querem nos adoecer, nos reduzir a níveis abaixo da linha da miséria. Qualquer aceitação da doutrina do chicote é prolongar um sofrimento por vários anos, mas lutar contra os tiranos significa se libertar da escravidão.Podemos mudar as estratégias de resistência, mas não abandonar a luta. Vamos resistir! Vamos avançar em vez de recuar! Vamos tombar o trator que se acostumou a aumentar os nossos sofrimentos e angústias, já que espera aumentar ainda mais o nosso sofrimento. Podemos mudar as estratégas de luta, já aue eles mudam as estratégias de ataque, mas nunca deixar de lutar. Todos aqueles que conseguiram que seus direitos fossem reconhecidos sofreram, se angustiaram, mas não abandonaram o campo de batalha. Chegamos em um momento que a presão sobre o governo da Bahia se torna intenso, tenta desesperadamente dividir o movimento, nos desestimular para em seguida nos abater e aumentar sem resitência os nossos sofrimentos. Todos cobram a ele que resolva, mas ainda está confiante na tática de guerra que adotou para calar as bocas de quem luta para fazer da honestidade o seu ganha pão. Espera enfraquecer o movimento para ter condições de se vingar sem resitência. O que fará quando perceber que nenhuma ataque é suficiente para impedir a busca pela justiça? Apostou no primeiro corte de salário para vencer a categoria e se deu mal! Apostou no segundo corte e tentou sair do conflito com o grande heroe da Bahia e achou estranho que ainda resitimos. A presão aumenta, todos cobram uma solução (pais, alunos, PT, patidos aliados, partidos que desejam se fortalecer com os erros do governo e até Brasília, toda a classe trabalhadora), o que fará quando perceber que ainda resitimos? Parar para neociar. O mesmo ocorreu em outros estados, com maior ou menor sofrimento em decorrência do maior ou menor orgulho e egoísmo do representante legal dos empresários. No começo de julho ele vai tentar um discurso em redes de tv e rádio para sair como héroe, o que fará quando verifcar quanto mais maltrata mais resitimos? Negociar, já que a pressão sobre ele vai se tornar insuportável, o prazo dos aliados tendo acabado alguma coisa terá que fazer. Sei que estamos sofrendo, principalmente eu que só tenho uma fonte de renda, que não tenho marido, mas tenho filho. Tenho que sair para conseguir o pão, vendendo até picolé e gastar somente o necessário para uma alimentação de período de catastrofe. Já cortaram minha luz e a água em breve se aproxima, mas sei que com as pessoas perversas que nos representa não conseguimos nada sem luta, sem sacrifícios, sem sofrimento, pois é o interesse material que temos que atacar. Apesar de todos este sofrimento lembro daqueles que conseguiram o reconhecimento de seus direitos, que passaram por necessidades piores que as minhas e me consolo, pois se eles passaram por coisa mais difícil logo penso que tenho condições de suportar. Peço a Deus a ajuda para poder suportar, nesse momento lembro de uma velhinha que conhece a muitos anos no Abrigo dos Velhos Dom Pedro Segundo, que apesar do câncer que a torturava em vez da revolta tinha a resignação e a a disposição para lutar contra esta doença. Nesse momento me envergonho, pois eu passando por muito menos, ainda tenho a coragem de ter pensamentos persismistas diante da luta.
    Coragem! Persitência! Dias melhores chegarão se você lutar para defeder a verdade, doa a quem doer.
    JUlieta Morais

  55. Maria 18 de junho de 2012 at 16:14 - Reply

    Minha única renda vem do Estado, tenho dívidas c/multas e juros e aluguel vencido, mas, estou segurando as pontas, com muita fé na nossa vitória. Pois, a nossa moral está em jogo, material a gente se vira. Devemos aumentar as nossas forças e prosseguirmos em luta para mudanças radicais na educação pública. Sempre reclamamos da falta de qualidade no nosso trabalho e também do nosso salário, faço isso há vinte anos, então, “quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. Vamos mudar o que queremos para o melhor que desejamos na educação e na nossa vida, passamos 2/3 do dia no ambiente de trabalho, este tem que ser ajustado às nossas necessidades profissionais e o salário do professor precisa corresponder aos seus anseios básicos de saúde e bem-estar social e econômico. A nossa arma é democrática: A greve, com ela venceremos sim.

  56. Prof. Euclides 18 de junho de 2012 at 15:50 - Reply

    Gente, se toca!
    O governo ganha suspensão de liminar em 24 HORAS. A APLB espera até hoje que o STF dê ALGUMA decisão a respeito da legalidade da nossa greve.
    Nós lutamos até agora, quase 70 dias, pelo direito de TODOS, inclusive de quem não está na luta – quem não entrou na greve e a maioria dos aposentados. Portanto, não aceitarei que me chamem e aos que pensam tal como eu de fracos ou pelegos.
    Então, aos que nos querem chamar de fracos porque não suportamos mais ver nossa família passando fome: mais respeito!
    Wagner, o Perverso, tem TODOS OS PODERES EM SUAS MÃOS. Agora, ele consegue desestabilizar a categoria e fazer-nos brigar e perder o foco.
    Proponho o seguinte:
    Aos que só tem essa fonte de renda familiar, voltem ao trabalho. Morrer de fome não nos fará heróis se fizermos morrer também aqueles que dependem de nós. Será justo?
    Aos que os chamam de fracos e covardes, continuem na luta por aqueles que não podem mais resistir.
    Se isso for decisão de classe, então não será deserção, será uma forma de luta e de manutenção do movimento.
    Aos que só tem o estado como renda familiar: voltem ao trabalho.
    Aos demais: continuem o movimento.
    Essa será uma decisão de classe frente à perversidade de Wagner.
    Isso será heroísmo, isso será estratégia, isso será inteligência.
    Sejamos mais inteligentes e menos desunidos.
    Os que podem continuam a luta pelos que não podem, não estamos lutando pelos aposentados? Lutemos agora também por aqueles que Wagner fez passar fome e resistiram até o dia de hoje.

  57. Fagner 18 de junho de 2012 at 15:18 - Reply

    não vamos desistir colegas juntos formamos um exercito, se retornarmos seremos motivo de piada para toda a secretaria de educação.

  58. Professor Realista 18 de junho de 2012 at 14:30 - Reply

    Constou no Portal da Rádio Sociedade que o Governador Wagner está apresentando uma nova proposta, que consiste no seguinte: reajuste de 7% em novembro de 2012 e mais 8% em abril de 2013. Resta saber se além desses reajustes, teremos também direito ao reajuste de janeiro/2013 (data-base de todos os servidores públicos).

    Caso tal proposta proceda, seria conveniente recebê-la do Governador, por escrito, e apresentá-la amanhã na assembléia.

  59. Sou professor 18 de junho de 2012 at 14:19 - Reply

    Vamos lá, pessoa! Vamos até a praça do antigo clube português, na pituba, dia 20/06 – lá haverá uma programação da RECORD ao vivo, sobre as olimpíadas. A Bahia será vista em rede nacional. Vamos encher a praça e gritar aos quatro cantos o que o TIRANOWAGNERSAURO tem feito conosco. A greve continua! Avante, amigos!

  60. omar 18 de junho de 2012 at 14:19 - Reply

    estamos exigindo o piso e vamos conseguir porque é lei o estado não pode ser maior que a lei greveeeeeee

  61. Marcos 18 de junho de 2012 at 14:19 - Reply

    18/06/2012 13h43 – Atualizado em 18/06/2012 13h56
    ‘Estudetes’ fazem paródia de novela para retratar greve no ensino da Bahia
    Vídeo foi inspirado nas ‘empreguetes’ da novela Cheias de Charme.
    Greve já dura mais de 60 dias; governo diz que busca normalizar aulas.

    “Trabalho de escola
    A professora Maísa Paulo pediu aos seus alunos do 3° ano que retratassem em um vídeo problemas políticos e sociais. Segundo conta, ela optou por não aderir ao movimento para continuar recebendo o salário e poder comprar os remédios que toma mensalmente. Com a escola fechada, os estudantes têm aulas no pátio.”
    http://g1.globo.com/bahia/noticia/2012/06/estudetes-fazem-parodia-de-novela-para-retratar-greve-no-ensino-da-bahia.html

  62. Professora animada! 18 de junho de 2012 at 14:10 - Reply

    Olá, colegas, continuo firme na greve, alguns poucos colega voltaram hoje à sala de aula, infelizmente. Acredito que logo teremos uma solução, o que não podemos fazer é correr também como nossos colegas. A guerra não acabou. E agora quem vão apertar também o chefão são os candidatos do PT porque a nossa greve já desgastou sua imagem, do seu partido e agoras a dos seus candidatos. Vão agora brigar com ele, obrigando-o a tomar uma atitude. E vamos ferrar todos eles nas eleições. Leiam a entrevista da Tribuna da Bahia com o presidente estadual do partido e vocês verão o que está acontecendo nos bastidores da política baiana. Abraços e nada de desistir, quem desiste é fraco, mesmo que não vençamos a guerra, mas ganhamos muitas batalhas e não ficamos de braços cruzados como muitos colegas.

  63. Jose Antonio 18 de junho de 2012 at 14:07 - Reply

    Setor juridico da APLB responda apenas uma pergunta:
    A greve foi declarada ilegal por liminar, o agravo regimental foi negado e a greve continuou ilegal, correto, mas o merito da questão não foi julgado, correto.
    Quanto tempo vai demorar pro merito da greve ser julgado?
    Sendo a greve declarada legal, o governador será obrigado a pagar os salarios, ou pelo menos iremos expor ainda mais a sua verdadeira face.

  64. pablo 18 de junho de 2012 at 14:06 - Reply

    DUDA,

    EU TAMBÉM TENHO FILHO NA ESCOLA PÚBLICA. E TODOS NÓS ESTAMOS NESSA “GUERRA”, “LUTA”. AFINAL, É O PATRÃO (ESTADO) CONTRA O TRABALHADOR (PROFESSOR). ENTENDEU? E MEUS FILHOS ESTÃO TENDO AULAS DE CIDADANIA TODOS OS DIAS EM CASA PARA ENTENDER O MOTIVO DE ESTARMOS EM GREVE NESSE MOMENTO.

    OK?

    SAUDAÇÕES

  65. Luciano Meron 18 de junho de 2012 at 13:50 - Reply

    APLB, onde esta a nota na TV aprovada na Assembleia passada? POr que não há uma manifestação da diretoria do sindicato quanto a letargia de uma nota na TV?

  66. Débora Julia Pereira 18 de junho de 2012 at 13:48 - Reply

    EDITAL DE CONVOCAÇÃO

    Cargo – Professor

    O SECRETÁRIO DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DA BAHIA, no uso de suas atribuições e considerando a homologação do Resultado Final do Processo Seletivo Simplificado, Edital Nº 001/2011 de 30/12/2011, da Seleção Pública para contratação temporária de pessoal na função de Professor, em caráter emergencial, pelo Regime Especial de Direito Administrativo – REDA.

    RESOLVE:

    Art. 1º- Ficam convocados os candidatos, por ordem de classificação, constantes no presente Edital, a comparecer no prazo de 5 (cinco) dias úteis, a partir da data desta publicação, no horário das 8h30 às 12h00 e das 14h00 às 17h30, nos seguintes locais:

    Os candidatos aprovados de Salvador e Região Metropolitana (RMS) deverão comparecer na Secretaria da Educação (Antigo prédio do IAPSEB) situada na 6º avenida nº 600, CAB (Centro Administrativo) 1º andar, sala 108;

    Os candidatos aprovados para o Interior do Estado deverão comparecer nas sedes das DIREC (Diretoria Regional de Educação) a que pertence o município para o qual foram aprovados.

    Art. 2º- Os candidatos deverão comparecer munidos dos seguintes documentos em original e fotocópia:

    Certificado de Antecedentes Criminais, das Secretarias da Segurança Pública dos Estados em que o candidato houver residido nos últimos 5 (cinco) anos.

    Carteira de Identidade;

    Duas fotos coloridas recentes 3X4;

    Certidão de Casamento e nascimento de filhos, se for o caso;

    Certificado de Reservista ou equivalente para o sexo masculino;

    Titulo de Eleitor e comprovante de regularização com a Justiça Eleitoral;

    Apresentar a comprovação do nível de escolaridade exigida para a função, expedida por Instituição de Ensino autorizada por Secretaria da Educação devidamente registrado.

    C.P.F.;

    PIS/PASEP ou cópia da primeira página frente e verso da Carteira de Trabalho e Previdência Social – CTPS;

    Comprovante de residência;

    Último contra cheque e declaração informando os horários (caso tenha vínculo com Órgão Público, Autarquia, Fundação ou Empresa Governamental).

    Dados de conta bancária: número de conta e da Agência- Banco do Brasil

    Exames Pré-Admissional:

    EXAMES

    VALIDADE DO EXAME

    Hemograma

    3 meses

    Glicemia

    3 meses

    Sumario de urina

    3 meses

    Parasitológico de Fezes

    3 meses

    Acuidade visual (emitida por medico Oftalmologista)

    3 meses

    Rx de Tórax (PA) com Laudo

    6 meses

    Eletrocardiograma com Laudo(a partir dos 40 anos)

    6 meses

    PSA da próstata (homens a partir dos 40 anos)

    6 meses

    Atestado de Saúde Ocupacional – ASO

    Os candidatos aprovados como portadores de deficiência serão submetidos à avaliação da Junta Médica do Estado, devendo apresentar além dos exames constantes na tabela acima, relatório médico que ateste a espécie e o grau de deficiência, com expressa referência ao código correspondente da Classificação Internacional de Doenças (CID) de acordo com o item 4.14.9 do Edital 001/2011.

    Salvador, 15 de junho de 2012

    OSVALDO BARRETO FILHO

    Secretário da Educação

  67. Revoltada 18 de junho de 2012 at 13:36 - Reply

    Não sei quem é pior: Wagner ou os profesosres traídores do movimento. Volata para a sala de aula com a cabeça erguida? Isso tem outro nome: derrita assumida! “Professora angustiada” e “indignado”, adorei os comentários de vocês.

  68. Duda 18 de junho de 2012 at 12:23 - Reply

    Pelegagem Social

    Como Professor e Pai de aluna que estuda em uma escola pública (não por questões financeiras, mas ideológicas). Reflito sobre a condição dos colegas que só tem o Estado como fonte de renda, se as coisas estão difíceis para os que tem outra fonte de renda já deve estar impossível para estes, em seguida penso, alguém está pensando em como essas aulas serão repostas ou se o ano letivo será anulado?
    Nesse forum fala-se muito de guerra, em todas as guerras existem baixas e as baixas nesse caso seriam os alunos! Vamos colocar a culapa disso apenas para JW?
    Chegamos a um momento decisivo, mas preocupante. Como PROFESSOR eu quero o piso e como PAI eu não quero que minha filha perca o ano letivo. Acredito que muitos dos meus colegas cumpriram o calendário de reposição, mas outros não o respeitaram pois suas férias, merecidas e sonhadas, já estão planejadas e eles não vão adia-las. Mais uma vez os grandes heróis dessa guerra – os alunos – sairão feridos.
    Ps.: A derrota faz parte do jogo. Muitas vezes uma derrota depois de muita luta é mais honrada que uma vitória a qualquer preço
    um forte abraço

    • Ana 18 de junho de 2012 at 13:37 - Reply

      Se fosse pra encerrar uma greve do jeito que estamos hoje, nem deveríamos ter começado.
      Chega de colecionar derrotas em nossa trajetória. A greve só deve acabar quando o governo decidir nos enxergar como professores. Nada de desistir já perto da vitória. Firme até o governador nos respeitar,não somos lixo..

  69. Professor Maurício 18 de junho de 2012 at 12:10 - Reply

    Olá companheiros!
    Uma música de Ivan Lins do tempo da ditadura militar se apresenta
    atual nesse momento em que enfrentamos a “Ditadura Wagner”.

    Desesperar jamais
    Aprendemos muito nesses anos
    Afinal de contas não tem cabimento
    Entregar o jogo no primeiro tempo

    Nada de correr da raia
    Nada de morrer na praia
    Nada! Nada! Nada de esquecer

    No balanço de perdas e danos
    Já tivemos muitos desenganos
    Já tivemos muito que chorar
    Mas agora, acho que chegou a hora
    De fazer Valer o dito popular
    Desesperar jamais
    Cutucou por baixo, o de cima cai
    Desesperar jamais
    Cutucou com jeito, não levanta mais

    DESESPERAR JAMAIS!!!!!!!!!!!!
    RUMO À VITÓRIA!!!!!!!!!!!

  70. Professora angustiada 18 de junho de 2012 at 12:05 - Reply

    Ah, colegas! esqueci de dizer que Sergipe, também,é do PT!!!!

  71. Lucinha 18 de junho de 2012 at 11:39 - Reply

    Não sei de quem é a seguinte frase: PARA OS FRACOS UMA SIMPLES QUEDA É MOTIVO PARA DESISTIR, PARA OS FORTES UMA QUEDA É MOTIVO PARA TENTAR DE NOVO.

  72. Professora angustiada 18 de junho de 2012 at 11:37 - Reply

    Pois é, colegas! Se nos espelharmos nos colegas dos outros estados, e que foram vitoriosos, estaremos, também perto da nossa vitória. Aliás, Sergipe também está em greve há mais de 75 dias! Forças, colegas! Todos à assembléia, amanhã!

    • Prof. Raimundo 18 de junho de 2012 at 13:14 - Reply

      É uma pena que sejamos subestimados neste fórum constantemente. Cara (suposta) colega, a greve de Sergipe durou 58 dias e foi encerrada no dia 13 de junho, na última quarta-feira (veja a capa de um jornal sergipano: http://www2.jornaldacidade.net/supremo/images/modulos/capas/g_p16vindjjeg4o1q9j14ft1a6d1od11.jpg). Hoje existe Internet, tudo que vem de informação sobre greve eu vou conferir no bom e velho Google. É muita mentira jogada pelo Governo e por pessoas anônimas e suspeitas. Merecemos respeito, não somos massa de manobra.

    • Lourenço 18 de junho de 2012 at 14:33 - Reply

      Semana passada a greve em Sergipe foi declarada ilegal e os professores desistiram do movimento!!! Não deixa de ser interessante que a Justiça levou quase dois meses pra declarar a greve ilegal e aqui dois dias…

  73. Lucinha 18 de junho de 2012 at 11:35 - Reply

    Não está sendo fácil para ninguém manter essa greve. Nçao sejhamos egoístas achando que n~çao está fa´cil para uns e outros. Todo mundo está sofrendo com a greve, mas ela é por uam causa nobre. Noites e noites de insônia perto de uma crise nervosa ou pior. A vontade é desistir. Mas, espera… Se autoderrotar? Não! Recuar é fracassar, é se deixar levar pela emoção e a razão aí não está. Não entramos em greve para desisitir assim tão facilmente. greve é coisa séria. Se era para fracassar por que entramos? A luta é séria, é justa, é válida! A luta continua. Por uma categoria estamos lutando e devemos resoeitar a luta de cada um. Egoísmo é a palavra que nãod eve caber aqui. E aqui deixo 3 links motivadores:

    http://lutesindicato.blogspot.com.br/2012/06/aos-professores-que-retornaram-muitos.html#comment-form

    http://blogdofabiosena.com.br/v1/em-assembleia-professora-da-dicas-de-sobrevivencia-com-salarios-cortados/

    http://lutesindicato.blogspot.com.br/2012/05/aos-professores-guerreiros-uma-mensagem.html#comment-form

    A UESB está com indicativo de greve.

    Vejam só. No m~es de julho, o bicho pega para o lado do goevrnador. É o momento de convencermos quem retornou à sala de aula para se juntar a nós.

  74. Prof. Raimundo 18 de junho de 2012 at 11:34 - Reply

    Nós professores, os que NÃO fazem parte do comando de greve e/ou da direção da APLB, estamos definitivamente sós neste cabo de guerra contra o Governo do Estado da Bahia. Digo isso porque não vejo com otimismo os rumos da nossa greve, pois, por mais que apareçam soluções mirabolantes por aqui sugerindo artimanhas para sobreviver sem dinheiro em uma sociedade capitalista, por mais que escrevam palavras de conforto estilo folheto de Farmácia Santana, está muito difícil, principalmente para os que não possuem outra renda. Caso o governo ceda às nossas exigências, uma avalanche de consequências cairá sobre o PT e Cia, pois, no mínimo se configurará como derrota política da situação e o FUNDEB terá que ser usado para aquilo que ele nunca foi de fato (em ano de eleições municipais vai significar quebra da banca). Caso a APLB ceda e sugira o retorno (e a assembleia acate), aceitando a proposta indecorosa de Jaques Wagner e sua ninhada, a última chance da direção do sindicato de se redimir diante das lambanças da última greve e do peleguismo dos últimos anos vai por água abaixo. Logo, acredito que Governo e APLB apostam no nosso cansaço e no retorno gradual da gente para nossas unidades escolares, afinal, dessa forma, ambos não saem tão queimados e nós, além de derrotados, teremos que escutar eternamente a seguinte ladainha: a greve de 2012 só acabou porque os próprios professores voltaram para a sala de aula, não foi o comando de greve que decidiu, não foi a direção da APLB que decidiu blá, blá, blá…! O Governo garante através da logística do assistencialismo e da demagogia a eleição do PT e aliados nos principais municípios e o PCdoB continua no seu papel terciário no teatro da politicagem baiana. Por fim, estamos ferrados!

  75. edson 18 de junho de 2012 at 11:32 - Reply

    O governador em suas visitas as cidades, quando recepcionado pelos professores diz o seguinte: SEJAM MAIS CRIATIVOS VISTA UMA CAMISA PRETA COM OS DIZERES ” FORA WAGNER TRAIDOR” MAIS NÃO PREJUDIQUEM AS CRIANCINHAS.
    É um bandido mesmo, tem que voltar para os morros do Rio de Janeiro de onde nunca devia ter saído.

  76. Professora angustiada 18 de junho de 2012 at 11:24 - Reply

    Colegas, abandonar a luta? Isso é muita covardia! Como voltar de cabeça erguida? É essa a aula de cidadania que vamos dar para os nossos alunos? Eles não merecem esses péssimos exemplos. Temos que ensiná-los, que, quem não luta pelos seus direitos não merece os direitos que tem, isso sim!

  77. Eu 18 de junho de 2012 at 11:21 - Reply

    Pq a APLB não coloca uma propaganda comparando o salário dos professores que é quem se preocupa em ensinar dando o melhor para os alunos, com o salário do governador que só vive viajando fazendo inaugurações em plena eleição e não dá a minima para a educação afetando milhares de alunos.

  78. Indignado 18 de junho de 2012 at 11:12 - Reply

    Os professores pelegos que estão voltando e dizem que estão de cabeça erguida , me desculpe , mas sua moral está na lama. Por favor nunca ensinem cidadania para seus alunos.

  79. magnólia 18 de junho de 2012 at 11:02 - Reply

    Rui, cadê a nota na tv? porque tanta demora? vai ser preciso a morte de outras colegas?

  80. Pro 18 de junho de 2012 at 10:57 - Reply

    Vamos mobilizar a sociedade pedindo IMPEACHEAMENT DE WAGNER:
    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2012N25024
    ( repassem para todos que conhecem )

  81. Professora angustiada 18 de junho de 2012 at 10:55 - Reply

    Concordo com a sugestão do colega, José Anônio, da possibilidade de se mover uma ação na justiça pedindo a restituição imediata dos salários, se respaldando no Estatuto da Criança e do Adolescente, Já que muitos colegas têm filhos menores de 18 anos, e que estão passando fome! Qual será o motivo da omissão desse órgão diante de uma situação tão deprimente, já que as próprias cianças e adolescentes também estão passando fome com esta greve? E o próprio jurídico da Aplb também não pode cobrar desse órgão alguma intervenção? Ou as leis só existem para proteger o governo? Sinceramente, eu não consigo entender. É isso que dá um nó na cabeça da gente, tirando a nossa tranquilidade! Mas com tudo isso, quero dizer aos colegas que jamais devemos entregar as nossas armas. Não podemos desistir da nossa luta. Temos que renovar as nossas forças porque parece que estamos perto do fim, com sucesso. Forças, colegas. A luta continua. Nos encontraremos, na assembléia, amanhã.

  82. Eliomar 18 de junho de 2012 at 10:55 - Reply

    Atenção!
    Está acontecendo hoje reunião com diretores, sec e professores em estágio probatório, reda e pst para apresentação do projeto aula para o 3º ano. Recebi telefonema de um colega em estágio probatório (desesperado), pois ele foi ameaçado pelo vice – diretor do Colégio Barros Barreto (Paripe), vejam que mais uma vez o governo ditador quer impor as ordens determinantes da sua dinastia.

  83. Jaime Nobre 18 de junho de 2012 at 10:52 - Reply

    Estou absolutamente consciente que a greve dos professores é uma luta pela moralidade, justiça e verdade de uma categoria de maior dignidade numa sociedade porque dela depende para existir e se desenvolver. O nosso país levou 512 anos para se criar uma lei que estabelece o piso minimo para o professor no inicio de carreira, mas, no magistério público existe os seus respectivos niveis de qualificação profissional conquistados com muita luta e que agora esta SENDO AMEAÇADO PELO GESTOR DO ESTADO QUE NÃO ENTENDE NADA DA LDB, CONSTITUIÇÃO FEDERAL ART.206,207 E DO ESTATUTO DO MAGISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL. PIOR É QUEM NEM O MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL, FEDERAL, NEM O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA VAI A NOSSA DEFESA E DOS NOSSOS ALUNOS, POIS MAIS UMA VEZ A OMISSÃO DESSES SETORES PÚBLICOS DEMONSTRAM O GRAU DE COMPROMETIMENTO COM A SOCIEDADE, NENHUM. ATÉ QUANDO O GOVERNO VAI MENTIR PARA A SOCIEDADE E CONTINUAR IMPUNE! ATÉ QUANDO NÓS PROFESSORES E ESTUDANTES DA REDE PÚBLICA DO ESTADO DA BAHIA CONTINUAREMOS SOFRENDO COM ESCOLAS SEM MATERIAL DIDÁDITOS, SEM CONDIÇÕES DE TRABALHO E SEM INFRAESTRUTURA! QUEREMOS QUE SEJA ABERTO AS CONTAS DO FUNDEB COM TOTAL TRANSPARÊNCIA. COMPANHEIROS VAMOS CONTINUAR LUTANDO PORQUE JUNTOS VENCEREMOS . NÃO ESQUEÇAM QUE SOMOS O MODELO DA SOCIEDADE, SE NÓS RETROCEDERMOS AGORA O QUE SERÁ DAS OUTRAS CATEGORIAS! E O QUE ENSINAREMOS AOS NOSSOS ALUNOS!
    DEUS ABENÇOE A TODOS NÓS.

  84. Juca 18 de junho de 2012 at 10:48 - Reply

    QUEM NÃO CUIDA DA EDUCAÇÃO NÃO MERECE GANHAR A ELEIÇÃO!
    Fora os candidatos do PT.
    Se o governador não nos pagar o mês de junho,a situação vai ficar difícil.Acabem com este impasse o quanto antes.Estou com a corda no pescoço.

  85. Mariana 18 de junho de 2012 at 10:29 - Reply

    ATENÇÃO POVO DE FEIRA DE SANTANA, o deputado zé neto se candidatou a prefeito de feira. não esqueça de dar a resposta nas urnas pois ele votou contra os professores e fez movimento na assembleia contra nós, o Pelegrine disse também que o professor era injusto ,então o governador disse que era invencível só Deus,mas ele iria entrar de corpo e alma na candidatura de Zé Neto em Feira e disse que o mesmo vai ser o futuro prefeito de feira,então ele esqueceu o que tem aprontado com os prfessores, só quero é ver se tem professor e família de professor que vai votar em Zé Neto candidato do Governador que nós estamos humilhados,massacrados sem salários, nossos colegad estão morrendo de enfarto, de AVC, tudo culpa do Governador,não votem, FICAREMOA ATENTOS AGORA É NOSSA VEZ !!!!!!

  86. Luciana Sertório 18 de junho de 2012 at 9:30 - Reply

    Professora Marilene Bretos, quanto ao pedido de inconstituinalidade da PL 19.779/2012, qual o nº do pedido processual? Aguardo resposta no site ou E-mail.

  87. INHO INHOS 18 de junho de 2012 at 9:02 - Reply

    FALARAM QUE É PARA APLB SINDICATO COLOCAR NOTA NA COLUNA DO LEITOR DO CORREIO DA BAHIA E ATARDE MOSTRANDO A VERDADE SOBRE O SALARIO DOS PROFESSORES E A VERBA FEDERAL.

  88. Brás 18 de junho de 2012 at 8:53 - Reply

    Hoje 18/06/2012 tem 2701 assinaturas, estamos começando bem, precisamos chegar a 1 milhão. Vamos compartilhar e assinar
    IMPEACHEAMENT DE WAGNER:
    http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2012N25024

  89. WILSON T. 18 de junho de 2012 at 8:31 - Reply

    Olá colegas,
    No dia 20, Salvador estará recebendo o ônibus da RECORD, marcando a transmissão da Olimpíada de Londres, na Praça do antigo clube Português(Pituba).Sugiro que seja discutido na Assembléia, a realização de um protesto da mesma magnitude da caminhada do Bonfim e do Farol, no local do evento. Esse evento será transmitido ao vivo no Jornal da Record e terá participação de artistas e da população.

    • SEM DINHEIRO 18 de junho de 2012 at 11:03 - Reply

      Concordo com você colega. Vamos aproveitar o momento e mostrar a verdade para todo o Brasil!
      Fora PT! Traidores da educação!

  90. Taty 18 de junho de 2012 at 8:23 - Reply

    Vamos à Luta. Nossa guerra é de movimento. Continuemos onde estamos e à frente.
    Fé em Deus e guerra contra a injustiça.

  91. Jaime 18 de junho de 2012 at 5:39 - Reply

    O governador nem se quer senta para fazer uma negociação justa com os professores. QUEM NÃO CUIDA DA EDUCAÇÃO NÃO MERECE GANHAR A ELEIÇÃO!
    “Um sonho que se sonha só é apenas um sonho, mas um sonho que se sonha junto é realidade” (Raul Seixas).
    Caso o Governador não acabe com este impasse,vamos voltar de cabeça erguida, para não morrermos de fome.Faremos campanha contra todos os candidatos deste ditador.PT nunca mais.
    Se não receber salário neste mês estou frito,não sei mais para quem apelar. É minha única fonte de renda.

  92. Jorge 18 de junho de 2012 at 1:49 - Reply

    VOLTAR AGORA COM AS PERNAS ENTRE O RABO APENAS COM O CONSOLO DE QUE, PELO MENOS AGORA, TEMOS MATERIAL PEDAGÓGICO A PARTIR DE MATERIAS JORNALISTICAS SOBRE A GREVE É NO MÍNIMO SURREAL:”retornar de cabeça erguida, de nariz empinado e orgulhoso de pertencer a essa classe” ISSO PARECE SIM PIADA DE MAU GOSTO.
    O SANGUE GUERREIRO TUPI E AFRICANO, PRESENTE EM NÓS NÃO ADMITE RENDIÇÃO COVARDE DESTE TIPO.
    PASSAMOS DO SESSENTA DIAS. DOS MESES DA GREVE. ISSO É UMA CONQUISTA QUE NÃO PODEMOS ABRIR MÃO, VOLTANDO SIMPLESMENTE HUMILHADOS, SSEM 22% E SEM SALÁRIOS.
    PROFESSOR QUE SE ORGULHA DE SÊ-LO TEM QUE MANTER-SE FIRME: SEM O PISO, NA SALA EU NÃO PISO. JÁ NOS VIRAMOS SEM SALÁRIO ATÉ AQUI E NÃO É AGORA, QUANDO ESTÃO A EXIGIR A NOSSA DEMONSTRAÇÃO DE RESISTÊNCIA, QUE VOLTAREMOS CORRENDO, COMO PORCOS FAMINTOS AO CHIQUEIRO GOVERNISTA. VAMOS APROVEITAR A OCORRÊNCIA DAS GREVES NO IFET, QUE REIVINDICA 23% DE REAJUSTE. ELES RESISTIRAM O ANO PASSADO COM UMA GREVE QUE PASSOU DOS 90 DIAS. UNIDOS VENCEREMOS! FORÇA, PROFESSOR!!!

  93. Yuri Barreto 18 de junho de 2012 at 0:25 - Reply

    Agora que as coisas estão para ser decididas que tem gente querendo arregar?

    Falta muito pouco!

    Quem retornar a dar aulas agora não tem moral nenhuma de entrar em sala com a cabeça erguida.

    NENHUMA!

  94. Maria 18 de junho de 2012 at 0:16 - Reply

    FIRME PROFESSORES com JUSTIÇA VENCEREMOS .

  95. Professora de Itabuna 18 de junho de 2012 at 0:06 - Reply

    Está claro que a professora teve AVC por contrangimento imposto pelo governador e sua trupe de saltimbancos. É uma vergonha o que esse povo está fazendo com o PT na Bahia, Falta ao governador diversos atributos que uma pessoa que ocupa um cargo como o dele deve ter: Civilidade, capacidade de negociação, coerência, democracia e sobretudo respeito pelas pessoas que deram seus recursos para que ele estivesse no poder desse Estado. O cara desrespeitou nossa classe de todas as formas, mente, esconde a planilha, tudo para desviar o dinheiro que o FUNDEB envia para o que ele quer, querendo que aceitemos passivamente que ele tome nossos direitos adquiridos a tanto tempo. Tudo poeque a justiça desse Estado não é cega, que vergonha, não vamos deixar isso em branco, daremos a resposta nas urnas, apesar deles usarem nossos direitos para comprar voto. Temos que processá-lo por constrangimento, ele comete diversos crimes contra nós.

  96. Joana 17 de junho de 2012 at 23:42 - Reply

    Quantas mortes mais esse governador vai carregar nas costas?

  97. Feira de Santana 17 de junho de 2012 at 22:40 - Reply

    NÃO VAMOS CEDER!!!!

    A GREVE CONTINUA E AINDA MAIS FORTE!

    PT! SUA CASA CAIU! VOCÊS NÃO SABEM A BRIGA QUE COMPRARAM! O INÍCIO DO FIM DO PT NA BAHIA!

    A GREVE CONTINUA!!!!

  98. Beni Crisóstomo 17 de junho de 2012 at 22:31 - Reply

    Colegas que tem filhos menores, vamos colocar o Governador Wagner no Ministério Público com base no Estatuto da criança e do aAdolescente, para obrigar ele a devolver os salários que foram roubados. É causa ganha.

  99. justo 17 de junho de 2012 at 22:07 - Reply

    FALARAM QUE O GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA IRÁ SUBSTITUIR OS PROFESSORES GREVISTAS POR PROFESSORES CONTRATADOS PELO REGIME REDA. SERIA DE FUNDAMENTAL IMPORTANCIA SE FOSSE DIVULGADO O SALARIO PARA QUE O POVO JULGASSE E FICASSE SABENDO QUAL É O VERDADEIRO SALARIO DO PROFESSOR DO ESTADO

  100. Marcia 17 de junho de 2012 at 22:05 - Reply

    http://www.youtube.com/watch?v=MgeSGRbnoq8
    Atividade feita no curso de extensão de modelagem matemática – UEFS, a partir da discussão sobre o impacto do aumento de salários dos professores da rede estadual para o ano de 2012.
    00:04:22
    Adicionado em 20/05/2012
    1.126 exibições

  101. Lulassan 17 de junho de 2012 at 22:03 - Reply

    APLB, tem que jogar duro com o governo, o ultimo concurso público foi uma fraude em relação as vagas reais, as escolas públicas estão lotadas de REDAS e PSTS. É preciso fazer uma pesquisa nas escolas, solicitar um habeas data junto ao MPBA para realoizar um Censo de Professores concursados e preparados. A greve é o momento do nosso sindicato desenterrar as sujeiras do Tirano da Bahia.

  102. VAL 17 de junho de 2012 at 21:51 - Reply

    Mantenha-se firmes. Ta tão fácil neh. A APLB errou quanto ao procedimento jurídico . Isso eh fato. Quanto a entrada “agravo regimental ” o que isso implica? pq n se explica didaticamente essses passos juridicos e o que o Estado pode fazer, ouseja, coloque a disposição todas as possíveis ações tanto do Estado qto da APLB para que o professor tenha condições de avaliar se vale a pena continuar ou não na greve. Ah… a greve dos PM’s prejudicou nosso trabalho. Pq n fazer uma manifestação mais ousada? ocupar um espaço como alba é ridículo. vamos ocupar a fonte nova. vamos interromper rodovias…eu so sei q ficar dançando forro eh q n vai adiantar…

  103. Jorge Antonio 17 de junho de 2012 at 21:42 - Reply

    Boa noite, gostaria de saber do departamento juridico da APLB, o que pode acontecer para quem está no probatorio?

  104. JA 17 de junho de 2012 at 21:39 - Reply

    Oi, colegas sei que está muito dificil para os que só contam com o salario do estado, mas, chegamos até aqui, vamos em frente, o JW, acretida que vai vencer pela fome. FORÇA.

  105. Sou professor 17 de junho de 2012 at 21:22 - Reply

    Caros colegas, professores, sei que, assim como eu, muitos colegas estão passando dificuldades com o corte dos vencimentos pelo governador tirano; porém gostaria de dizer que nossa dignidade deve estar acima das nossas fraquezas. Somente uma pessoa em doentia consciência concordaria em acabar a greve agora. Sim, é preciso rever o conceito de liberdade que tanto pragamos aos nossos alunos. Pois a liberdade começa dentro de cada um – daqueles que se dispõem a renunciar as “vantagens” que o sistema opressor oferece. Ou nos libertamos primeiro na mente, ou estaremos fadados a ficar ‘negociando coisas’ que passarão como nuvens. É hora de continuar lutando! Lembremo-nos que em tempos de guerra não existe trégua! Avantes, amigos!

  106. Genice Lima 17 de junho de 2012 at 20:21 - Reply

    Boa noite, queridos colegas! Muito interessante a fala do colega José Antônio. Quando entramos em uma greve, e diga-se de passagem, essa não foi a primeira como o Senhor Governador da Bahia, sabemos que tudo pode acontecer.Desde o início foi decretada uma greve por tempo indetermininado, pessoal! Só para lembrarmos, às vezes, nossa memória falha….lembram da luta do presidente anterior à atual? Meus respeitos a ele! se formos fazer uma retrospectiva da vida do homem……de onde ele saiu e até onde ele chegou? Mesmo se corrompendo, é bem verdade, que foi um grande guerreiro! E o nosso governador? mesmo sendo um carioca….é da gema mesmo ou do interior? se bem, que se não me engano o verdadeiro carioca é fluminense ou será o contrário? Confundi os pátrios…rsrs. Deixa quieto. O fato é que o carioca conseguiu desbancar o poder do “PAINHO da BAHIA” e já estar quase terminando seu segundo mandato. E como foi mesmo que esse povo chegou lá? No início foi fácil? Eu era pequenina, mas lembro-me na TV eles sempre liderando greves e mais greves. E foi assim que muitos de nós aprendemos a respeitá-los e a admirá-los. Pena que veio a TRAIÇÃO! E agora vamos trair a nós mesmos só por causa de REPRESSÃO? A luta continua, guerreiros! Ainda não estamos sendo respeitados, não! Professor que não se respeita, como vai pedir respeito? Sinceramente? A nossa categoria estar precisando de mais UNIÃO! Abraço, queridos colegas! Vamos continuar guerreiros na LUTA!

  107. omar 17 de junho de 2012 at 20:17 - Reply

    nada de voltAR ESTAMOS PERTO DE VENCER ESSA BATALHA GREVEEEEEEEEEEEEEE NADA DE VOLTAR VAMOS GAHAR NO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

  108. Miguel 17 de junho de 2012 at 20:06 - Reply

    ESSA MENSAGEM DO JURÍDICO É SIMPLESMENTE DESANIMADORA.É POR ISSO QUE UM MONTE DE ESCOLAS DO INTERIOR E ATÉ MESMO DA CAPITAL ESTÃO VOLTANDO AS AULAS.NINGUÉM SUPORTA FICAR SEM O SEU SUSTENTO POR TANTO TEMPO.

  109. Rita de Cássia 17 de junho de 2012 at 19:57 - Reply

    Aprendi na vida …Vou dar um boi para não entrar em uma briga … e uma boiada para não sair da briga derrotada. Vamos lá APLB, estou firme e forte, não vamos abaixar a cabeça agora!

  110. raimundo 17 de junho de 2012 at 19:56 - Reply

    POR QUE O GOVERNO NÃO QUER PAGAR O PISO À TODOS OS PROFESSORES?
    1) INSENSIBILIDADE DO GOVERNADOR;
    2) WAGNER SABE QUE SE PAGAR O PISO, O REAJUSTE SALARIAL DOS PROFESSORES NÃO ESTARÁ MAIS VINCULADO AO GOVERNO ESTADUAL E, SIM, AO GOVERNO FEDERAL;
    3) PARA NÃO PRESTAR CONTAS SOBRE O QUE É FEITO COM OS RECURSOS DO FUNDEB (CASO NÃO TENHA RECURSOS, COMO ALEGADO).
    ALÉM DESSES MOTIVOS DEVE TER OUTROS MOTIVOS, QUE COM O TEMPO VIRÃO À TONA.
    SENDO ASSIM NÃO DEVEMOS DESISTIR DE NOSSA LUTA, POIS SE CONSEGUIRMOS QUE O GOVERNO RESPEITE A LEI DO PISO, PROVAVELMENTE NÃO FAREMOS MAIS PARALISAÇÕES NEM GREVES POR REAJUSTE SALARIAL. MAS, SE VOLTARMOS SEM CONQUISTARMOS O PISO PARA TODOS, VOLTAREMOS DESMORALIZADOS E DESMOTIVADOS. AQUELES QUE ESTÃO DESISTINDO DA LUTA PRECISAM TER CONSCIÊNCIA DO MOMENTO ÍMPAR QUE ESTAMOS PASSANDO, POIS ESSA GREVE É MUITO DIFERENTE DAS OUTRAS QUE JÁ ENFRENTAMOS, PRIMEIRO PORQUE ESTAMOS ENFRENTANDO UM GOVERNO QUE SE INTITULA COMO SENDO DOS TRABALHADORES E SEGUNDO PORQUE ESTAMOS TENDO A OPORTUNIDADE DE DESVINCULARMOS, OS FUTUROS REAJUSTES SALARIAIS DA CATEGORIA, DO GOVERNO DO ESTADO. VÁ PARA A ASSEMBLEIA E FORTALEÇA O MOVIMENTO. A GREVE CONTINUA!!!!!!!!!!!!!

  111. Lucas 17 de junho de 2012 at 19:52 - Reply

    Entendam,todo esse sacrifício seria válido se a justiça se baseasse na emoção.Entretanto,sabemos que a justiça se baseia pura e exclusivamente na LEI.

    • Rita 18 de junho de 2012 at 11:44 - Reply

      Não Lucas, a justiça não está se baseando na Lei. Pois, se assim o fosse, não estaríamos em greve e com os salários cortados. a Lei é clara quanto ao piso. O estatuto do Magistério da Bahia, também é claro quanto a diferença de salários entre os níveis. o problema está entre os juízes que que julgam a lei a de acordo com o que lhe interessar. Não esquecendo que a Lei aprovada em abril do ano corrente na Assembleia Legislativa da Bahia é inconstitucional de acordo com a Lei do Piso Nacional do Magistério, sancionada, ainda, pelo ex presidente Lula

  112. kekeu 17 de junho de 2012 at 19:23 - Reply

    Esta na hora de realizar um movimento para realizar concurso publico no estado o governo só gosta de redá , paga pouco , as pessoas não tem garantia do trabalho e contrata Psts . ai o administrador ensina Inglês , o pedagogo química , filosofia , matemática etc Este e o governo que gosta da educação e dos alunos.

  113. kekeu 17 de junho de 2012 at 19:19 - Reply

    Aqui na região da Direc 05 , os professores e escola estão sendo visitados pela diretora da direc 05 como foi em Itu bera por exemplo
    estes efetivos e informam a existência de um documento feito pela secretaria de educação que pode o professor efetivo ser substituído os efetivos e redás só que este documento ninguém ver.
    Existe este documento?

  114. INHO INHOS 17 de junho de 2012 at 19:08 - Reply

    FALARAM QUE O GOVERNADOR SE COMPORTANDO DESTA MANEIRA PROVOCA UMA REAÇÃO NEGATIVA COM O PESSOAL DO INTERIOR. E DIZEM QUE A FORÇA POLITICA ESTÁ NO INTERIOR. DIZEM QUE MUITOS CHEFES POLITCOS NÃO ESTÃO GOSTANDO DESTA REAÇÃO.

  115. Liu 17 de junho de 2012 at 18:42 - Reply

    Concordo com você Fábio, não me sinto derrotada porém acho que está na hora de retornarmos e continuarmos mobilizados.

  116. Julieta Morais 17 de junho de 2012 at 18:26 - Reply

    A guerra não está perdida. Chegamos a um momento decisivo para o movimento e não temos que recuar. O governo da Bahia sobre maior presão, tanto de aliados quanto do próprio partido, pois as atitudes dele pode comprometer o desempenho do partido nestas elições. O fato da categoria continuar com o movimento faz com que o julgamento dos processos seja com maior rapidez. O governo está sofrendo presão por todos os lados, já começa a se descontrolar, em vários locais do país a oposição tenta se fortalecer com os erros do PT. A eleições estão as portas e o governo tem que resolver o problema que criou ainda este mês, já a campanha eleitoral já começou com o governo Wagner sendo o maior garoto propaganda da oposição e a oposição começa a utiliza-lo começando uma série de criticas na Assembléia Legislativa, bem como tentam contibuir para que a lei que votou seja reconhecida ilegal antes do começo das campanhas eleitorais.

  117. Luciano Meron 17 de junho de 2012 at 18:11 - Reply

    Tem muita gente necessitada, passando aperto, mas o governo também esta sendo pressionado! Se a greve durar um pouco mais, mesmo com a contratação de PST (que nao vai ser suficiente pra repor a quantidade de professores parados!) esse miseravel vai ter que ceder! Colegas, por favor, nao desistam agora! Estamos perto, bem perto!

  118. Ana 17 de junho de 2012 at 18:02 - Reply

    “Mantenham-se firmes.” A greve já durou esse tempo todo,se já conseguimos ficar de pé nas fases mais críticas. Agora que a gente não pode cair mesmo.
    Nem mesmo o governador vai querer deixar essa greve demorar mais.

  119. omar_reis@ig.com.br 17 de junho de 2012 at 17:38 - Reply

    nada de volta as aulas vamos ganhar no stf é una questão de tempo greveeeeeeeee e força amigos estou com dois salárioa zerado mais não volto não vamos derotar esse ditadorzinho

  120. Lucia Caldas 17 de junho de 2012 at 17:28 - Reply

    Eu acho que já que foi negado no STJ ,não deveria mais recorrer a esta corte e sim ao STF por se tratar de ferir um principio constitucional fundamental que é o principio da dignidade da pessoa humana! Seria mais ágil,visto que o STF já decidiu pelo não corte ou suspensão dos salários de categorias em greve!

  121. Marialvo 17 de junho de 2012 at 17:25 - Reply

    RUMO A VITÓRIA! Esgotarão-se as possibilidades de MANOBRAS Jurídicas por parte do GOVERNO DA BAHIA e isso preocupa muito Jaques Wagner como é evidente seu descontrole chamando os professores de covarde depois de muita protesto e vaia
    http://www.youtube.com/watch?v=DSFj6wbKxXo
    Precisamos nos manter firmes para vencermos esta luta pois se aceitarmos o acordo e voltarmos a sala de aula esqueça o aumento do piso em 2013 que será no mínimo 21% dados divulgado pelo MEC .
    Mais um agravante sobrarão mais de 600 MILHÕES do FUNDEB de 2011 com o extra de mais de 700 MILHÕES de 2012 tem dinheiro para pagar tranqüilo nosso aumento o que esta gerando muita pressão e preocupação ao governo do estado.
    A VITÓRIA É NOSSA, MAS PRECISAMOS NOS MANTER FIRMES! Dificuldades financeiras são reais e sairemos desta de cabeça erguida. O impossível somente existe ate alguém conseguir fazer e JUNTOS DERROTAREMOS ESTE TIRANO.

  122. Acordo é para sem cumprido 17 de junho de 2012 at 16:39 - Reply

    A ação no STF andou? vi essa informação no comentário de um colega, até o final do mês será julgado se é legal ou não a greve? É… então estamos a um passo de acabar com a greve e voltar com a proposta indecente do governador, ne? porque a justiça já mostrou para nós de que lado ela trabalha… do lado do poder e da elite, porque julgam a nosso favor com entrelinhas e brechas para que o estado possa recorrer e quando vão julgar para o estado é rapidinho… dois dias e por ai vai, bem diferente do que ocorre com as nossas ações quem não se lembra da finada URV? que do jeito que vai é uuuuu r v para a gente…. Melhor que a assembléia apresente outra contra proposta que dei conta de intermediar um valor para sairmos ainda vitoriosos.
    Sei que a razão está conosco, e rezo para que ao final dessa cansativo e desgastante queda de braços possamos voltar de cabeça erguida.

  123. Ana 17 de junho de 2012 at 16:20 - Reply

    “Quando Jaques Wagner foi para o Ministério do Trabalho, circulou uma brincadeira maldosa: o presidente havia colocado o amigo ali para ver se lá ele trabalharia. A fama de preguiçoso persegue Wagner. ”
    http://www.fazenda.gov.br/resenhaeletronica/MostraMateria.asp?page=&cod=362243

  124. luci 17 de junho de 2012 at 16:20 - Reply

    “Cumpriremos todos os encaminhamentos aprovados em assembleia.” A última assembleia foi no dia 12/06. I verbo inicial ainda está no futuro. Por que tanta demora!!!!

  125. pablo 17 de junho de 2012 at 16:19 - Reply

    Fábio,

    Ao iniciar a leitura de seu texto fiquei muito, muito feliz pela visão de mundo, visão critica. mas, ao chegar na metade do mesmo. confesso, perguntei onde estava o Fábio do inicio do texto? a África que você tinha como exemplo. Morreu em você, senti fraqueza, você desistiu. que pena!

    Para mim a África ocntinua, forte resistente e sobrevivendo a tudo. por tudo isso.

    A GRVE CONTINUA SIM!!!

  126. Acordo é para sem cumprido 17 de junho de 2012 at 15:51 - Reply

    O interior precisa de melhores esclarecimentos da aplb via site.
    Vamos apresentar outra contra proposta na próxima assembléia? poderiamos propor 10% parcelado até dezembro, é um percentual intermediário.
    queremos que a aplb publique no site os itens propostos pelo governo e os propostos pela apbl.
    E sobre as aulas para o 3º ano? como vamos nos posicionar?
    precisamos de respostas que muitas vezes nem na assembléia conseguimos obtê-las, porque são tantas pessoas querendo falar e falando (e muitas vezes o discurso é o mesmo) que se perde tempo, onde poderiamos ser mais objetivos. A falta de informação não é uma b

    • Acordo é para sem cumprido 17 de junho de 2012 at 15:52 - Reply

      continuando… a falta de informação não é uma boa aliada. Estamos firme na luta. E se o interior balançar… ai…

  127. Ana 17 de junho de 2012 at 15:42 - Reply

    Com medo de vaias

    Fonte confiável garante que o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Ilhéus só não foi inaugurado por falta de espaço na agenda do governador.
    Entretanto, uma fonte da Polícia Militar informa que a greve dos professores tem recolhido Jaques Wagner à governadoria.
    Nos primeiros dias da paralisação, por onde passou Wagner recebeu vaias dos professores.
    http://www.blogdogusmao.com.br/v1/category/noticias/bahia/
    Na próxima assembleia vamos oferecer uma sonora vaia ao governador. Vamos Vaiar em três etapas cada uma durando 1 minuto.

  128. Jaciara Magalhães 17 de junho de 2012 at 15:21 - Reply

    Queridos professores,
    Sou da Rede Municipal de ensino e me solidarizo com a luta e a firmeza de vcs. Admiro-os solenemente e faço votos para que a justiça seja feita de fato e que os ditadores que são demoráticos apenas quando lhes convêem recebam a colheita de acordo com a semeadura realizada. Parabéns por toda mobilização e pela lição de resistência dada a todos os trabalhadores do Brasil.

  129. Elizete 17 de junho de 2012 at 15:09 - Reply

    colegas,
    tenho acompanhado angustiada o desenrolar do nosso mivimento, pois não temos tido avanços significativos. Agora percebo que estamos no limite. Alguns colegas já estão voltando diante da insegirança jurídica e com as ameaças de contratação de professores substitutos.
    Não devemos desistir da luta. Mas será que não está na hora de mudar de estratégia? A greve não tem sensibilizado nossos governantes e tem desgastado nossa imagem frente a opinião pública.
    Por que não sair dessa greve de maneira honrosa, e continuar lutando com a ajuda de nossos alunos, realizando passeatas semanalmente, mobilizando pais e alunos? Ainda poderíamos boicotar a entrega de resultados a SEC até que o Governo nos ouça. Acretito que seriamos mais ouvidos e respeitados pela sociedade.
    Outra idéia interessante é o pessoal de Salvador protestar impedindo a construção do estádio, pois futebol é coisa séria no Brasil e isso daria “Ibope”.
    Precisamos ser mais criativos para não deixar que o movimento se desfaça e saiamos cabisbaixo, nos sentindo completamente derrotados.
    Gostaria que, na próxima assembléia, fosse discutido essas idéias. Talvez essa seja a melhor opção para o momento.

  130. Pedrita 17 de junho de 2012 at 14:21 - Reply

    Que pena! os professores em greve em Xique Xique estão voltando as aulas nesta segunda feira pois estão sendo pressionada pela Direc 21 em Irecê, dizendo se o professor não voltar vai sair de folha e o governador vai colocar substituto,então elas estão com medo fizeram uma reunião entre os grevistas para voltar as aulas nesta segunda(18) logo o colegio estava funcionando parcialmente,com 10 professores efetivos,6 professores de REDA e PST e na greve ficou 16professores em greve aí a diretora disse que era pra voltar pq o colégio tá funcionando parcialmente

  131. ELAINE 17 de junho de 2012 at 14:00 - Reply

    Companheiros, está sendo difícil para todos mas agora não dá para recuar. Se voltarmos sem nada mostraremos aos nossos alunos que lutamos em vão e isso não será bom, vai parecer que a nossa luta não era justa. Já suportamos até aqui e não é agora que o governador nos chamou de covardes que iremos voltar. FIRMES NA GREVE VAMOS VENCER!!!

  132. Elisangela 17 de junho de 2012 at 13:48 - Reply

    Infelizmente, aqui em Cachoeira, os professores estão retornando à sala de aula, cabisbaixos e sem esperança de conquistas. Acho que todos deveriam esperar pela decisão em assembleia, mas, sei também que cada um tem seus motivos, interesses e necessidades e que somente a eles cabe essa decisão.
    Caros colegas, se o governador está irredutível, ele precisa saber que também para o governo haverá consequências negativas dessa greve. Não é uma disputa unilateral e sim um jogo de interesses onde está prevalecendo os caprichos do “Sr. Soberano e Ditador da Bahia”. As eleições estão chegando, e, ao contrário do que dizem, não somos um povo sem memória. Um dia “a esperança venceu o medo…” e agora a decepção pode vencer “a esperança…”
    Um dia defendi a bandeira do PT, hoje, após a decepção e a trairagem desse partido que veio destruir a Bahia, com certeza, defenderei a bandeira daqueles que poderão limpar a Bahia dessa sujeira em que se encontra.
    FORÇA, COLEGAS! PARABÉNS ÀQUELES QUE NÃO FOGEM À LUTA.

  133. Ana Amélia 17 de junho de 2012 at 13:47 - Reply

    Vitória e derrota é consequência da vida. O que importa é a luta.

  134. Franco 17 de junho de 2012 at 13:39 - Reply

    vamos continuar nossa luta!!!! A morte dos colegas não pode ser em vão!!!!!!!!!!! vamos vencer!!!!!

  135. Pró Zero 17 de junho de 2012 at 13:39 - Reply

    Li ontem:”Que Vergonha! Corte de salário pode ter contribuido com a morte de professora na Bahia, escrito em 18 maio 2012 10:42.”
    “A APLB-Sindicato declara o seu profundo pesar pelo falecimento da professora Nadir Copque. Ela tinha 67 anos completados no dia 1º de maio e lecionava no Colégio Kleber Pacheco de Oliveira, em Portão, Lauro de Freitas.
    A professora Nadir foi vítima de um AVC (Acidente Vascular Cerebral) na segunda-feira (14/05) enquanto se preparava para participar de uma passeata com professores, pais e estudantes que ocorreu em apoio à greve da categoria em Portão, Lauro de Freitas.
    A mestra lecionava com amor e responsabilidade e por este motivo deixou uma lacuna, não só entre os seus familiares, mas em grande parcela de estudantes e colegas de profissão.
    De acordo com informações, a professora estava muito emocionada devido ao corte de parte de salário no contracheque e aos acontecimentos dos últimos dias.
    A APLB-Sindicato espera que o governo atenda às reivindicações para que tudo volte ao normal e os professores retornem às salas de aula com tranqüilidade.”

    Hoje, dia 16/06 faleceu outra professora. “A professora Eliana Antônia – era docente do Colégio Praia Grande -, que estava internada há dois dias, morreu neste sábado, 16 de junho, pela manhã.
    A APLB-Sindicato manifesta sua solidariedade à família enlutada, ao tempo em que enaltece o caráter e o profissionalismo que sempre nortearam a vida e a carreira da professora Eliana Antônia.”

    “Professores morrem durante greve em Porto Seguro.
    Continua sem solução o assassinato de dois professores em Porto Seguro. Henrique Santos e Erisney Martins, que eram sindicalistas, estavam liderando uma greve na cidade. Eles foram mortos após serem vítimas de uma emboscada em 17 de setembro. Em entrevista ao jornal Bahia Dia Dia, o atual presidente da APLB Sindicato diz que o crime teve motivação política.”

    Espero que a APLB se lembre de homenagear os nossos colegas mortos durante a greve de 2012 e outros colegas que também morreram anteriormente, por terem a coragem de lutar por melhores condições de trabalho na Educação da Bahia!
    “Aos nossos mestres com carinho!”
    Até quando ficaremos sem salários? Até quando receberemos notícias de colegas que estão indo embora por AVC ou outras doenças graves? São angústias, preocupações, pressão alta, etc. Tomara que o agravo regimental possa nos devolver um pouco de paz! Boa Sorte!

  136. LILIAN 17 de junho de 2012 at 13:35 - Reply

    COLEGAS VAMOS VENCER ! CONVOCO A TODOS, PARA UMA CAMPANHA ESMAGADORA NAS REDES SOCIAIS , PRINCIAPALMENTE NAS SALAS DE BATE – PAPO DA BAHIA , DO BRASIL INTEIRO E DO MUNDO…SE CADA UM DE NÓS FAZERMOS A NOSSA PARTE …VENCEREMOS…. QUE ESSA SEMANA MILHARES DE PROFESSORES SE MOVIMENTEM COM MENSAGEM DE REPUDIO A TODA ESSA SITUAÇÃO… CORAGEM… VAMOS CONSTRUIR ESSA VITÓRIA …FORÇA APLB ESTAMOS TODOS JUNTOS!

  137. Ju 17 de junho de 2012 at 13:20 - Reply

    Colegas, Força! Coragem! Vamos honrar esses dois meses de sacrifício e a memória das nossas OITO COLEGAS QUE FALECERAM DURANTE ESSE PERÍODO. Na próxima assembléia façam um minuto de silêncio… União, cabeça fria para evitar que os interesses do patrão prevaleçam sobre os da categoria que pleiteiam apenas o cumprimento de uma lei federal.

  138. Fábia 17 de junho de 2012 at 12:58 - Reply

    Ainda estrará com recurso nesta segunda feira? Infelizmente estômago vazio não espera.Muito lindo , maravilhoso, mas ninguem consegue viver sem salário.Coragem não enche barriga vazia. Temos que ser realista.
    Manda quem pode, obedece quem tem juizo. Tenho filho para criar.
    Quanto o sindicato vai disponibilizar para pagarmos nossas contas?

  139. Funcionaria publica municipal 17 de junho de 2012 at 12:58 - Reply

    Bom dia a todos, quero manifestar aqui o meu apoio aos profesores Estaduais que com muita luta, garra, e determinação lutam pelos seus direitos.
    Mais gostaria que a APLB me orienta-se em relação a greve dos professores: O geverno estadual assinou o documento onde se comprometia a dá os 22%, que dá forma mais ridicula possivel diz que não assinou, não sabia, não viu nada( dá mesma forma cretina que Lula, não sabia de mada referente ao mensalão) no entanto o sindicato em mãos o documento assinada, foi concedido liminar mando pagar os salários cortados, o que o governo não cumpriu e além disso fica usando de artificios politiqueiros para prejudicar ainda mais a categoria, então desta forma gostaria de saber por que a APLB não aciona o ministério publico que tem o papel de fiscal da lei e que está deitado em berço esplendido!

    Coragem professores, voces contam com o apoio dá população, pais, alunos.

  140. Gizelle Badaró 17 de junho de 2012 at 12:44 - Reply

    Professora Marilene nossa região está firme na luta não podemos deixar que esse governador invente leis para prejudicar nossos colegas aposentado e professores com nível 1, continuamos na luta e regional São Francisco mantem a greve, não por desrespeito aos nossos alunos, e sim para que esse governador respeite a educação da Bahia, pois nós professores sim além de exigir nosso repasse do FUNDEB exigimos melhorias e respeito com a educação publica, isso inclui respeito aos professores e alunos sempre e principalmente aos aposentados que não tem como pressionar o governador.

  141. Roberto 17 de junho de 2012 at 12:39 - Reply
  142. Sandra 17 de junho de 2012 at 12:28 - Reply

    O governo só compara o aumento salarial ao do professor da escola particular. Porque ele não compara ao do município? que foi de 33%? a opinião pública deveria saber disso. Porque o sindicato não fala sobre isso em entrvistas?

  143. Lourenço 17 de junho de 2012 at 11:53 - Reply

    Acredito que a maioria aqui é leiga em assuntos jurídicos então seria oportuno dar maiores esclarecimentos sobre essa atitude do sindicato!!! Esse agravo vai ser tomado no próprio STJ ou no STF??? Quanto tempo pode ser dado a resposta??? É o último recurso???
    Por favor responda essas questões porque as últimas informações passadas pela APLB da decisão do STF em menos de 48 horas deu falsas esperanças pra em seguida jogar um balde de água fria nos professores!!! Informações mais claras e precisas, por favor!!!

  144. PAULO 17 de junho de 2012 at 11:52 - Reply

    Colegas,
    Sei que o momento é difícil. Também estou fazendo de tudo para que o nosso ideal seja mantido na certeza que venceremos a GUERRA.
    FORÇAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!

  145. cris 17 de junho de 2012 at 11:42 - Reply

    GENTE SINTO MUITO MAIS DESCORDO DE JOSÉ ANTONIO,NÃO DÁ MAIS PRA PASSAR 60 DIAS SEM SALÁRIO NÃO,IMPOSSÍVEL,CONCORDO COM FABIO,QUANTAS MÃES DE FAMÍLIA AINDA PODE MORRER POR FALTA DE PAGAMENTO,EU JÁ ESTOU DESESPERADA,TEM VÁRIAS OUTRAS MANEIRAS DE LUTARMOS,VOLTAREI PRA SALA DE AULA DE CABEÇA ERGUIDA SIM,NOSSOS ALUNOS SABEM QUE A CULPA É DO GOVERNADOR E NÃO NOSSA,CONTINUAREMOS LUTANDO DE OUTRA FORMA,MINHAS FORÇAS ACABARAM,DEPOIS DO FALECIMENTO DA PRÓ ELIANA QUERO VOLTAR A TRABALHAR,ASSIM SEI QUE MESMO SEM O PAGAMENTO DO PISO AGORA ESTAREI DE CABEÇA ERGUIDA PARA CONTINUAR CRIANDO MEUS FILHOS,DEIXO CLARO QUE QUERO VOLTAR A TRABALHAR “SIM”JÁ NÃO SEI MAIS O QUE FAZER NEM O QUE FALAR,ESPERO QUE ME ENTENDAM COLEGAS,MAIS NÃO AGUENTO CONTINUAR SEM MEU SALÁRIO!!

  146. Augusto 17 de junho de 2012 at 11:25 - Reply

    Porque a APLB não cita essas informações sobre a MORTE DAS COMPANHEIRAS para A GRANDE MIDIA TELEVISIVA DOMINADA pelo governo. A pressão por falta de recursos e incertezas com relação ao futuro decorrentes da INTRANSIGÊNCIA do governo, certamente, pode ter causado problemas metabolico e as levou à morte.??

  147. Fábio Ferreira 17 de junho de 2012 at 10:56 - Reply

    Colegas estou sendo franco nos meus comentários e vou lhes dizer uma coisa: PAREM DE SE SENTIR DERROTADOS, uma guerra só acaba após a última batalha, e ela sinceramente ainda não aconteceu. Esqueceram que temos sangue de guerreiros correndo em nossas veias, independentemente da tonalidade de nossa pele, cor dos olhos, ou textura de cabelo, o sangue da África está em nós. Nos curvamos mas não quebramos, contornamos situações, pegamos atalhos. Não fosse dessa forma, não estaríamos aqui hoje fazendo parte da história. Com o perdão da expressão estou na M – - – -, mas só a vocês colegas de luta é que eu vou dizer isso. Quero que em Assembléia decidamos pelo fim da greve. Eu vou retornar de cabeça erguida, de nariz empinado e orgulhoso de pertencer a essa classe. Outra coisa: Temos um excelente material pedagógico em mãos. Artigos, notícias de jornais, todo material impresso dessa greve pode ser agregado ao nosso contéudo, serve para todos, Humanas, Exatas, etc. Confesso que começo a arquitetar uma pequena vingança ao P Traíra e ao Pseudo Brasileiro Carioca. Muita paz, serenidade e força é que desejo a todos nesse momento.

    • Porfessor@ 17 de junho de 2012 at 11:16 - Reply

      Calma, calma! Nçao desista ainda. Guerreiro luta até o fim. Se voltarmos para a sala de aula não venceremos mesmo. A GREVE CONTINUA E DEVE CONTINUAR!

    • Lucinha 17 de junho de 2012 at 14:04 - Reply

      tremos que chamar mais professores que estão “dando aula” para se juntarem a nós. Nçao pdoemos desistir agora. A greve deve continuar. Um clichê bem certo é esse: UNIDOS VENCEREMOS!

  148. Raquel 17 de junho de 2012 at 10:38 - Reply

    ATENÇÃO.
    INFORMO, COM MUITO PESAR, O FALECIMENTO DE UMA COLEGA QUE ESTAVA INTERNADA INTERNADA NO HOSPITAL, VÍTIMA DE UM AVC DEVIDO AO CORTE DE SALÁRIO E IMPOSSIBILIDADE DE SUSTENTAR SUA FAMÍLIA.
    E AGORA, GOVERNADOR?
    O QUE DIZER AOS SEUS FAMILIARES?
    ATÉ ONDE VAI O SEU ÓDIO POR NÓS, PROFESSORES?
    DEUS A ABENÇOE E RECEBA NO REINO DOS CÉUS.

  149. Jose Antonio 17 de junho de 2012 at 10:26 - Reply

    Caros colegas, deixo claro que temos de vencer essa luta, mas com tantos golpes baixos e facilidades escussas para o governo no judiciario, fica complicado, sempre tem um juiz que por decisão autocratitica cancela nossas conquistas, e em prazo record de 2 dias uma liminar é derrubada, entramos com o recurso e temos de esperar 30 dias até o julgamento do mesmo, que sendo apreciado pelo mesmo juiz será negado, depois disso temos de esperar o julgamento do merito da questão, que a depender da influência do governo e desse juiz no tribunal pode levar meses.
    A esperança no momento e tentar acelerar o julgamento do merito que declarou a greve ilegal, se a mesma for declarada legal, o governo terá de pagar imediatamente os salarios, tentem apelar ao supremo para forcar o TJ da bahia a acelerar o julgamento da questão, afinal é de urgência urgentissima, temos o forte argumento de termos 1,2 milhões de estudantes sem aula e 35 mil profissionais a beira de passar fome.
    Gostaria de ter respondida uma questão pelo juridico da APLB, se cada funcionario entra na justica federal questionando o corte de salario, pedindo a imediata restituição dos valores, baseado no estatuto da criaça e adolecente (afinal a maioria tem filhos menores de 18 anos em risco iminente de passar fome), com isso entulhariamos a PGE de trabalho, pois se apenas um de nó vencermos, isso servirá de base para que a APLB entre com um pedido no supremo de estender o julgamento a todos os processos similirares, e será muito dificil o estado usar de sua “influência” em tantos casos e em tantos tribunais?
    Analisem essa estratégia e digam de sua viabilidade.
    Obrigado pela atenção e vamos vencer, agora por vias judiciais esperem pelo menos mais 60 dias de paralização, e mais dois meses de salarios cortados, façam reservas e economizem, minhas contas eu estou negociando, parcelando agua, luz, telefone, deixando de pagar o cartão de credito, para depois negociar e pagar parcelado ( não se preocupem tanto depois de 6 meses a divida é considerada insoluvel pelo cartão e eles negociam, retirando os juros e multas, se pagar em uma unica parcela tudo, mas cancelam o cartão.
    Desde já agradeço a todos e vamos em frente sem recuos.

Deixe seu comentário »