APLB-Sindicato – Rede Estadual e Interior – Manifestação abre agenda de luta da paralisação nacional dos professores

Manifestação abre agenda de luta da paralisação nacional dos professores

23 de abril de 2013 32
 Foto interna: Walmir Cirne. Foto externa: sdfotovideos.blogspot

 

 APLB1

A APLB-Sindicato estabeleceu uma agenda intensa de atividades na capital e interior do estado, em adesão à Greve Nacional da Educação, convocada pela CNTE. Nesta terça-feira (23), abrindo a programação da 14ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública, realizada nos dias 23, 24 e 25 de abril, professores da rede estadual e municipal lotaram a Praça da Sé erguendo bandeiras de luta.

Durante o ato, houve a distribuição de um  manifesto dos educadores municipais à população e outro aos gestores municipais, Ministério Público, Conselho Municipal de Educação e imprensa reafirmando o atendimento às reivindicações da categoria sobre reajuste, plano de saúde, condições de trabalho, mais verbas para educação, e outros pontos.

Diretores do Sindicato e professores presentes fizeram pronunciamentos denunciando as péssimas condições físicas das escolas, a falta de professores e coordenadores pedagógicos e o descaso da gestão municipal para com o setor. Os pontos mais destacados pelos manifestantes foi a cobrança quanto ao funcionamento pleno das escolas, a denúncia com relação à falta de merenda para os alunos e a necessidade de convocação e nomeação dos professores e coordenadores concursados.

  A greve é nacional e defende as seguintes bandeiras de luta:

   - 100% dos royalties do petróleo para a educação
- Piso Salarial Profissional Nacional
- Carreira
-  Redução da Jornada
-  10% do PIB para Educação
-  PNE Já
-   Convenção 151 da OIT

   - Profissionalização dos funcionários da educação

Em Salvador, a APLB-Sindicato definiu a seguinte programação:

  • Dia 23/4, Terça-feira, 9 horas – Manifestação da Rede Municipal, com diversas atividades – Praça Municipal

  • Dia 24/4, quarta-feira, 9 horas – Aniversário da APLB-Sindicato (61 anos) – Ato comemorativo com mobilização da Rede Estadual – Praça da Piedade

  • Dia 25/4, quinta-feira, 9 horas – Debate sobre Carreira e Gestão – Auditório da APLB-Sindicato

 

Leia as informações da CNTE:

Professores fazem greve por melhores condições de trabalho

Publicado em Terça, 23 Abril 2013 20:04

Professores das redes públicas estaduais de ensino em todo o país cruzaram os braços hoje (23) e pediram melhores condições de trabalho. A paralisação foi convocada pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e deve durar três dias, até quinta-feira (25). Segundo a entidade, 22 estados aderiram oficialmente ao movimento e os sindicatos do Distrito Federal e demais estados apoiam formalmente a ação. A paralisação tem adesões também de trabalhadores das redes municipais de ensino fundamental e médio.

Os estados que aderiram foram Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Piauí, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins. Segundo a CNTE, eles podem continuar ou não a greve após os três dias dependendo das negociações locais. Até o momento, São Paulo e Maranhão deflagraram greve por tempo indeterminado.

O movimento começou em São Paulo, na última sexta-feira (19), com passeata na Avenida Paulista e a greve teve início ontem. O Sindicato dos Professores do Ensino Oficial de São Paulo (Apeoesp) estima que 25% da categoria aderiram à greve, mas a Secretaria de Estado de Educação contesta os números.

A principal reivindicação dos profissionais é o cumprimento da Lei do Piso Nacional dos Professores da Rede Pública. Pela norma vigente, o piso salarial nacional do magistério da educação básica é R$ 1.567 e deve ser pago em forma de vencimento inicial. Além disso, a categoria pede a aprovação do Plano Nacional de Educação (PNE), que direciona as políticas para a área nos próximos dez anos, a destinação de 100% dos royalties do Pré-Sal para o setor e a definição de diretrizes nacionais de carreira para os profissionais da educação básica. Os professores fazem também pedidos de reajuste salarial específicos em cada estado. No caso de São Paulo, a reivindicação é reposição salarial de 36,74%. A secretaria oferece aumento de 8,1%.

A ação faz parte da 14ª Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública de Qualidade, promovida pela CNTE. A mobilização ocorre anualmente. “Queremos uma educação melhor e a valorização dos profissionais. A carreira de docente não é atrativa à juventude, os professores trabalham muito e não têm uma jornada respeitada para poderem viver com razoável dignidade”, diz o presidente da CNTE, Roberto Leão. “Para termos uma escola pública de qualidade, precisamos valorizar esses profissionais”.

Piso Nacional do Magistério

A Lei do Piso, principal bandeira do movimento, determina um valor mínimo que deve ser pago pelos estados e municípios a professores da rede pública com jornada de 40 horas semanais e estipula uma reserva de um terço da carga horária para o desempenho de atividades fora da sala de aula.

De acordo com levantamento feito pela CNTE em março deste ano, apenas o Distrito Federal e quatro estados (Acre, Ceará, Pernambuco e Tocantins) cumprem integralmente a lei. Paraíba tem uma jornada de 30 horas e paga a proporcionalidade do valor. Os demais ou não cumprem o vencimento, complementando o salário com gratificações e bônus, ou não respeitam a jornada de trabalho, informa a entidade.

Segundo o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), todos os estados pagam, mesmo que em remuneração – ou seja, complementado por benefícios – o valor do piso salarial. Conforme informou a assessoria do conselho, há um esforço para que a lei seja cumprida em forma de vencimento e com a adequação da jornada de trabalho o mais rápido possível.

Todo ano, o piso salarial é reajustado com base no percentual de crescimento do valor anual mínimo por aluno referente aos anos iniciais do ensino fundamental urbano. A variação portanto muda de ano para ano. Este, segundo o Consed, é uma das dificuldades em se cumprir a lei. Os secretários de Educação discutem uma nova maneira de ajustar o valor do piso, de forma que possa haver um planejamento dos gastos. Uma proposta deve ser apresentada ao Ministério da Educação (MEC) ainda este ano.

O piso salarial somava R$ 950, em 2009; R$ 1.024,67, em 2010; e R$ 1.187,14, em 2011, conforme valores informados pelo MEC. No ano passado, o valor vigente era R$ 1.451 e, a partir de fevereiro deste ano, passou para R$ 1.567.

(Agência Brasil)

 Notícias anteriores:

Pague o Piso

 A greve em nível nacional é uma convocação da CNTE para todos os trabalhadores e trabalhadoras da educação e a sociedade para a Semana Nacional em Defesa e Promoção da Educação Pública pela votação do PNE, que se encontra no Senado, também pelos 10% do PIB para educação, o piso salarial nacional e a profissionalização dos funcionários da educação.

Assista ao vídeo da convocação produzido pela TV-APLB:

Video convocação paralisação

 

 

 

 

 

 

 

Agenda paralisação imagem2

 

cartaz_cnte_14_semana_em_defesa_da_educacao_publica.indd

 

32 Comentários »

  1. Edson Cardoso 29 de abril de 2013 at 9:34 - Reply

    (RETIFICANDO MENS.ANTERIOR)
    ESQUECIDOS.
    CADE NOSSO REAJUSTE DE 2013?

    FORA PT VAGNER E DEPUTADOS DA BAHIA

  2. Edson Cardoso 29 de abril de 2013 at 9:26 - Reply

    DECEPCIONADO; OS PROFESSORES APOSENTADOS CONTINUAM ESQUACIDOS. NÃO SÃO MENCIONADOS EM NADA. AINDA SOMOS FILIADOS À A P L B. TODO MÊS É DESCONTADO EM NOSSO CONTRACHEQUE. ACHO MELHOR ENTÃO PROVIDENCIAR NOSSO CANCELAMENTO DE FILIAÇÃO.

  3. abestado 28 de abril de 2013 at 12:17 - Reply

    O Governador do Estado parece que realmente escolheu os professores como objeto de suas “malvadezas”…

    1º) Deu reajustes um grupo de professores…E os probatórios não são também professores concursados ?

    2º) A nossa data base é janeiro, como pode ele estar pensando de vai ser retroativo ou não o índice de reajuste.

    3º) Há um discurso orquestrado,afinado do Estado: por via do Governador, dos Secretários e da mídia “Comprada” de quê o limite fiscal impede um maior aumento para o funcionalismo público.

    Contudo, o próprio Estado (Sr. Wagner) é extremamente prestativo em contrair empréstimos astronômicos para depois repassá-los aos “Parceiros” OAS e Odebrech dentro da perspectiva moderna pilhagem do Estado.

    Me refiro, às PPP modalidade de investimento da Arena Fonte Nova!

    Neste sentido, capacidade do Estado em investir em áreas essências saúde, educação e segurança fica comprometida.

    A greve deve ser pensada como resposta forte e imediata contra às arbitrariedades do atual gestor do Estado.

  4. Paulo Bonfim Filgueiras da Silva 28 de abril de 2013 at 0:27 - Reply

    RUI. EXEMPLO DE RESISTÊNCIA, EXPERIÊNCIA E COMPETÊNCIA. AVANTE COLEGA, VOCÊ TEM MÉRITO. AVANÇAR COM EXPERIÊNCIA.
    JÁ PARTICIPAMOS DE MOBILIZAÇÃO, PANFLETAGEM, BAZAR, FEIRA, ANIVERSÁRIO DA APLB, GREVE, FORMATURA, PALESTRAS, DEBATES, SEMINÁRIOS, CURSOS, CONSELHOS, CONGRESSOS, CULTO ECUMÊNICO, ASSEMBLÉIA, PLENÁRIAS, ATENDENDO SEMPRE AOS ANSEIOS DA NOSSA CATEGORIA E FIRME NOS NOSSOS PROPÓSITOS, APRESENTADOS NA PLATAFORMA DE LUTA DA CHAPA 1 – AVANÇAR COM EXPERIÊNCIA RENOVAÇÃO E UNIDADE.
    TEMOS UMA VASTA EXPERIÊNCIA E AGENDA PARA O PRIMEIRO SEMESTRE. MELHORAMOS E REORGANIZAMOS A SEDE DA APLB, CONTINUAMOS MELHORANDO O NOSSO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO, FIZEMOS PRESTAÇÕES DE CONTAS, ESTAMOS FORTALECENDO A PARTICIPAÇÃO DOS APOSENTADOS E ORGANIZANDO OS REPRESENTANTES DE ESCOLAS. VAMOS INTENSIFICAR O PROJETO DE APLB-EXPÕE, ASSISTIR FILMES DIVERSOS E CONTINUAR NO COMBATE DO ASSÉDIO MORAL E AO RACISMO NO AMBIENTE DE TRABALHO, MANTER INTERCÂMBIO SINDICAL COM PAISES AFRICANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA, QUEM SABE SERÁ QUE ESTAMOS NA HORA DE DISCUTIR A FEDERALIZAÇÃO DO ENSINO? VAMOS A PARALISAÇÃO NACIONAL NOS DIAS 23, 24 E 25 DE ABRIL DE 2013, QUEREMOS 100% DOS ROYALTIES DO PETRÓLEO E 10% DO PIB PARA A EDUCAÇÃO, PNE JÁ, PISO, CARREIRA, JORNADA, PROFISSIONALIZAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA EDUCAÇÃO, CONVENÇÃO 151 DA OIT E A URV.
    VAMOS A LUTA.
    PAULO FILGUEIRAS

  5. José Neto 26 de abril de 2013 at 13:29 - Reply

    Caros colegas professores

    Camo a maioria da categoria ingressei no carreira atraves de concruso público.

    Também para obter mais 20h foi através de concurso público. Entretanto muitos que optaram por esta forma republicana estão sendo penalizados. Pois, não conseguem unificar os cadastros.

    Gostaria de saber se a direção da APLB tem alguma informação sobre tal situação.

    Houve a publicação de um decreto proibindo. O prazo expirou. Mas os processos encotram-se paralisados.

    Abraços,

    José Neto

  6. Luciano 26 de abril de 2013 at 10:36 - Reply

    Caros Colegas

    Sei que temos muitos assuntos pendentes mas o sindicato esqueceu da URV? Pq ele nem responde sobre o assunto?Algum interesse em nao passar informacoes sobre o andamento da questao? Está na hora da APLB romper o silencio.A menos que seu interesse seja exatamente manter tudo como está.

    Luciano

  7. indignado 25 de abril de 2013 at 12:53 - Reply

    PASMEM!!!

    REAJUSTE ZERO ATÉ JUNHO!! PARA TUDO!!!
    CORJA PETISTA, FORA!!

    AUEMNTO SAIU PARA O JUDICIÁRIO E MP!!
    PARA NÓS….

    VEJA!!

    http://jornaldabahia.ajato.net/reajuste-zero-governo-da-bahia-libera-contracheque-de-abril/

  8. Adriana Felipe Miyasato 24 de abril de 2013 at 11:54 - Reply

    Cara Joventina
    Está publicado no caderno ESPECIAL do Diário Oficial de 21-22/04

  9. Augusto 24 de abril de 2013 at 10:28 - Reply

    E o reajuste 2013?!?!?! Esqueceram???? Sou probatório… meu salário está defasado, pois tudo aumentou. Participei da greve e fui punido por isto. Este ganho de 14% que os professores fora do estágio probatório obtiveram é resultado da luta pela qual eu participei. Por favor não se esqueçam de nós!!!

  10. ana maria rocha 23 de abril de 2013 at 21:14 - Reply

    Também tem as recuperações……………………………

  11. Joventina 23 de abril de 2013 at 20:01 - Reply

    Colegas,onde o governo publicou a lista dos nomes dos professores que concluiram o Curso de Práticas Pedagógicas? Aguardo resposta.
    Abraços

  12. Carlos 23 de abril de 2013 at 19:17 - Reply

    CONTRACHEQUE EM MANUTENCAO
    POR QUE NÃO LIBERAM LOGO O CONTRACHEQUE.?ANTIGAMENTE A PARTIR DO DIA 18 JÁ TINHAMOS ACESSO AO MESMO.
    e OS 7%? JÁ FUI AO BANCO NADA…!

  13. Rita 23 de abril de 2013 at 16:52 - Reply

    Concluir todo Curso de Atualização Práticas Pedagógicas e meu nome não consta da lista dos aprovados.Fui aprovada na primeira etapa, e na 2ª etapa fiz e tenho todas as atividades ticadas, tenho boa nota no módulo 3 e participei e enviei o miniprojeto módulo 4, sendo que neste as notas ainda estão prevista para serem divulgadas hoje 23/04/2013. Como a SEC pode divulgar lista de aprovados ou reprovados antes desta data?
    ” Qual critério para a aprovação?” Já que têm colegas que não fizeram o módulo 4 e estão na lista de aprovados, ou seja perdemos nosso tempo fazendo este módulo?

  14. fatima 23 de abril de 2013 at 16:33 - Reply

    O meu nome não aparece na lista e o dinheiro tambem não recebi, conclui o curso inteiro primeira e segunda etapa. Só resta aguardar a boa vontade da SEC .

    Atenciosamente
    Fátima

  15. Fernanda 23 de abril de 2013 at 14:39 - Reply

    Colegas, fui informada de fonte confiável, que o aumento linear não vai sair! Vamos nos mobilizar, e procurar os colegas de outros sindicatos para fazer o mesmo!

  16. Silvestre 23 de abril de 2013 at 14:19 - Reply

    Bom para quem pensa que o governo Jaques Wagner é bonzinho ai está a prova.Um alto servidor da SECOM/BA abriu o jogo por está revoltado.Leiam a matéria, o pior é que o sindicato já sabe disso.
    http://jornaldabahia.ajato.net/reajuste-salarial-dos-servidores-estaduais-so-deve-sair-em-junho-e-sem-retroativo/

  17. cleriston 23 de abril de 2013 at 14:05 - Reply

    Alguém sabe informar sobre os nomes das pessoas que fizeram o curso ( atualizações de práticas Pedagógicas) e não tiveram o seu nome incluídos na lista do Diario Oficial do dia 20 e 21 ?

  18. Paulo Bonfim Filgueiras da Silva 23 de abril de 2013 at 13:41 - Reply

    AVANÇAR COM EXPERIÊNCIA
    JÁ PARTICIPAMOS DE MOBILIZAÇÃO, PANFLETAGEM, BAZAR, FEIRA, ANIVERSÁRIO DA APLB, GREVE, FORMATURA, PALESTRAS, DEBATES, SEMINÁRIOS, CURSOS, CONSELHOS, CONGRESSOS, CULTO ECUMÊNICO, ASSEMBLÉIA, PLENÁRIAS, ATENDENDO SEMPRE AOS ANSEIOS DA NOSSA CATEGORIA E FIRME NOS NOSSOS PROPÓSITOS, APRESENTADOS NA PLATAFORMA DE LUTA DA CHAPA 1 – AVANÇAR COM EXPERIÊNCIA RENOVAÇÃO E UNIDADE.
    TEMOS UMA VASTA EXPERIÊNCIA E AGENDA PARA O PRIMEIRO SEMESTRE. MELHORAMOS E REORGANIZAMOS A SEDE DA APLB, CONTINUAMOS MELHORANDO O NOSSO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO, FIZEMOS PRESTAÇÕES DE CONTAS, ESTAMOS FORTALECENDO A PARTICIPAÇÃO DOS APOSENTADOS E ORGANIZANDO OS REPRESENTANTES DE ESCOLAS. VAMOS INTENSIFICAR O PROJETO DE APLB-EXPÕE, ASSISTIR FILMES DIVERSOS E CONTINUAR NO COMBATE DO ASSÉDIO MORAL E AO RACISMO NO AMBIENTE DE TRABALHO, MANTER INTERCÂMBIO SINDICAL COM PAISES AFRICANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA, QUEM SABE SERÁ QUE ESTAMOS NA HORA DE DISCUTIR A FEDERALIZAÇÃO DO ENSINO? VAMOS A PARALISAÇÃO NACIONAL NOS DIAS 23, 24 E 25 DE ABRIL DE 2013, QUEREMOS 100% DOS ROYALTIES DO PETRÓLEO E 10% DO PIB PARA A EDUCAÇÃO, PNE JÁ, PISO, CARREIRA, JORNADA, PROFISSIONALIZAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA EDUCAÇÃO, CONVENÇÃO 151 DA OIT E A URV.
    VAMOS A LUTA.
    PAULO FILGUEIRAS

  19. Maria 23 de abril de 2013 at 12:28 - Reply

    Boa tarde, não consigo encontrar a lista dos aprovados. O sindicato poderia disponibilizar essa lista no site? Obrigada

  20. Carmen 23 de abril de 2013 at 9:27 - Reply

    Maria,
    Só não sabemos onde foi parar o pagamento da diferença do mês de fevereiro. Pois na primeira etapa, pagaram-nos ( novembro, dezembro e janeiro) e agora aparece o mês de março.
    Precisamos de explicação, não acha?

  21. Carmen 23 de abril de 2013 at 9:24 - Reply

    Gostaria de saber se já é certo que o tempo de intervalo de solicitação de gratificação mudou de 3 para 2 anos?O interstício, não é, isso?

  22. GRAÇA 22 de abril de 2013 at 22:49 - Reply

    Vi alguns comentários de algumas pessoas que dizem que os seus nomes não estão na lista. Não sei do que se trata, mas no meu grupo mesmo duas pessoas ficaram ausentes o tempo todo, no final uma apareceu e publicou o projeto final feito somente por 4 do grupo de 6.Creio que a tutora tenha percebido isso…É uma hipótese!

  23. Luciane 22 de abril de 2013 at 21:33 - Reply

    Uma relação que ninguém sabe qual foi o critério, pois a coordenação do curso diz em um Email que as notas serão lançadas até dia 24/04 assim como a listagem dos que ficaram na recuperação.

  24. MONICA 22 de abril de 2013 at 18:15 - Reply

    CONTRACHEQUE EM MANUTENCAO.
    NADA DE PAGAMENTO DOS 7%
    ATÉ PARECE QUE ESTÁ NOS PAGANDO FORTURNA.
    A EDUCAÇÃO VAI DE MAL A PIOR.
    URV CALOU-SE
    FUNPREV ,ABONO PERMANENCIA SUMIU.SÓ NOS RESTA PEDIR SOS. E ORAR.

  25. João Silva Lima 22 de abril de 2013 at 17:54 - Reply

    COLEGAS

    Quero saber como vai ficar a reposição salarial referente à inflação 2012/2013 ?
    Será que JW e o PT vão enganar os professores com os 7% + 7% com o curso
    ” democrático” de práticas pedagógicas?
    E a APLB continua calada…

    NA NOSSA MESA NÃO ENTRA ESPERANÇA…
    AS CONTAS VENCIDAS NÃO TEM PERDÃO…
    QUANDO ADOECEMOS NÃO TEMOS O AMOR DOS POLÍTICOS DE PLANTÃO…
    QUANDO MORREMOS DE DESILUSÃO SOMOS SOMENTE…
    EX-PROFESSOR
    EX-ELEITOR
    E NADA MAIS!
    MAS AINDA ESTAMOS VIVOS…AINDA.

  26. Francisco 22 de abril de 2013 at 17:51 - Reply

    Alguem poderia explicar como se calcula a hora-aula de um professor?

  27. Paulo Bonfim Filgueiras da Silva 22 de abril de 2013 at 16:48 - Reply

    GREVE E FORMATURA
    JÁ PARTICIPAMOS DE MOBILIZAÇÃO, PANFLETAGEM, BAZAR, FEIRA, ANIVERSÁRIO DA APLB, GREVE, FORMATURA, PALESTRAS, DEBATES, SEMINÁRIOS, CURSOS, CONSELHOS, CONGRESSOS, CULTO ECUMÊNICO, ASSEMBLÉIA, PLENÁRIAS, ATENDENDO SEMPRE AOS ANSEIOS DA NOSSA CATEGORIA E FIRME NOS NOSSOS PROPÓSITOS, APRESENTADOS NA PLATAFORMA DE LUTA DA CHAPA 1 – AVANÇAR COM EXPERIÊNCIA RENOVAÇÃO E UNIDADE.
    TEMOS UMA VASTA EXPERIÊNCIA E AGENDA PARA O PRIMEIRO SEMESTRE. MELHORAMOS A SEDE DA APLB, CONTINUAMOS MELHORANDO O NOSSO SISTEMA DE COMUNICAÇÃO, FIZEMOS PRESTAÇÕES DE CONTAS, ESTAMOS FORTALECENDO A PARTICIPAÇÃO DOS APOSENTADOS E ORGANIZANDO OS REPRESENTANTES DE ESCOLAS. VAMOS INTENSIFICAR O PROJETO DE APLB-EXPÕE, ASSISTIR FILMES DIVERSOS E CONTINUAR NO COMBATE DO ASSÉDIO MORAL E AO RACISMO NO AMBIENTE DE TRABALHO, MANTER INTERCÂMBIO SINDICAL COM PAISES AFRICANOS DE LÍNGUA PORTUGUESA, QUEM SABE SERÁ QUE ESTAMOS NA HORA DE DISCUTIR A FEDERALIZAÇÃO DO ENSINO?
    VAMOS A PARALISAÇÃO NACIONAL NOS DIAS 23, 24 E 25 DE ABRIL DE 2013, QUEREMOS 100% DOS ROYALTIES DO PETRÓLEO E 10% DO PIB PARA A EDUCAÇÃO, PNE JÁ, PISO, CARREIRA, JORNADA, PROFISSIONALIZAÇÃO DOS FUNCIONÁRIOS DA EDUCAÇÃO, CONVENÇÃO 151 DA OIT E A URV.
    UM FORTE ABRAÇO E MUITA LUTA
    DO COLEGA
    PAULO FILGUEIRAS

  28. Maia 22 de abril de 2013 at 12:00 - Reply

    Dia 22 CONTRACHEQUE AINDA EM MANUTENÇÃO.É DEMAIS!
    E O ABONO PERMANENCIA,POR QUE DEMORA TANTO?
    POR QUE NINGUÉM RESPONDE NOSSAS PERGUNTAS?

  29. Débora 22 de abril de 2013 at 11:59 - Reply

    Gente,

    Realmente saiu a lista com a relação de professores que concluíram o curso. Mas não consta o nome de todos, inclusive o meu que obtive 100% nos três módulos e nota máxima no projeto interdisciplinar. Que organização é essa? Vou ficar sem receber a promoção esse mês? Espero que a aplb tome providências… e solucione este problema. Fazer um curso forçado para receber uma promoção que era de direito nosso e no final acontecer essa palhaçada!!!
    Aguardo respostas,
    Débora

  30. Helenice Santana 22 de abril de 2013 at 11:45 - Reply

    Gostaria de saber se essa paralisação Nacional é para todos os Municípios, pois trabalho no Município de Dias d’Ávila(Bahia) e nem todo os funcionário querem aderir ao movimento com medo a represália ao desconto dos dias em folha. O que devemos fazer?

  31. MARIA 22 de abril de 2013 at 11:39 - Reply

    Governo divulga relação de professores que concluíram Curso de Atualização de Práticas Pedagógicas
    O Governo do Estado da Bahia, por meio das secretarias estaduais da Educação e da Adminis
    -
    tração, divulga a relação dos professores que concluíram o Curso de Atualização de Práticas Pe
    -
    dagógicas. A formação, que teve início no dia 17 de dezembro de 2012, assegura a promoção na
    carreira do professor, com um ganho médio de 14%. A primeira, retroativa a novembro de 2012 foi
    concedida em fevereiro, para os professores que finalizaram a primeira etapa. A segunda promoção
    ocorre este mês, com a finalização total do curso.

  32. MARIA 22 de abril de 2013 at 11:36 - Reply

    Especial Salvador, Bahia · Sábado e Domingo

    20 e 21 de Abril de 2013
    Ano · XCVII · Nos 21.119 e 21.120

    Governo divulga relação de professores que concluíram Curso de Atualização de Práticas Pedagógicas

Deixe seu comentário »