APLB-Sindicato – Rede Estadual e Interior – Remuneração dos educadores

Remuneração dos educadores

7 de fevereiro de 2012 91
O coordenador da APLB-Sindicato, Rui Oliveira, explica como vai ficar a partir de agora a remuneração dos educadores do Estado da Bahia. Notícia: Valeu a luta da APLB-Sindicato, a categoria venceu!

 

91 Comentários »

  1. Manoel Candido 19 de abril de 2012 at 19:53 - Reply

    Este governo que se diz ser do Pt trata mal seu funcionários. Acho que ele nao valoriza a educação e o governo que trata mal a educação significa ser indigno de merecer o voto do povo.

  2. KLEBER ANJOS BITTENCOURT BARRETO 14 de março de 2012 at 14:05 - Reply

    Olá companheiros, bom dia!
    Acabei de ler em um blog local(Wilson Novaes), que o Governo afirmou que o aumento não passará dos 6,5% divulgados para o funcionalismo, pois segundo ele, os educadores já recebem acima do piso…,ou seja, mais um engodo…É muita ilusão, só quero ver a postura do sindicato diante de mais um descumprimento de acordo.

  3. Aurelina Mutti 4 de março de 2012 at 16:34 - Reply

    E aí nova diretoria, o recesso dos deputados acabou, vamos cobrar a assinatura do projeto de Lei dos readaptados.

  4. Rafael 28 de fevereiro de 2012 at 11:13 - Reply

    E AGORA COM O AUMENTO DO PISO EM 22% COMO VAI FICAR NOSSO AUMENTO. 22% OU 6.5% COMO VEM SENDO ANUNCIADO POR J WAGNER?

  5. maria cristina 15 de fevereiro de 2012 at 18:13 - Reply

    Eu náo acredito no que le, e verdade que o governador pediu para reduzir nossos salário, ele deveria pedir para aumentar os salários dos professores pois nós damos nosso sangue para poder ganhar um salário ,e trabalhamos em duas , três escolas para podermos ter uma vida mas digna,com o minimo de conforto,e também dar uma vida melhor com educaçao de qualidade tanto para os filhos alheio e os nossos proprio filhos . senhor governador coloca á mão na cabeça e pensa um pouco em nos professores

  6. Maria 14 de fevereiro de 2012 at 16:25 - Reply

    Por Gusmão Neto

    O governador Jaques Wagner quer comprar briga com mais uma categoria do funcionalismo público baiano. O gestor pediu ao presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT), para colocar em votação o projeto que reduz o piso nacional dos professores. O pedido ocorreu durante a posse de Maria Graças Foster na presidência da Petrobrás, segundo nota do jornal O Globo.

    O piso nacional dos professores é uma luta antiga da classe educadora, que foi aprovada no parlamento e sancionada no Executivo. O reajuste em 2012 será de 22%, mas o governador quer que o aumento seja de apenas 6%. Também pediram a redução do reajuste os governadores Sérgio Cabral (RJ), Antonio Anastásia (MG) Cid Gomes (CE) e Renato Casagrande (ES).

    O governador já saiu arranhado em alguns episódios envolvendo o funcionalismo público, como o corte no Planserv, o não pagamento da URV, a recente greve na Polícia Militar, dentre outros

  7. carmem 13 de fevereiro de 2012 at 12:56 - Reply

    Por que os professores terão que pagar pela greve dos policiais? Nem os proprios policiais que fizeram greve vão sofrer penalidades. Os professores devem dizer não a REPOSIÇAO.

  8. Eri 10 de fevereiro de 2012 at 10:02 - Reply

    Segundo o governador Wagner o reajuste dos servidores estaduais é de 6,5%. Esse reajuste é também para os professores padrões P, E, M e D? Ou o reajuste dos professores é 22,22%?

    Professora Hercia Azevedo da Silva aguardamos uma resposta, ou a Bahia não vai pagar o valor piso nacional?

  9. Antonio 9 de fevereiro de 2012 at 21:47 - Reply

    Aplb, vamos entrar em greve, pois o governo não garantir os nossos direitos conquistados.
    Olha, ele só vai dá 6,5% e não os 22,22% de aumento. Lembrem, eles não pagou o nosso retroativo a agosto, para os licenciados. Não podemos ficar calados! Greve já! Greve já! Greve já!

  10. maria cristina 8 de fevereiro de 2012 at 7:31 - Reply

    Só tem lei de resposabilidade fiscal para o salário dos funcionarios ,porque não tem para os deputados que aumentam seus proprios salarios.Não entendo.

  11. Eri 6 de fevereiro de 2012 at 15:10 - Reply

    Fonte: CNTE

    Fundeb é reajustado em 21,24% e cálculo do MEC prevê atualização do Piso em 22,22%

    Em 29 de dezembro de 2011, o Ministério da Educação publicou a Portaria Interministerial nº 1.809 fixando o valor per capita de referência do Fundeb (anos iniciais do ensino fundamental urbano) em R$ 2.096,68 para o ano de 2012. Em comparação com o último valor vigente (R$ 1.729,28, anunciado pela Portaria nº 1.721, de 7/11/11), o reajuste do Fundeb equivale a 21,24%. Porém, o MEC pretende rejustar o piso em 22,22%

    Assim, passando o valor de R$ 1.187,00 para R$ 1.450,75 (equivalente à diferença das quantias publicadas nas portarias interministeriais nº 538-A, de 26/4/2010 e nº 1.721, de 7/11/11).

    Portanto, professora Hercia Azevedo da Silva para que seja aplicado o percentual de aumento (21,24% ), não precisa que o MEC publique o referido pencentual em Diário, até mesmo porque o texto legal em momento algum diz isso. O que precisa ser publicado é a Portaria Interministerial que reajusta o FUNDEB, e isso já ocorreu como vimos anteriormente.
    A referida portaria foi publicada em 29/11/2011 reajustando o FUNDEB em 21,24% e esse mesmo reajuste conforme a LEI é aplicado ao piso nacional. A LEI é clara, logo o governador já é obrigado a pagar o piso. Se HOJE que existe a LEI o governador não paga o valor do piso, pior quando era Paulo Souto que não tinha LEI, não defendo o atual nem o ex-governador apenas luto pelos meus direitos independente de quem seja o chefe do Executivo. Você foi eleita inclusive com o meu VOTO, porém, não sou obrigado a concordar com todos os seus atos. O meu maior objetivo é ver os nossos direitos respeitados, por isso uso esse espaço como forma de lutar por eles, criticando quando for o caso porém, minhas críticas são construtivas.

  12. roberto silva 3 de fevereiro de 2012 at 19:54 - Reply

    AGORA SÃO OS PMS, ELE VAI VER QUANDO FOR OS PROFESSORES……..
    EM CAETITÉ NO INTERIOR SIMPLISMENTE O PREFEITO JA REPASSOU 20% DE AUMENTO E 2% SERÁ DE GRATICAÇÃO NO FIM DO ANO…… SE ELE NAO DE OS 22% ELE VAI SE DÁ MUITO MAL

  13. Hercia Azevedo da Silva 31 de janeiro de 2012 at 10:43 - Reply

    Professor Eri:

    Estamos tratando de legislação da educação. A Lei 11.494 de 20 de junho de 2007, Lei do FUNDE (fundo), rege o investimento em toda a educação básica e a Lei do PISO de n° 11.738 de 16/07/2008, que trata do Piso Salarial Profissional Nacional rege a nossa remuneração. São Leis distintas com objetivos específicos e que foram regulamentadas. Veja bem, nossa campanha salarial aprovada em Assembléia da Rede Estadual para o reajuste em 2012, cujo projeto de Lei já foi aprovado na Assembléia Legislativa, definiu o reajuste para toda categoria baseado no PISO Salarial Profissional Nacional. Assim é preciso a definição do valor percentual como define a propira Lei do Piso, para a exigência do cumprimento legal (essa é a nossa meta). Quanto ao real valor do PISO NACIONAL a CNTE vem promovendo uma batalha política muito grande. Quero lembrar que alguns governadores recorreram à justiça para retardar o processo de cumprimento da Lei. Em nosso estado exigimos do governo do estado que pagasse o PISO, vitória conquistada recentemente. No passado o ex- governador Paulo Souto, pagava o piso inicial (ainda não era Lei) do professor abaixo do mínimo e travamos uma luta política sem o reconhecimento do mesmo até o final do seu mandato. Quanto a recomendação da CNTE, o nosso setor jurídico se poscionará. Sou professora como você em regência de classe e também quero ser respeitada e ver garantido os nossos direitos. O que necessitar de ser feito faremos, não tenha dúvida! Como diretora da APLB eleita, acredito na seriedade de todos os demais diretores eleitos, pois, somos todos professores e desejamos conquistar melhores condições de trabalho e de salários. Portanto a nossa unidade é fundamental neste processo de luta. Espero ter esclarecido os questionamentos e caso deseje, ligue para nossa entidade nos plantões de segunda a sexta-feira, estamos trabalhando para servir a nossa categoria, pois, lutar é preciso e todo apoio e questionamento feito é importante, bem como as criticas.

  14. Yuri Barreto 29 de janeiro de 2012 at 20:49 - Reply

    A saber, 32 anos é a minha idade, e não me tempo no Estado.

    E lá se vai outra esmola, e total descaso com os professores, que ainda deverão contar com a benevolência do Estado praticamente depois do carnaval.

    Será a mesma piada de reajuste que houve no ano passado, e que será endossada no magistério como regra.

    Esse vídeo, foi uma das coisas mais cheia de esperança que muitos professores tiveram. Amanhã muitos corações baterão mais fraco, ou mais forte, após verificação de suas contas bancárias, mas sem nenhuma alegria.

    Isso é muito triste e indigno.

  15. creuza 26 de janeiro de 2012 at 12:55 - Reply

    Assembléia já……….

  16. ALINE 26 de janeiro de 2012 at 0:33 - Reply

    Não teve reajuste algum em janeiro. E ai? Paralisação? Qe providências o sindicato tomará?

  17. roberto silva 25 de janeiro de 2012 at 20:42 - Reply

    CAROS AMIGOS O GOVERNO DA BAHIA VAI QUERER DA O PERCENTUAL DA INFLAÇÃO DE 6,5% SE ELE FIZER ISSO ELE VAI SE DÁ MUITO MAL….. POR FAVOR RUI, CONVERSE COM JAQUES WAGNER SE ELE NAO cumpri com suas responsabilidades ele vai se da mal…..

  18. Eri 25 de janeiro de 2012 at 17:24 - Reply

    Querida professora, Hercia Azevedo para que a Lei do piso seja cumprida não precisa que a UNIÃO publique o referido valor em Diário, O QUE PRECISA SER PUBLICADO É O REAJUSTE MÍNIMO DO FUNDEB, QUE JÁ FOI PUBLICADO E O VALOR É DE APROXIMADAMENTE 21%.

    Vejam o que a CNTE diz.

    GOVERNO SÉRIO CUMPRE A LEI

    Sobre a atualização do piso nacional, o art. 5º da Lei 11.738 claramente vincula o índice do PSPN ao mesmo que reajusta o valor mínimo do Fundeb, ano a ano. Em lugar algum se exige o pronunciamento de órgão federal, tendo sido esta uma opção adotada pelo MEC para tentar unificar o cumprimento da Lei.

    Portanto, querida professora Hercia Azevedo para que a LEI seja cumprida não precisa de pronunciamento do MEC, ou seja, o que deve ser publicado é o reajuste do valor mínimo do Fundeb, ano a ano. Que já foi publicado e o valor é de aproximadamente 21%. Logo, o governador está obrigado a cumprir a Lei do piso. Não precisa de publicação de qualquer valor, o que precisa ser publicado é o reajste do fundeb. Na verdade como diz a CNTE o que precisa é de GOVERNO SÉRIO e SINDICATO ATUANTE.
    A CNTE orienta os sindicatos filiados a mesma (CNTE) que entrem com MANDADO DE SEGURANÇA, contra os governadores que não cumprem a lei do piso. Fica a pergunta : Por que a APLB não entra com MANDADO DE SEGURANÇA para que o governador pague o valor do piso e cumpra o 1/3 das horas de trabalho fora da sala de aula, ou seja, para o AC.

  19. Eri 25 de janeiro de 2012 at 17:10 - Reply

    LEI Nº 11.738/08.
    Art. 5° O piso salarial profissional nacional do magistério público da educação básica será atualizado, anualmente, no mês de janeiro, a partir do ano de 2009.

    Parágrafo único. A atualização de que trata o caput deste artigo será calculada utilizando-se o mesmo percentual de crescimento do valor anual mínimo por aluno referente aos anos iniciais do ensino fundamental urbano, definido nacionalmente, nos termos da Lei no 11.494, de 20 de junho de 2007.

    Vejam o que a CNTE diz.

    GOVERNO SÉRIO CUMPRE A LEI

    Sobre a atualização do piso nacional, o art. 5º da Lei 11.738 claramente vincula o índice do PSPN ao mesmo que reajusta o valor mínimo do Fundeb, ano a ano. Em lugar algum se exige o pronunciamento de órgão federal, tendo sido esta uma opção adotada pelo MEC para tentar unificar o cumprimento da Lei.

    Portanto, querida professora Hercia Azevedo para que a LEI seja cumprida não precisa de pronunciamento do MEC, ou seja, o que deve ser publicado é o reajuste do valor mínimo do Fundeb, ano a ano. Que já foi publicado e o valor é de aproximadamente 21%. Logo, o governador está obrigado a cumprir a Lei do piso. Não precisa de publicação de qualquer valor, o que precisa ser publicado é o reajste do fundeb. Na verdade como diz a CNTE o que precisa é de GOVERNO SÉRIO e SINDICATO ATUANTE.
    A CNTE orienta os sindicatos filiados a mesma (CNTE) que entrem com MANDADO DE SEGURANÇA, contra os governadores que não cumprem a lei do piso. Fica a pergunta : Por que a APLB não entra com MANDADO DE SEGURANÇA para que o governador pague o valor do piso e cumpra o 1/3 das horas de trabalho fora da sala de aula, ou seja, para o AC.

  20. Hercia Azevedo 25 de janeiro de 2012 at 11:14 - Reply

    Professor:

    O projeto de Lei do reajuste será cumprido. O valor do piso ainda não é oficial. digo não saiu em diário oficial da união, portanto, ainda não pode ser considerado. Segundo o ex-ministro da educação, em entrevista oficial, declarou que o valor do piso sairá no mes de fevereiro e sertá retroativo a janeiro, devido o mesmo por força da Lei ter seu reajuste no mes de janeiro. O governo do estado só poderá paragar quando sair o percentual. Todos estamos atentos: CNTE, CTB, APLB Sindicato. Quando sair, o governo do estado da Bahia é obrigado a pagar. O projeto de lei do reajuste do nosso estado já foi aprovado e já saiu no diario oficial. Estamos aguardando a oficialização do valor percentual.
    Abraços
    Professora Hercia Azevedo
    Diretora da APLB-Sindicato

  21. Edvaldo 25 de janeiro de 2012 at 8:49 - Reply

    Parabéns para quem? Se até o presente momento não recebemos nem o aumento anunciado e a URV está esquecida!

  22. Eduardo 25 de janeiro de 2012 at 2:57 - Reply

    Complemento : e assembleia legislativa, tambem na na mira, por ingnorar as leis const. federal e etc…..

  23. Eduardo 25 de janeiro de 2012 at 2:18 - Reply

    Caros Colegas: leia o site do nobre Roberto que é muito informativo. http://www.infor-publico.webnode.com.br

  24. Eduardo 25 de janeiro de 2012 at 2:08 - Reply

    Caros colegas, nós estamos fazendo, um dossiê completo dos descasos do governo, mas nossos colegas de Santo Andre(SP), saio na frente com os processos internacionais em que o governo poderar sofre varias sanções e bloqueios,penas que eles se precipitaram, más o gov. não pede por esperar e os sindicatos tambem,existem varias maneiras onde iremos deixar os procuradores de cabeça e cabelos em pé! Valeu Roberto!!!!!!!!

  25. Maria 25 de janeiro de 2012 at 1:19 - Reply

    Contracheque de janeiro 2012 sem o aumento de 22% como Rui garantiu com o acordo feito com o governador .
    NENHUM REAJUSTE ! !
    Por que o professor sempre massacrado ? ?
    salário mínimo com reajuste e os professores NADA
    Que vergonha !

  26. Eulália 24 de janeiro de 2012 at 18:27 - Reply

    Gostaria de saber a diferença entre o salario do professor licenciado padrão P e o professor nível 1, segundo os meus cálculos não está chegando a 30% . O que este governo quer? É acabar cada vez mais com o estimulo dos professores sofridos e desestimulados que estão aí, e espantar os futuros profissionais da educação, acabando com a Educação no Estado? Por favor respondam-me!

  27. Gidafle 24 de janeiro de 2012 at 0:04 - Reply

    Vamos lutar para que os novos concursados já entre na tabela de gau II 0u III sem ter que esperar 03 anos de estágio probatório.Salário base de 744,61 para servidor Estadual LICENCIADO é pouco.

    • Graziele 24 de janeiro de 2012 at 15:03 - Reply

      O Governo do Estado enviará à Assembleia Legislativa, no reinício das atividades da casa, em fevereiro, projeto de lei que define o reajuste geral dos servidores públicos e com efeito retroativo a janeiro.

      De acordo com a Secretaria da Administração (Saeb), a exemplo do que aconteceu em anos anteriores, a retroatividade a janeiro garante a preservação do impacto do reajuste para os servidores, já que o fechamento do cálculo acontece em seguida à divulgação dos índices oficiais de inflação. Trata-se do sexto ano consecutivo, desde 2007, que os servidores baianos têm os salários reajustados de forma linear.

      No mesmo texto, serão incluídas as tabelas por categoria, de forma a assegurar que nenhum vencimento básico fique abaixo do salário mínimo em vigor. Esta equiparação, que passou a ser cumprida pelo governo também a partir de 2007 em resposta a uma reivindicação histórica do funcionalismo, preserva a remuneração dos aposentados e beneficia principalmente os grupos ocupacionais mais numerosos do Estado, como policiais militares e civis e profissionais da Educação e da Saúde.

  28. marcia 23 de janeiro de 2012 at 21:48 - Reply

    kd o aumento? isso parece brincadeira, nós somos trabalhadores merecemos respeito. isso é uma vergonha.

  29. Eri 23 de janeiro de 2012 at 13:50 - Reply

    No pagamento de janeiro não tivemos o reajuste salarial, que de acordo com a lei do PISO NACIONAL o percentual é de 22,22%. O professor Rui divulgou no site da APLB que em negociação com o governo ficou certo que em janeiro esse percentual era aplicado aos salários de todos os professores, ou seja, aos padrões P, E, M e D, isso não ocorreu, logo esperamos que o referido reajuste seja pago em fevereiro, pois hoje o PISO NACIONAL para formação em nível médio é R$ 1450,00 (salário base, sem gratificações), enquanto que o professor LICENCIADO hoje recebe mais ou menos R$ 1470,00 (salário base), uma diferença aproximada em R$ 20,00, ISSO É IMORAL. Para que estudar? Lembrando que no valor do piso (R$ 1450,00) não pode incluir gratificações. De acordo com a lei para que os governadores e prefeitos paguem o valor do piso não precisa que o MEC, divulgue o referido valor, ou seja, o texto legal em momento algum cita o MEC com divulgador do PISO NACIONAL. Caso o governador não pague o piso em fevereiro a APLB pode perfeitamente entrar com um MANDADO DE SEGURANÇA, pois o PISO é um DIREITO LÍQUIDO e CERTO. É IMORAL um professor licenciado ganhar o mesmo valor do professor formado apenas no magistério. Não vamos aceitar isso vamos fazer greve vamos entrar na Justiça, vamos lutar. A APLB tem que nos informar se o governo vai pagar o piso ou não. Aguardamos. Obrigado.

  30. ROBERTO SILVA 23 de janeiro de 2012 at 11:10 - Reply

    KD O AUMENTO RUI?
    NÓS INFORME SE O GOVERNO VAI DA O AUMENTO DE JANEIRO?
    ELE TERÁ A RESPOSTA NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES

  31. Fabricio 23 de janeiro de 2012 at 10:51 - Reply

    Cadê o aumento de cerca de 22% no mês de janeiro??? Rui cita no final do vídeo.

  32. Eunira 22 de janeiro de 2012 at 23:41 - Reply

    qual será a data provável do pagamemto da uvr
    pq nao recebemos o aumento do mes de janeiro
    qual a data estipulada para esse pagamento
    agradece Eunira

  33. Jair 21 de janeiro de 2012 at 7:56 - Reply

    Cadê o aumento salarial de 22% concedido pelo governo federal ?

  34. FABRICIO 20 de janeiro de 2012 at 16:50 - Reply

    Não vi nenhum aumento no contracheque de janeiro. Era pra ter algum aumento??????

  35. Eduardo 20 de janeiro de 2012 at 14:44 - Reply

    Boa tarde, colegas.

    Bem, acabo de verfiicar o contracheque do mês de janjeiro, e o reajuste referente ao piso nacional não foi estabelecido.Pergunto: E agora como vai ficar?

  36. LUCIENE OLIVEIRA SANTOS 20 de janeiro de 2012 at 12:07 - Reply

    Parabenizo toda a Diretoria da APLB por mais uma conquista: atualização salarial da categoria e revisão calendário ano 2012..
    Ao tempo em que solicito uma cópia do novo calendário acordado com a SEC.

    Obridada. Sucesso para todos.

  37. Rose 20 de janeiro de 2012 at 11:12 - Reply

    Haddad não confirmou o valor, mas reforçou que a lei não precisa de interpretações. “É autoaplicável”, disse. O novo valor, afirmou, deve ser promulgado em fevereiro ou março, mas valerá a partir deste mês:R$1.450,00.
    Como ficará o acordo feito com o governo???

  38. graça 19 de janeiro de 2012 at 14:33 - Reply

    GRAÇA , 19 janeiro de 2012-reply Professor Ruy confio no trabalho do sindicato. Por favor explica para nós ok está acontecendo c/a URV ,o governo não vai pagar ? merecemos uma explicação. obrigado!

  39. ROSA 16 de janeiro de 2012 at 20:58 - Reply

    O governador disse que o funcionalismo terá 5,9% de aumento em janeiro. E nós?

  40. JC 16 de janeiro de 2012 at 16:47 - Reply

    O contra-cheque de férias Fabiana esta no mês de dezembro em especial.

  41. Jeanne 15 de janeiro de 2012 at 22:37 - Reply

    O novo lay out do site da aplb não trouxe a agilidade da informação para a categoria. Infelizmente não há explicações com clareza e atualizadas.

  42. gil roc 13 de janeiro de 2012 at 20:19 - Reply

    Acabei de assistir a entrevista do Wagner e o cara nao fala nada da educação nada nada nada, ainda sim existe muitos puxa sacos que teima em postar vudeo de um governo mediocre e imitador do malvadeza , que pena

  43. Fabiana 12 de janeiro de 2012 at 16:30 - Reply

    Alguém está conseguindo visualizar o contracheque do 1/3 de féria no site do portal? Estou preocupada o meu está dizendo que é inexistente.

  44. Gildemar 12 de janeiro de 2012 at 9:29 - Reply

    Em tempo, outra informação. Se fizermos uma conta simples, vamos perceber que se não tivermos uma reposição logo em janeiro, vamos ficar encostado no salário mínimo nacional, ou seja, os estudos que são feitos para melhoria na qualificação profissional não está tendo peso para a melhoria salarial. Vamos ficar atentos e cobrar a todo momento.

  45. Gildemar 12 de janeiro de 2012 at 9:24 - Reply

    Colegas, a explicação foi muito didática, parabéns Rui. Mas, como ficará a situação em 2012? Como andam as negociações da URV? Cadê a luta pela certificação? Acredito na força do Sindicato apenas não podemos deixar de provocar. Vamos continuar lutando.

  46. Márcia Lima 11 de janeiro de 2012 at 11:53 - Reply

    Me tirem uma dúvida, colegas: Quando sai mesmo 1/3 das férias???? Obrigada!!!

  47. Aurelina Mutti 10 de janeiro de 2012 at 15:18 - Reply

    Colega Adriana Silva e demais readaptados; o anti-projeto que após ser apresentado na AL iria para a SAEB, não vai mais, segundo capitão Tadeu. Tudo será resolvido na AL mesmo. (particularmente, eu achei melhor, pois o nosso processo de 2004, foi para lá e se perdeu em 2009). Eles agora estão em recesso, quando voltarem, vamos continuar na cobrança, para ver se resolvem este assunto ainda neste semestre. São 12 anos de luta intensa, ufa!
    Adriana vou lhe responder por email o que vc me perguntou, só hj li o comentário.

  48. Graça Maria 6 de janeiro de 2012 at 18:39 - Reply

    O que fizeram foi para desviar o foco.ATENÇÃO pessoal!
    No começo dessa semana, o jornal Folha de São Paulo publicou que o Fernando Haddad vai anunciar durante o mês de janeiro um reajuste no piso salarial dos professores. De acordo com a matéria, esses profissionais vão ter um aumento de 22% em relação ao R$ 1.187 que eles recebiam no ano passado.
    Levando em conta as informações descritas na matéria, o novo salário para todos os professores no território brasileiro deve passar dos R$ 1448.
    E a nossa situação já acordada entre a APLB e o governador como ficará?

  49. Roberto 5 de janeiro de 2012 at 22:13 - Reply

    Porque o meu comentario, sobre o piso foi parar, em Sindicato realizou o APLB Itinerante nos colégios Roberto Santos e Manoel Devoto
    6 de dezembro de 2011 114

    Desenvolvimento da educação
    Valor mínimo para o ensino básico tem reajuste de 21%
    Terça-feira, 03 de janeiro de 2012 – 12:29
    Tweet – divulgue esta matéria no twitter
    O valor mínimo a ser investido por aluno este ano pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) terá reajuste de 21,2% em relação a 2011. Passará, assim, de R$ 1.729,28 para R$ 2.096,68.

    O fundo deve investir, em 2012, R$ 114,3 bilhões na educação básica pública. Isso significa aumento de 19,12% em comparação com os R$ 95,9 bilhões de 2011.

    O valor mínimo nacional é definido a cada ano em função da estimativa de arrecadação dos impostos e contribuições que formam o Fundeb. Os estados que não conseguem atingir esse valor com a própria arrecadação recebem complementação da União. Este ano, terão apoio financeiro do governo federal os estados de Alagoas, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Paraíba, Pernambuco e Piauí.

    Formado por vários impostos e transferências constitucionais, o Fundeb financia a educação básica pública. Pelo menos 60% dos recursos de cada estado, município e Distrito Federal devem ser usados no pagamento da remuneração de profissionais do magistério em efetivo exercício — professores, diretores e orientadores educacionais. O restante é destinado a despesas de manutenção e desenvolvimento do ensino, como pagamento auxiliares administrativos, secretários e merendeiras, à formação continuada de professores, à aquisição de equipamentos, à construção de escolas e à manutenção de instalações.

    O reajuste foi estabelecido pela Portaria Interministerial nº 1.809/2011, publicada no Diário Oficial da União de 29 de dezembro último, seção 1, página 20.

    Assessoria de Imprensa do FNDE

  50. maria cristina 5 de janeiro de 2012 at 21:16 - Reply

    Gostaria tambem que voces nos dessem noticias da nossa URV,que nunca mais se falou dela ,esperamos boas noticias

  51. maria cristina 5 de janeiro de 2012 at 21:13 - Reply

    Gostaria de saber porque recebo 593,5 por vinte horas e 1.187.00 por quarenta horas . Meu salário e para ser 744.61 porque sou professora não licenciada.Gostaria que voces tenta-se me explicar.

  52. JANDIARA 5 de janeiro de 2012 at 0:01 - Reply

    Espero que a luta pelo pagamento da URV não nos deixe decepcionados. Em tempo gostaria de saber quando saíra as férias e para quando está prevista a nova etapa da certificação.

    Desde já agradeço!

    Saudações.

  53. Jeanne 4 de janeiro de 2012 at 21:13 - Reply

    Colegas, o servidor não precisa ser uma categoria sofrida como mtos postam nos comentários aqui. Com todo respeito, tenhamos a dignidade de mudar essa identidade “sofrida”,pois é é uma imagem que não combina com a nossa luta cotidiana para educar o povo baiano. Vms nos importar conosco, e assim pensaremos em 2012 que merecemos sempre o melhor.

  54. Jeanne 3 de janeiro de 2012 at 12:33 - Reply

    O auxílio alimentação será eternamente os minguados 180 reais, considerando que o item que mais subiu no orçamento dos trabalhadores foi comida? Será que a APLB fará parte da jornada pedagógica 2012? Ou vamos continuar fazendo de conta que as condições de trabalho serão favoráveis?

  55. Neusita 3 de janeiro de 2012 at 12:08 - Reply

    Nosso terço de férias sairá somente no dia 12 de janeiro.Queria saber por que os outros profissionais do Brasil quando entram em férias recebem este pagamento imediatamente e só no funcionalismo público isso não ocorre.Salário do mês e décimo muitas vezes são utilizados pagar contas, matricular filho em colégio ou faculdade, comprar livros , roupas pois o professor já massacra as suas no ano letivo e essa precária quantia do terço é que para muitos serve para dar um breve passeio.Acho isso um massacre!

  56. Elza 2 de janeiro de 2012 at 9:44 - Reply

    Gostaria de saber se teremos direito ao reajuste do servidor neste mês de janeiro que é a nossa data base? E quanto% será?

  57. Horlei Gama 28 de dezembro de 2011 at 11:37 - Reply

    Caros colegas,
    Feliz ano novo para todos e que tenhamos um 2012 de paz , harmonia e conquistas em nossas lutas.

  58. Ana Paula 28 de dezembro de 2011 at 11:26 - Reply

    E o aumento de janeiro? Pelo que entendi este suposto aumento foi em relação ao piso salarial. Obrigada.

  59. Elisabete 26 de dezembro de 2011 at 23:35 - Reply

    Parabéns pelas lutas e conquistas, esperamos também que o nosso sindicato(APLB)lute pelo pagamento da URV pois é a esperança de muitos servidores .Em tempo gostaria que me informassem o seguinte:Eu estive como diretora de uma escola por um periodo de um ano e oito meses(maio de 2007 a janeiro de 2009).Se eu pedir minha aposentadoria no próximo ano terei perda salarial? Não me deixem sem resposta por favor.

  60. Yuri Barreto 26 de dezembro de 2011 at 18:35 - Reply

    Então, se é previsto para janeiro de 2012 um aumento de 16,6% (1º caso), ou ainda de 22,2% (2º caso), como dito aos 7:00 e 7:10, respectivamente. Então para 20h/semanais o salário base de R$ 744,61 passará a ser R$ 868,21, ou ainda R$ 909,91.

    Logo, contanto com a regência (+31,18%), e o desconto da previdência (-12%), o líquido seria de:

    1º caso – R$ 1002,25
    2º caso – R$ 1050,38

    Aguardemos nosso contra-cheque de janeiro.

    E que as entradas para mudança de nível e gratificações não tenham nenhuma “força estranha” que as impeçam de serem logradas.

  61. SANDRO VIEIRA 26 de dezembro de 2011 at 3:11 - Reply

    JÁ QUERO SABER A DATA DO PAGAMENTO DAS FÉRIAS! RSRS APROVEITO P/DESEJAR UM 2012 C/LUZ,REALIZAÇÕES E MUITA PAZ A TODOS!

  62. Adriana Silva 23 de dezembro de 2011 at 15:20 - Reply

    Aurelina Mutti – Agradeço pelas dicas. Eu já tinha até entrado em contato com o site do Capitão Tadeu e obtive a mesma informação. Agora fiquei interessada em saber quais vantagens vc conseguiu junto à APLB, pois assim como vc também estou readaptada há longos 10 anos! Seria ótimo se pudésemos entrar em contato por email. (dricalennon@yahoo.com.br)
    Grata.

  63. Prof. Antonio Carlos 23 de dezembro de 2011 at 12:05 - Reply

    Caros colegas, depois de muita luta conquistamos a extensão do auxilio alimentação para todos, mas NÃO tem ninguem que receba valor tão baixo (R$180,00) em outros seguimentos do setor público. Vamos acordar APLB!

  64. ALINE 20 de dezembro de 2011 at 0:12 - Reply

    INICIATIVA QUE ESCLARECEU MELHOR MINHAS DÚVIDAS. OBRIGADA.

  65. Gislane 19 de dezembro de 2011 at 16:36 - Reply

    Por favor!!! lembrem dos readaptados! queria saber como faço pra me associar a aplb? já fui associada anos atrás, mas depois que fui removida sumiu do meu contrachque!

  66. Carlinda 19 de dezembro de 2011 at 14:04 - Reply

    Companheiros, agora o Prof. Rui mandou bem, esclareceu a situação e o aumento que está previsto para janeiro de 2012. Parabéns Rui, pelo espírito de luta e vontade de mudar de fato os rumos da Educação na Bahia.

    • silvia 8 de janeiro de 2012 at 19:05 - Reply

      Gostaria de saber quanto de reajuste teremos para janeiro de 2012? Será que desta vez o nosso governo irá respeitar a data base? Já é tempo.

  67. PEDRO 17 de dezembro de 2011 at 10:12 - Reply

    E OS 4% DO ACORDO QUANDO É QUE VAI SAIR

  68. vania 17 de dezembro de 2011 at 10:12 - Reply

    Parabéns para todos voces do sindicato, pelas conquistas desse ano que está passando, espero que a luta continue principalmente a favor do que a justiça determinou, o pagamento dos nossos direitos(URVS). Feliz Natal e um Próspero Ano Novo para Todos.

  69. Aurelina Mutti 16 de dezembro de 2011 at 12:07 - Reply

    Colega readaptada Adriana Silva, eu tb sou readaptada e luto há 10 anos pelos nossos direitos. Encabeço todos os processos, participo de todas as reuniões, fui a única a comparecer na audiência pública do dia 27/09, embora tenha convidado muitos readaptados. Reconheço que já consegui junto a APLB, algumas vantagens, mas continuo na luta pelas outras. Ontem liguei para o gabinete do deputado capitão Tadeu e fiquei sabendo que o anti-projeto sobre os readaptados, será apresentado na AL, depois irá para a SAEB. Faça como eu, ligue sempre para Claudemir Nonato, diretor da APLB, que está à frente do caso e tb para a SAEB. Só conquista quem luta, “aprendi com eles”.

  70. ANA 14 de dezembro de 2011 at 17:40 - Reply

    Valeu RUI, a gente pediu e você nos esclareceu tudo sobre salários. Obrigada companheiro, continue sempre assim. Sei que podemos contar com você toda vez que tivermos alguma dúvida sobre as coisas de nossa categoria, você estará sempre do nosso lado nos orientando. Estou com você e não abro. Sabemos dos seus esforços, da sua luta para que tenhamos uma educação de qualidade. Ótimo que agora temos a APLB TV para que possamos estarmos sempre em comunicação.Parabéns companheirão.
    Feliz Natal!
    Que 2012 seja mais um ano de vitórias como foi 2011.Parabéns!!!

  71. Ivonete 14 de dezembro de 2011 at 16:47 - Reply

    Esse falso aumento salarial só sirviu para deixarem de revidicar a urv….agora ninguém questiona e nem fala mais nada…queremos o pagamento da urv governador! Vamos sindicato….

  72. Júlia 12 de dezembro de 2011 at 22:04 - Reply

    Nas palavras do professor Rui tudo parece muito simples. No entanto, não é o que ocorreu na prática. Alguns professores, como eu, não receberam retroativo a agosto. Quando entramos em contato com o setor responsável, fomos informados que alguns contracheques de novembro haviam erros mas que receberíamos corretamente. Ao receber o salário do mês 11, a supresa: nenhum valor retroativo. Novamente entramos em contato com o setor responsável e nos informaram que a diferença sairia no salário de dezembro. Hoje, ao consultar nossos contra-cheques nos deparamos novamente com o erro. Alguns receberam uma quantia irrisória, outros nem isso. Pior: a última parcela da certificação, para aqueles que tinham a receber, simplesmente, desapareceu. E agora: como fica nossa situação?

  73. Maria das Graças 10 de dezembro de 2011 at 1:38 - Reply

    Estou aposentada desde de 2005, porque descontaram o FUMPREV no contracheque de novembro?
    Não me deixem sem resposta

  74. RITA 9 de dezembro de 2011 at 14:28 - Reply

    Tudo o que posto é removido…Parabéns pelo exemplo de democracia.

  75. Thales de Villar 8 de dezembro de 2011 at 19:47 - Reply

    Por que a SEC/BA não está concedendo a Transposição de Tempo de Serviço (Unificação de Cadastros), alguém pode me explicar? Solicito a gentileza de que alguém da diretoria da APLB, de preferência o Departamento Jurídico, pudesse esclarecer esse comportamento errôneo do Governo.

  76. WALTERLICIA 8 de dezembro de 2011 at 6:21 - Reply

    Parabéns Rui com relação aos esclarecimentos através da TV APLB.

  77. Paulo Gilberto Silva Ribeiro 8 de dezembro de 2011 at 0:47 - Reply

    URV já.
    Não vão se fazer de esquecidos com aquilo que é nosso direito, contamos com a APLB, é chegado a hora do governo pagar o que é nosso, paciência tem limite. De 2 em 2 anos é realizada eleição, nosso voto faz a diferença. Vamos lá APLB, cobrem o que é nosso, o governador está empurrando com a barriga para seu sucessor. Vamos ficar ligagos.
    Boas Festas para todos.

  78. Adriana Silva 6 de dezembro de 2011 at 16:55 - Reply

    POR FAVOR: OLHEM A SITUAÇÃO DOS PROFESSORES READAPTADOS!!!!

  79. Ana Claudia 6 de dezembro de 2011 at 11:35 - Reply

    Parabéns pela inovação, as dúvidas foram esclarecidas.

  80. Angelo Dantas 6 de dezembro de 2011 at 10:23 - Reply

    Salve engano, 1,65% mais 4%´é igual a 5,65% e não 11% como diz o Senhor Rui Oliveira na sua entrevista. Será que ele faltou as aulas de matemática. Bom se o cáuculo dele for 1,65 X 4 (ago, set, out, nov.) o total é de 6,60% + 4% = 10,60% e não 11%. Essa matemática não bate.
    Ainda temos que levar em consideração os interníveis entre a categoria, que foi o primeiro ato de desrespeito do Gestor do Estado com a categoria quando o mesmo assumiu no primeiro ano de mandato. Ou seja, nós professores estamos sendo prejudicado pelos acordos realizados entre a APLB e a gestão estadual.
    Já perdemos parte dos interníveis, já perdemos a URV, já perdemos o PLANSERV, as perdas dos coordenadores pedagógicos, dos concursados que nunca foram chamados……até quando continuaremos perdendo……Responda se conseguir Rui!

  81. Professora 6 de dezembro de 2011 at 4:14 - Reply

    Caros Colegas,

    Acredito que muitos de vocês estão como eu, depois que tiveram acesso ao contra-cheque de novembro. Aumento do Imposto de Renda, Funprev, Planserv e aumento de salário mesmo, nada!
    Parece que a direção do nosso sindicato não está vendo as dúvidas da categoria. Vou provocar pra ver se eles respondem à categoria. Com certeza a direção pensa que ninguém sabe fazer uma conta básica de matemática para perceber que eles assinaram mais um acordo lesivo à categoria. A verdade é que eles abrem as pernas pro Governo e nem sabem explicar as vantagens que só existem nas propagandas do Governo e da APLB.

    Por exemplo: Onde foram parar os 4% do acordo de 2008(3% + 3% + 4%) cuja última parcela(4%) estava previsto para novembro/11? Penso que deveria ser pago agora em conjunto com os 7,29% da propaganda (4% + 7,29%). Ou então a APLB está mais uma vez deixando o Governo fazer muito barulho com porcaria. Outra coisa, informem aos nossos colegas porque o retroativo para alguns profissionais é em agosto e para outros é janeiro e nos informem quando será pago esse retroativo? Pois no contra-choque de novembro não está, pelo menos para mim o aumento foi de apenas 5,71 % e sem retroativos é claro!
    Para finalizar caros colegas é muito importante prestarem a atenção, gostaria que essa categoria que muito me orgulha começasse a indagar aos diretores da Aplb e ao Governo o seguinte:

    1) Em julho/08 foi decretada e sancionada a lei número 11 738, que estabelece o piso salarial que entrou em vigor no início de janeiro de 2009. Pelo fato de alguns governadores entrarem no Supremo, muitos estados ficaram esperando o resultado do STF que deu parecer favorável dia 06/04/11. Assim não entendo porque na propaganda do Governo do estado da Bahia, vai pagar retroativo a janeiro/11 e não a janeiro/2009 como determina a lei. A Aplb assinou isso para nós? ? ? Ohhhhhhhhh!!! $$$$$$$$$$$$

    2) A lei também assegura que os docentes passem ao menos 33% desse tempo fora das aulas para poderem atender aos estudantes e preparar aulas. Exigimos a implantação desse direito já em 2012, pois hoje estamos com 70% do tempo em salas de aula e a lei determna não mais que 66% já que precisamos de tempo para planejarmos nossas atividades e atendermos aos nossos alunos. Não quero que me paguem como hora extra, (apenas o retroativo a 2009, que esperamos que a Aplb exiga do Governo), pois daqui pra frente quero respirar e melhorar meu planejamento e desempenho como educador. Isso deve ser implantado já em 2012. Menos trabalho e contrato de mais profissionais. Vamos exigir do Governo viu diretores da Aplb já!!!

    3) Além disso, conforme acordo de 2008 em Novembro/11 era para acontecer 2 exames de “Certificação” o de 2010 e 2011, o de 2010 aconteceu em abril e o que estava previsto para novembro/2011 o Governo abortou. A Aplb esqueceu o acordo que assinou com Wagner, colocando essa prova ridícula como única forma para avançarmos na carreira como educador? Então em 2012 devem acontecer 2 processos (2011 e 2012) é isso diretores? ? ?

    Por fim espero que esses questionamentos sejam respondidos o mais rápido possível e que os Diretores da Aplb garantam nossos direitos com o Governo. Aproveito para atentar aos demais Professores de todo Estado, Colegas do Núcleo de Professores Independentes e da Chapa 2 de Oposição que esse ano vamos ter muitas lutas. Pelo visto a direção da Aplb já parou de falar em Greve. Porque será ???$$$$

    Um grande abraço a todos. Boas Férias e um 2012 de muita saúde e lutas!!!!

    Prof. Newton Junior

    Professor Especialista, Economista e Mestrando em Políticas Públicas

  82. Ana 5 de dezembro de 2011 at 23:01 - Reply

    Olá
    Gostaria de saber o porque de tanta comemoração e parabéns,se eu não recebi nada a não ser o aumentinho!!!Onde foi parar o meu retroativo, já que eu só ouço;eu ganhei 800, e eu ganhei 900, já eu ganhei quase 2000.
    Eu quero o meu também!!!!!!!!

  83. Aloizia 5 de dezembro de 2011 at 19:39 - Reply

    Gostei da iniciativa da postagem do video,agora sim ficou tudo mais claro, são consquistas que devem ser realmente comemoradas e a luta continua, vamos ficar atentos ao aumento previsto pelo MEC e a nossa URV.
    Não a consquista sem luta e isso cada dia que passa fica mais visivel para a categoria.
    Juntos somos fortes educadores!

  84. Cristiane 5 de dezembro de 2011 at 19:34 - Reply

    Parabéns, APLB, pela explicação detalhada do nosso reajuste.

  85. Adriana Silva 5 de dezembro de 2011 at 17:32 - Reply

    Por que é tão difícil alguma conquista para os READAPTADOS? Ficamos só assistindo a conquista dos colegas!!!! É triste! É frustante!!

  86. Nicéia 5 de dezembro de 2011 at 14:45 - Reply

    Tenho grande dúvida em relação aos descontos que começaram a surgir no contracheque de quem já aposentou há 11 anos sobre o FUNPREV????????????

  87. Liu 5 de dezembro de 2011 at 14:43 - Reply

    Assistir o vídeo e estou na torcida…que bom que APLB está informando e inovando. Grande abraço.

  88. yara brandao 5 de dezembro de 2011 at 13:48 - Reply

    gostaria que me informassem com segurança se neste mes de novembro passado os aposentados tiveram o mesmo reajuste que o pessoal da ativa?? Aguardo resposta. Grata.

  89. maria da gloria 5 de dezembro de 2011 at 12:13 - Reply

    porfavor olhe para a categoria sofrida dos funcionarios da educacao

Deixe seu comentário »