APLB-Sindicato – Rede Estadual e Interior – Valeu APLB-Sindicato! AL aprova reajuste de acordo com o índice do Piso Nacional

Valeu APLB-Sindicato! AL aprova reajuste de acordo com o índice do Piso Nacional

6 de dezembro de 2011 145

Foto: Max Haack/Ag.Haack/BN

Valeu a luta da APLB-Sindicato, a categoria venceu mais uma batalha por salário digno. Em uma cena rara na Assembleia Legislativa, 49 dos 63 deputados acordaram cedo para votar projetos na manhã desta quinta-feira (24) o Projeto de Lei nº 19.574/2011, que altera as remunerações de professores e coordenadores pedagógicos. O reajuste é 7,29% para os professores licenciados.

Explica-se: de segunda a quarta, os debates são pela tarde, com votações concentradas na quarta (sexta não há sessão).

Os salários dos 76.238 docentes da rede estadual – 39.191 em atividade e 37.047 aposentados – serão reajustados este mês. O pagamento está previsto para os dias 29 e 30 próximos. Em acordo entre oposição e governo, foi aprovado o projeto que estipula o Piso Salarial dos professores da rede estadual em R$ 1.187,98 seguindo os índices do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN) aprovado no Congresso em janeiro – atualmente, o menor salário é de R$ 1.090.

A aprovação do projeto é fruto da pressão e da mobilização da categoria liderada pela APLB-Sindicato. Nas assembleias regionais e na capital houve a decisão de entrar em greve no início do ano letivo de 2012 caso o reajuste médio não fosse o mesmo do índice do Piso Salarial Profissional Nacional (PSPN).

Com a força demonstrada pelo sindicato a Bahia passa a ser o primeiro estado a pagar o Piso Nacional vinculado.

O reajuste faz parte da negociação do sindicato com o governo que prefê aumentos anuais até 2014 de 10,74%, acima da inflação.

O professor Rui Oliveira, coordenador-geral da APLB-Sindicato destacou a luta da categoria e a determinação demonstrada nas assembleias regionais e na capital em 7, 8 e 10 de novembro.

“A demonstração de força que temos, evidentemente mantendo o bom senso, e a disposição da categoria em não iniciar o ano letivo de 2012 se o governo não concedesse o reajuste de acordo com o índice do Piso Nacional foram fundamentais para a reflexão dos deputados. Esperamos agora que o governador Wagner cumpra o que foi acordado e sancione a lei”, enfatizou o professor Rui.

De acordo com Rui Oliveira, “daqui para a frente o Piso Nacional dos professores sem será igual ao estabelecido pela presidente Dilma”.

Veja na íntegra o PROJETO DE LEI Nº 19.574/2011 que altera a estrutura remuneratória dos cargos de Professor e Coordenador Pedagógico da carreira do Magistério Público Estadual do Ensino Fundamental e Médio, na forma que indica, e dá outras providências.

Clique aqui para baixar o a íntegra do Projeto de Lei PL__19_574_2011_1

Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/principal/noticia/106498-lei-que-equipara-o-piso-baiano-dos-professores-com-o-nacional-chega-a-al-ba.html

 

 

O que saiu na imprensa

Jornal A Tarde

Sites e blogs

Bahia Notícias: Em clima de sintonia, AL aprova piso dos professores

 

CNTE: http://www.cnte.org.br/index.php/giro-pelos-estados/369-ba/9346-em-clima-de-sintonia-al-aprova-piso-dos-professores

Bahia Todo Dia: http://bahiatododia.com.br/index.php?artigo=8776

Aratu Online: http://www.aratuonline.com.br/noticia/74038,al-aprova-reajuste-de-7-5-para-os-professores-da-rede-publica.html

145 Comentários »

  1. lud 27 de fevereiro de 2013 at 20:17 - Reply

    Olá! Alguém poderia mandar pra mim um contra-cheque de um coordenador pedagógico em período probatório?

  2. maricelia 22 de março de 2012 at 17:32 - Reply

    E a URV? Vamos receber? Quando?

  3. Marinalva Rodrigues 31 de janeiro de 2012 at 10:51 - Reply

    1. URV o que aconteceu?Em que ponto está o processo de pagamento?
    2. Sobre um terço da carga horária
    para aula atividade qdo será concedida? Pq direitos levam anos para chegarem mas deveres chegam de foguetes.
    3.Qual a posição da APLB em relação a mudança dos expedientes nas escolas que só podemos ter 2 por dia? E como fica a situação quem tem 2 vínculos na educação em lugares diferentes, seremos obrigados a pedir demissão? E o nosso direito concedido por lei vai ser banalizado e jogado fora?
    POR FAVOR, responda-me estou aflita em relação aos pontos acima .
    Abraço defortalecimento e realizações.

  4. Ceiça Moraes 24 de janeiro de 2012 at 19:19 - Reply

    Olá, APLB-Sindicato! Peço esclarecimento! O salário de janeiro veio sem diferença nenhuma, exceto parte do valor de vale-transporte e tiquet alimentação. Com relação ao piso sal. nacional, cujo percentual será dado pela presidente Dilma, já fora dado algum percentual? Ou vamos ficar na expectativa, esperando que o Sr. Governador CUMPRA A LEI? Professor do estado GANHA MAS NÃO LEVA? O aumento p/ professor em atividade dependerá do governo federal ou estadual? Antecipo meus agradecimentos,
    Ceiça Moraes (Padrão: Especialista)

  5. creuza 11 de janeiro de 2012 at 9:50 - Reply

    Nós não vamos deixar os nossos nossos 4% cair no esquecimento………….

    • José Neves 11 de janeiro de 2012 at 17:39 - Reply

      kd o 1/3 de ferias que n sai? Alguém sabe a data??

  6. Ana 4 de janeiro de 2012 at 12:29 - Reply

    JANEIRO é nossa data-base. Qual será o nosso auemento? Já há alguma negociação?

  7. Roberto 3 de janeiro de 2012 at 13:50 - Reply

    Cara Rosa,já saiu o contra-cheque olhe no meu site que é http://infor-publico.webnode.com/

  8. Rita de Cássia 23 de dezembro de 2011 at 23:13 - Reply

    Sou professora aposentada por invalidez e até o momento não recebi aumento.Gostaria de saber:professor aposentado não recebe esse aumento?

  9. Rosa 22 de dezembro de 2011 at 11:48 - Reply

    Quando reeberemos terço de férias?
    Ainda não apareceu contracheque especial no site.
    A URV já está no orçamento do governo para 2012? Queremos notícia da mesma.
    Obrigada
    Tenham a gentileza de responder as dúvidas.

  10. paulo 18 de dezembro de 2011 at 21:13 - Reply

    A data-base da categoria está chegando (1º de janeiro) estamos esperando para ver o que vai acontecer.

  11. Raimundo 16 de dezembro de 2011 at 23:19 - Reply

    Segundo o secretário Osvaldo Barreto, o Governo dará aos professores cerca de 10% de ganho real ao longo de três anos (2012…2014), ou seja, o aumento linear, que é para todos os funcionários (a inflação do ano), mais cerca de 3%. Sendo assim, não haverá repasse do reajuste do Piso Nacional, para os outros níveis, somente para quem tem nível médio. Espero que Rui cumpra o que o mesmo diz na carta enviada ao Secretário, que se o Governo não respeitar os interníveis a categoria irá parar.

  12. MARTA 16 de dezembro de 2011 at 11:23 - Reply

    E sobre o tempo fora da sala de aula? Estamos com 28 aulas, chega a ser desumano quando comparamos que o prof de universidade tem 40 hs e ministra no maximo 12 aulas, o projeto nao preve 33% da carga horaria fora da sala?

  13. Marta 16 de dezembro de 2011 at 0:08 - Reply

    Colegas ,pelo que informaram o RETROATIVO foi pago emNOVEMBRO e disseram que EU recebí somente 4% .
    Não entendo a comemoração do sindicato falando em vitória !!! Pergunto: ONDE ESTÃO meus 7,29% ? ?
    Agora em dezembro nada de festa ! ?

  14. maria cristina 15 de dezembro de 2011 at 20:47 - Reply

    G ostaria de saber porque não recebemos o auxilio alimentação se vamos trabalhar até o dia 22/12, e nossa urv sai ou não sai,

  15. Ana 15 de dezembro de 2011 at 20:12 - Reply

    Gente, quando foi fechado o acordo de auxílio alimentação ficou certo que em dezembro não receberíamos. Temos que acompanhar as coisas, ler o que envolve a nossa categoria para evitar perguntas desnecessárias. Se se quer reivindicar auxílio alimentação para o mês de férias … mas temos a obrigação de estar informados, pq, se não estivermos, seremos mais alvo de chacotas do que já somos.

  16. Ana 15 de dezembro de 2011 at 20:04 - Reply

    Colega Hélio, o imposto de renda não escolhe profissões, só salários. Se você paga é porque está na faixa. Verifique as faixas no site da receita. O leão não poupa ninguém.

  17. Rosa 15 de dezembro de 2011 at 12:41 - Reply

    Notícia da URV?

  18. Ana 15 de dezembro de 2011 at 10:25 - Reply

    Não recebemos auxílio alimentação no mês de dezembro, já que ele é pago para ser usado no mês seguinte. Recebemos de janeiro a novembro.

  19. mariodil 14 de dezembro de 2011 at 21:39 - Reply

    Desejo saber quando vem o retroativo, pois até a presente data nada consta nem no contracheque de dezembro nem do décimo.
    Obrigada

  20. Hélio 14 de dezembro de 2011 at 20:52 - Reply

    No meu contracheque veio descontando R$108,00 de imposto de renda.Não entendo, pois o valor total veio menos que outubro. Todo mês fazem essa retirada .O professor ganha tão pouco e ainda descontam imposto de renda?.É um absurdo!
    E aí Roberto, essa você pode explicar.
    Grato

  21. Rozendo 14 de dezembro de 2011 at 18:52 - Reply

    APLB, se o calendário 2011 finda no dia 22.12, não deveríamos receber o auxílio alimentação?
    O que estão fazendo em relação a isso?

  22. Lene 14 de dezembro de 2011 at 18:25 - Reply

    O contra-cheque do décimo terceiro está em adicional é só clicar que aparece.

  23. Antônio Azevedo 14 de dezembro de 2011 at 12:22 - Reply

    Onde estar o auxílio alimentação na folha de dezembro? E realmente o aumento deveria ser de 4%+7,29%; este sindicato ligado a partido político e aliado do governo tem feito de tudo para enrolar os sinbicalizados e se apaniguar com o executivo. Vem as eleições em 2012 para nós descartarmos nas urnas estes partidos que se dizem socialistas e defensores dos trabalhadores, mas que só vem trabalhando para os seus interesses e dos empresários (socioliberais), assim que denomino estes que outrora defendiam o socialismo. Vai enganar os ingautos e desavisados.

  24. Esperança 13 de dezembro de 2011 at 20:21 - Reply

    O contra cheque do mês de dezembro já saiu.Mas aonde está o 13º salário( 2ª parte) e o auxílio-alimentação?Espero que venha na folha especial.Vamos torcer! É o que sempre fazemos, rezar!

  25. creuza 13 de dezembro de 2011 at 14:35 - Reply

    O meu contra-cheque de dezembro, com todos os “aumentos” chegou a ser menor que o mês de outubro!Como posso charmar isso???????APLB, por favor responda-me.URGENTE……………

  26. Vania 13 de dezembro de 2011 at 13:26 - Reply

    Roberto o problema é o intersticio que colocaram como críterio para recebimento das pecunias. Quem pretende receber terá que retardar a aposentadoria.Acho que foi esse o objetivo de quem criou esse absurdo.
    Recebi em 2010, quando solicitei em 2011,justificaram que eu não tinha completado um ano do recebimento da anterior.

  27. Roberto 13 de dezembro de 2011 at 12:54 - Reply

    Cara vania, entre com o pedido de pagamento das pecúnias, e aposentadoria do profº é de 25 anos na regência, e 50 anos de idade para mulheres.

  28. Maria 13 de dezembro de 2011 at 12:13 - Reply

    Gente, o 4% que teríamos direito em novembro já está incluido no quase 7,5%. Retroativo a janeiro, só os professores de nivel 1. Há uma tabela no portal do servidor com o salário de todos os níveis.

  29. Rita 13 de dezembro de 2011 at 12:07 - Reply

    Por que não liberam o contracheque do décimo terceiro no site?

  30. Maria 12 de dezembro de 2011 at 21:59 - Reply

    Gostaria de saber POR QUE alguns professores receberam RETROATIVO a janeiro 2011 e outros de agosto ? ? ?
    Qual a lei determinou isto ? ?
    Pelo que sei a LEI determina retroativo a janeiro de 2009 para TODOS !!

  31. Marta 12 de dezembro de 2011 at 21:51 - Reply

    Sou aposentada(desde maio 2011) telefonei para CEPREV indagando sobre a porcentagem pois cada colega recebeu valores diferenciados e me informaram que realmente são vários valores !! ? ! ? ?
    Também que o retroativo foi pago ? ? ?
    NÃO ENTENDO !!
    O acréscimo de 7,29 são para TODOS !!!!
    Também mais 4% em novembro !!!

  32. Maria 12 de dezembro de 2011 at 18:34 - Reply

    Já saiu o CONTRACHEQUE do mês de dezembro. Mas, ainda não liberaram o do 13º salário.

  33. eli 10 de dezembro de 2011 at 22:10 - Reply

    caros colegas alguemm de vcs sabem informar quando será que vem esse retroativo de janeiro de 2011? pois alguns educadores receberam e outros não porque isso aconteceu?
    e os colegas que participam do contrato reda será que vão receber tambem?
    gostaria que alguem respondesse as minhas duvidas

  34. Ney 10 de dezembro de 2011 at 0:38 - Reply

    Em minha cidade,Alagoinha uma diretora de um colégio estadual muito importante execrou publicamente uma professora que se atrasou para dar resultado final com a atitude de entrar nas turmas da vítima e aprovar todos os alunos indiscriminadamente.Segundo rola na cidade a professora falta aula de vez em quando mas tem atividades desenvolvidas de mat e fisica. Isso tem base legal? Está um escândalo total pois essa diretora é suposta candidata a vereadora, prefeita sei lá . Pensamos que o professor tinha autoridade pelo menos dentro das quatro paredes da sala.isso não é abuso de poder? Minha diretora disse que isso tá errado? Que não é ético como fica a imagem da figura do tão desvalorizado professor diante dos alunos, pessoal da cidade , enfim. Isso não merece processo, não é um dano moral? Vai é ser motivo de zombaria por parte dos discentesCom a palavra Roberto, a APLB urgente.Se essa moda pega…

  35. vania 8 de dezembro de 2011 at 8:17 - Reply

    Roberto tenho 29 anos de serviço.Completarei 50 de idade no início de ano de 2013 e 32 anos de serviço,sempre como regente.Tenho quatro pecúnias para receber.O interstício complicou minha vida, caso me aposente perderei bastante.
    Este intersticio deveria ter algum crítério.Quem está proximo da aposentadoria, por exemplo, não tem mais tempo de esperar.Não vamos nadar tanto tempo para depois morrer na praia.
    Grata pela atenção

  36. Roberto 7 de dezembro de 2011 at 16:25 - Reply

    Cara Cristiane,ele entrou querendo que o STJ, reverte os 11.98 % para 10% a URV, mais levou foi 5% de multa sôbre o montante devida ao funcionarios.

  37. Roberto 6 de dezembro de 2011 at 18:22 - Reply

    Onde foram parar os 4% do acordo de 2008(3% +3% +4%) cuja última parcela(4%) estava previsto para novembro/11? Penso que deveria ser pago agora em conjunto com os 7,29% da propaganda (4% + 7,29%). Ou então a APLB está mais uma vez deixando o Governo fazer muito barulho com porcaria. Outra coisa, informem aos colegas porque o retroativo para alguns profissionais é em agosto e para outros é janeiro e nos informem quando será pago esse retroativo? Pois no contra-choque de novembro não está, pelo menos para mim o aumento foi de apenas 5,71 % e sem retroativos é claro!

  38. Cristiane 6 de dezembro de 2011 at 16:57 - Reply

    Amigo Roberto, vc escreveu ” ,,,para pagar a URV em 10% a todos os funcionarios do Exercutivo. Há sentença foi dada em 17/11/2011…”. O Estado só quer nos pagar 10% da URV, é isso? Desculpe a minha ignorância quanto a este assunto. Aguardo uma resposta sua.

  39. Roberto 6 de dezembro de 2011 at 11:29 - Reply

    Ainda sobre os juros e etc. da URV Veja no meu site…………..06/12/2011 – 10h05
    RECURSO REPETITIVO
    Novos critérios de correção contra fazenda pública atingem ações em andamento
    Valores resultantes de condenações proferidas contra a fazenda pública após a entrada em vigor da Lei 11.960/09 devem observar os critérios de atualização monetária e juros de mora nela disciplinados, mesmo nos processos em andamento. Em contrapartida, no período anterior ao novo regramento, os valores deverão seguir os parâmetros definidos pela legislação então vigente.

  40. Roberto 6 de dezembro de 2011 at 11:27 - Reply

    Sobre a URV, basta o sindicato solicitar……..06/12/2011 – 08h02
    RECURSO REPETITIVO
    Execução individual de sentença em ação civil coletiva pode ser ajuizada no domicílio do beneficiário
    Deve ser publicada no Diário da Justiça Eletrônico (DJe), nos próximos dias, decisão da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) que definiu o foro competente para a liquidação/execução individual de sentença proferida em ação civil pública. Vejá no meu site.

  41. Angelo Dantas 5 de dezembro de 2011 at 15:00 - Reply

    Já ficou claro e notório que o Governo do Estado, através da Secretaria de Educação e da Secretaria de Planejamento, promoveram uma mágica contábil e fiscal que para enganar, ou pelo menos tentar, os professores. Ao que parece o sindicato participou dos acordos e da mágica que tentam lesar aqueles que trabalham pela educação da Bahia.
    Tenho uma sugestão para os colegas. Já que o sindicato não se pronuncia, façamos nós, por meio dos veículos de comunicação de massa essa denúncia. amos ligar para as rádios, programas de tv, jornais impressos e fazer essa denúncia.
    Se não somos respeitados pelo sindicato, usemos a nossa capacidade de organização para mostrar a verdadeira matemática das contas o Estado.

  42. Cristina 5 de dezembro de 2011 at 13:20 - Reply

    Há realmente necessidade de esclarecimento sobre o aumento, ou melhor, equiparação com o piso nacional. Algumas perguntas ficaram sem resposta:
    1. Havia um aumento previsto para novembro (4%) mais os 7,29%. Cadê?
    2. Alardearam que seria retroativo. A que mês? Agosto/ Janeiro 2011? Janeiro 2009? Não se esclarece.
    3. Alguns receberam e outros não? Assim sendo, quando os pobres infelizes serão “contemplados”?
    4. Por fim, que raio de aumento é esse que não se percebe porque sempre se inventa algo para tomar de volta? O de agora, se é que virá de fato, já foi previamente “tomado” com oo aumento do planserv.

    Um abraço colegas.

  43. Roberto 5 de dezembro de 2011 at 11:09 - Reply

    Caros colegas, este valor do piso é para vigorar apartir de 1 de janeiro de 2009 enaõ apartir de 2011, segundo STF, Congresso nacional e MEC. O piso de 2011 já é outro.

  44. Roberto 3 de dezembro de 2011 at 21:56 - Reply

    Veja apartir de quando , o piso passou a vigorar: Quarta-feira, 17 de dezembro de 2008
    STF garante piso salarial a professores e suspende alteração na jornada de trabalho
    Depois de mais de três horas de discussões, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) concluiu, na tarde desta quarta-feira (17), o julgamento de liminar na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4167, ajuizada na Corte por cinco governadores contra a Lei 11.738/08, que instituiu o piso nacional dos professores de ensino básico das escolas públicas brasileiras.
    Por fim, os ministros reconheceram que o piso instituído pela lei passa a valer já em 1º de janeiro de 2009.

    Votos
    O relator do processo, ministro Joaquim Barbosa, votou pela improcedência integral do pedido de liminar feito pelos governadores do Mato Grosso do Sul, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Ceará.
    Segundo o ministro, a lei visa prover meios para alcançar a redução de desigualdades regionais e a melhoria da qualidade de ensino na medida em que possibilita o aperfeiçoamento técnico dos professores, tempo para preparo de aulas e correção de provas. Numa análise inicial, a lei não apresenta conflito aparente com a Constituição Federal, concluiu o relator.
    Divergências pontuais
    O ministro Carlos Alberto Menezes Direito divergiu do relator em alguns pontos. Ele disse que seria importante o Supremo reconhecer, ao menos cautelarmente, que a expressão “piso”, mencionada na lei, corresponda à remuneração mínima a ser recebida pelos professores públicos brasileiros, até que o Supremo julgue a questão em definitivo. É como a Constituição Federal entende a expressão piso, uma “garantia mínima”, completou o ministro Cezar Peluso, que acompanhou o voto de Menezes Direito.
    Neste ponto, o ministro foi acompanhado, além de Peluso, pelos ministros Eros Grau, Cármen Lúcia e Gilmar Mendes.
    Carga horária
    O ministro abriu a divergência do relator quanto ao parágrafo 4º do artigo 2º, que dispõe sobre a carga horária a ser cumprida dentro sala de aula. Ao definir que em todos os municípios os professores deverão ficar 33,3% de sua jornada de trabalho fora de sala, em atividade de planejamento, a lei teria uma conseqüência imediata, que seria a necessidade dos estados e municípios contratarem mais professores. Para o ministro, este fundamento configura o ‘periculum in mora’ (perigo na demora) que justifica a concessão da cautelar, para suspender esse dispositivo específico.
    Nesse ponto Menezes Direito foi acompanhado pelos ministros Cármen Lúcia, Eros Grau, Cezar Peluso e Gilmar Mendes.
    Mas o ministro Menezes Direito concordou com o relator sobre a perfeita harmonia dos principais pontos da Lei com a Constituição Federal. Ele disse não ver inconstitucionalidade na fixação de um piso nacional para o magistério, “até porque isso é uma disposição constitucional expressa”, frisou o ministro Menezes Direito.
    Ele fez questão de salientar seu entendimento sobre a importância dessa lei. Ele ressaltou que a lei tem por objetivo fortalecer a educação brasileira pela valorização do professor. Não se pode falar em avanço na educação sem a valorização do magistério, complementou Carlos Ayres Britto. Nesse mesmo sentido manifestaram-se o também os ministros Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski e Eros Grau.
    MB/LF
    03/12/08 – Deputados que defendem piso nacional dos professores reúnem-se com ministro Peluso
    21/11/08 – Governadores pedem urgência na análise do piso nacional de professores
    29/10/08 – Governadores contestam constitucionalidade de lei que estabeleceu piso salarial para professores

    Processos relacionados
    ADI 4167

  45. Lenilda 2 de dezembro de 2011 at 17:24 - Reply

    O aumento do professor não foi sentido porque o funprev duplicou é o ônus do bônus.

  46. Roberto 2 de dezembro de 2011 at 11:48 - Reply

    Caros colegas, o governo do Estado da Bahia entrou com Rec.Esp., para pagar a URV em 10% a todos os funcionarios do Exercutivo. Há sentença foi dada em 17/11/2011, pelo STJ. E foi multado em 5% , valor do montante. breve botarei em meu site a publicação da lide final do processo, ele quer pagar para dizer que foi por que honra com os compromissos e fazer politica.

    Leia mais: http://infor-publico.webnode.com/

    • Ceiça Moraes 28 de janeiro de 2012 at 0:11 - Reply

      Oi, galera! Será que ainda tem professor e funcionário público que acredita em lenda? Pois é: A tão esperada URV é uma lenda. se não for uma lenda, URV é um mito que precisamos acreditar porque sonhar é muito melhor do que enfrentar a realidade. ACORDA GENTE!!!!!! Shalon! (Ceiça Moraes)

  47. Maria 1 de dezembro de 2011 at 22:30 - Reply

    Caro Roberto,

    comente sobre os 4% pedidos do acordo 2008.
    Ou ainda poderemos ter esperança?

    grata,

  48. claudio 1 de dezembro de 2011 at 21:49 - Reply

    GENTE VAMOS COBRAR OS 4% DO ACORDO FEITO EM 2008 ISSO NAO PODE FICAR ASSIM! NÓS NAO SOMOS SERES ALIENADOS RUY!!!!!! KD VC ??? ESSE AUMENTO FOI IREAL VC, TENHO CERTEZA QUE NAO ESQUECEU OS 4% VC COMO PRESIDENTE VAI DEIXAR ASSIM!!!! PRECISAMOS QUE VC SE PRONUNCIE SOBRE OS 4%!!!!

  49. Jose Roberto 1 de dezembro de 2011 at 18:38 - Reply

    Colegas ACORDEM,
    1- Os 4% acordados desde 2008, deveria ser pago agora em NOV/2011;
    2- O valor do salario base do PROF. com ESP. Nivel B, foi de R$ 1.964,70 em OUT/2011 e NÃO R$ 1.997,00 ?????? (outro engodo);
    3-Os tais 7 % ao serem abatido os 4% já previsto desdo 2008, ficam em torno de 3% (mentira e roubo na cara dura);
    4-Ruy “alardea aos ventos” um calendario escolar 2012 ALTERNATIVO em uma assembleia e 14 dias depois (WAGNER tremendo de medinhooooo aprova as pressas uma lei em BENEFICIO DOS PROFESSORES) acordemmmmm todos sabiam dos fatos (WAGNER/RUY)??????;
    5 – As reposições salariais de 2012 variarão em torno 10% a 14% devido ao aumento do salario minimo (então RUY faz NOVO acordo por mais 3 anos em nosso BENEFICIO) ACORDEM..????;
    6-”TEM TUDO DE PODRE NO AR”
    7- Wagner/Ruy disseram em agosto que a diferença de 7% a (5 do piso seria dada retroativo a junho com certeza (e iria fazer os calculos para possivel retroação a JAN/2011)…acordem??????
    8 – Fazendo as CONTAS…4% do ultimo acordo 2008/2009/2010/2011 ….somado com os 7% diferença do piso…..DARIA UM TOTAL DE 11% agora em NOV/2011…isso em juros simples. PESSOAL ACORDEM????
    9- novamente tá tudo podre na BAHIA quando o assunto é salrio de professor.
    10- E a famigerada URV, que seria paga quando o TRIBUNAL ordenasse?????
    Oque aconteçeu com sentença do Rio Grande do Norte?????
    acordem

  50. Mariana lIns 1 de dezembro de 2011 at 15:46 - Reply

    Fui aprovada no último concurso e fui nomeada em outubro. Qual o mês provável para que entre em folha de pagamento?

  51. Roberto 1 de dezembro de 2011 at 11:23 - Reply

    Educação
    Estados não cumprem lei do piso nacional para professor
    Publicada: 16/11/2011 06:50| Atualizada: 16/11/2011 06:50

    Do Folha

    Aprovada há mais de três anos, a lei nacional do piso do magistério não é cumprida em pelo menos 17 das 27 unidades da Federação, informa a reportagem de Fábio Takahashi e Luiza Bandeira, publicada na edição desta quarta-feira da Folha (16).

    A legislação prevê mínimo de R$ 1.187 a professores da educação básica pública, por 40 horas semanais, excluindo as gratificações.
    Como vemos a regência não pode ser incluída no piso como secretario de educação “OSVALDO BARRETO” falou no correiodabahia, do dia 25/11/2011.
    A lei também assegura que os docentes passem ao menos 33% desse tempo fora das aulas para poderem atender aos estudantes e preparar aulas.

    A regra visa melhorar as condições de trabalho dos docentes e atrair jovens mais bem preparados para o magistério.

    O levantamento da Folha mostra que a jornada extra-classe é o ponto mais desrespeitado da lei: 15 Estados a descumprem, incluindo São Paulo, onde 17% da carga é fora da classe. Entre esses 15, quatro (MG, RS, PA e BA) também não pagam o mínimo salarial.

    O ministério da Educação afirma que a lei deve ser aplicada imediatamente, mas que não pode obrigar Estados e municípios a isso.

    A maior parte dos Estados que descumprem a lei disse que vai se adequar à regra.

    A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação recomendou a seus sindicatos que entrem na Justiça.

  52. Claudilson 1 de dezembro de 2011 at 8:35 - Reply

    Colegas vejam o que os famigerados governadores conseguiram mudar em relação ao Piso Salarial dos Professores.
    http://www.sintepe.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1964:cnte-denuncia&catid=40:noticias

  53. Ana 1 de dezembro de 2011 at 0:48 - Reply

    Companheira Selma, a questão não é pessimismo ou otimismo. Estamos sendo lesados. Havia um acordo, de 2008, para 4% em 2011 que não foi cumprido. O governo alardeou em todos os cantos que deu 7,29% de reajuste aos professores, mas e os 4%? Então, se subtraio certo, o reajuste foi apenas de 3,29%. E se você considerar que o piso usado para cálculo foi o do ano anterior, então o percentual é menor. Por isso, colega, a questão não é pessimismo. É defesa dos nossos direitos e da educação pública na Bahia. Além, claro, da necessidade de dizer que não somos cegos ou ignorantes.

  54. Edmilson 1 de dezembro de 2011 at 0:28 - Reply

    Colegas, a pedido dos governadores e prefeitos, o reajuste de Janeiro de 2012 dificilmente será 22,23%, pois, tudo indica que será de acordo com o índice do INPC/IBGE divulgado em Dezembro de cada ano.

  55. Clara Luz 30 de novembro de 2011 at 22:52 - Reply

    Gente, realmente não entendi que aumento foi esse. Fazendo um paralelo do salário base do mês anterior é perceptível a diferença mínima do aumento, que não foi quase nada.Até quando vamos suportar esses nossos governantes? Na verdade é uma pena, estou em fim de carreira e com certeza, não poderei assistir de camarote a alegria dos colegas recebendo salários dignos de quem realmente merece, talvés quem sabe estarei no sono profundo.SNIFF!, e quem sabe lá poderei gritar de alegria. Tenho dito!!!!

  56. adriano 30 de novembro de 2011 at 21:56 - Reply

    Não esquecemos do acordo que foi firmado em 2008, em que o governo negocio um aumento de 4% para novembro de 2011. Queremos saber da APLB se esse acordo foi comprido?????. Na verdade usaram toda essa questão do piso para mascarar não comprimento do acordo. Sei que estamos em 2011, mas só falta um mês para terminar o ano. Queremos saber também se em janeiro teremos aumento para compensar as perdas salariais???

  57. Renata 30 de novembro de 2011 at 21:55 - Reply

    Os professores estão sendo prejudicados de toda forma:
    1. O Secretario coloca que os professores licenciados já ganhavam acima do piso, contando assim com o incentivo de classe. Obs: A lei é clara, o piso não engloba os incentivos, avanços ou mudança de nível.
    2. O governo deveria ter feito o reajuste no início do ano, quando o Supremo julgou a lei do piso. Como isso não foi feito na época, mas apenas agora (novembro), os professores teriam que receber o piso + diferença. Obs: Todos os professores, independente do nível.
    3. Os 4% continuariam valendo, pois o mesmo visava compensar perdas anteriores. Obs: Isso está no acordo feito com a categoria anteriormente.
    4. Se vigorar o que está no Art. 3º, da lei 12. 364, os professores irão ganhar abaixo do piso que está previsto para 2012.

  58. CREUZA 30 de novembro de 2011 at 21:28 - Reply

    VAMOS PROSEGUIR NESSA CAMINHADA…VAMOS OBSERVAR “SE VERDADEIRAMENTE” OS ACORDOS SERÃO HONRADOS E SANCIONADOS…
    MUITA PROMESSA JÁ FOI FEITA…O IDEAL É O PRETO NO BRANCO! O PROFESSOR JÁ FOI MUITO ENGANADO…E, A URV?…POR QUÊ TANTO SILÊNCIO?…NESTE PACOTÃO DE ACORDO, POR QUÊ NÃO FOI DEFINIDO O PAGAMENTO DA URV? NÃO É DIREITO NOSSO? POR QUÊ NÃO RESOLVERAM ESSA QUESTÃO TÃO ESPERADA PELO FUNCIONÁRIO, PARTICULARIZANDO, PELO PROFESSOR?…E, AÍ, APLB, QUAL FOI A SUA ATUAÇÃO NESSA QUESTÃO?…TEMOS OU NÃO DIREITO?… FAZ OU NÃO PARTE DA LUTA, PELOS NOSSOS DIREITOS?

  59. ANA LUCIA 30 de novembro de 2011 at 19:47 - Reply

    Hoje, no Instituto Anisio Teixeira, o Sr. Secretario de Educação declarou que o governo havia assinado um decreto 12364 de 25/11/11 que contemplava os salários dos professores com os devidos reajustes equipqrando-os ao piso nacional e já constava, nesse decreto, 3% em 10/2013 e 4% em 10/2014. Complementou que isso significa ganhos reais no nosso salário. Com a palavra o meu honrado sindicato.

  60. Heliane 30 de novembro de 2011 at 17:46 - Reply

    Aplb não consegui entender essa adição, piso salarial do professor 1.187.97 + 4% = 1.187.98

  61. MARIA 30 de novembro de 2011 at 16:55 - Reply

    O PROJETO DE LEI Nº 19.574/2011 REAJUSTOU OS SALÁRIOS DOS PROFESSORES E COORDENADORES. E O CET E A FUNÇÃO GRATIFICADA DE DIRETORES E VICES NÃO AUMENTARAM NADA, HAVERÁ CORREÇÃO?

  62. Roberto 30 de novembro de 2011 at 12:53 - Reply

    Caros colegas, o meu blog está na rede, mais ainda em construção! http://www.infor-publico.webnode.com

  63. Ana 30 de novembro de 2011 at 12:06 - Reply

    O REAJUSTE, NA VERDADE, FOI DE CERCA DE 5,8% (LEVANDO EM CONTA A DIFERENÇA ENTRE O PISO QUE EU RECEBIA ATÉ ENTÃO E O QUE RECEBI AGORA EM NOVEMBRO). COMO 4% ERAM DO ACORDO DE 2009, ENTÃO O GOVERNADOR DEU, SOMENTE, 1,8%.

    • Liu 1 de dezembro de 2011 at 10:04 - Reply

      Colega Ana, vc está correta. Quem sabe os 7,29% vem agora na folha de dezembro.

  64. Jonas Carlos 30 de novembro de 2011 at 11:02 - Reply

    Quando é que a Aplb irá se pronunciar com relação aos “aumentos” propagados pelo Estado da Bahia? São necessários esclarecimentos ou não? Como ficou inserido neste imbróglio o aumento de 4% do acordo do ano de 2008? Por que a Aplb não cumpre com as suas responsabilidades? Por quê? E, fica tão somente pregando competência nas negociações com o Estado e que não é verdede. Vejamos a última greve?! Será que nós professores esquecemos o resultado pífio que alcançamos? E finalmente, alguém já teve os seus questionamentos respondidos pela Aplb neste forum?????

  65. maria cristina 30 de novembro de 2011 at 9:23 - Reply

    Gostaria de saber como realmente é feita á mudança de nivel pois nunca desde que entrei no estado mudei de nivel tenho 29 anos de regencia de classe .será que so com a faculdade mudarei.explique-me isto

  66. ana maria rocha 29 de novembro de 2011 at 23:54 - Reply

    Para o colega Raimundo. Eu também tenho 20 horas.0 auxílio alimentação é para quem tem 40h

  67. Maria 29 de novembro de 2011 at 19:59 - Reply

    Gostaria que alguém me esclarecesse, cadê o aumentop retroativo a agosto, pois no meu contra-cheque não tem a diferença que disseram que iriam pagar este mês!
    Alguns professores me disseram que tem essa diferença, será que foi alguns que receberam e outros não!

  68. Cassia 29 de novembro de 2011 at 19:53 - Reply

    ESTE PISO DA CNTE DE R$ 1.597,87 É PARA UMA JORNADA DE 20 OU 40 HORAS SEMANAIS?
    E NOSSO AUMENTO RETROATIVO A JANEIRO SÁIRÁ QUANDO?

    • Erick 1 de dezembro de 2011 at 21:35 - Reply

      O Piso é p uma jornada de 40 h. Que possui um vinculo de 20 h receb o proporcional (50 %).

  69. Prf Carlos de Artes 29 de novembro de 2011 at 18:36 - Reply

    reajuste media de 7%, meu imposto de renda dobrou, meu planserv, subiu, todo mundo esqueceu a URV, e que isto não é nenhuma benécie do governo, é apenas o cumprimento de uma lei federal. Será que somos tão tolos para acreditar em mais uma perversidade de seu Jaques Babá e seus tantos” deputadões” ??

  70. Aliane 29 de novembro de 2011 at 17:55 - Reply

    por que alguns professores (nível III) receberam retroativo a agosto/11 e outros só tiveram o reajuste, nada de retroativo? vai sair em folha adicional ou em dezembro?

  71. Elza 29 de novembro de 2011 at 8:23 - Reply

    Olá bom dia, por que não vejo os meus comentários? Gostaria que este sindicato respondesse o que aconteceu com os 4% referente ao acordo anterior? Pois se observamos bem no fundo esse acordo atual é perda e não ganho.Por que um representante do sindicato não aparece para explicar melhor essa conta?

  72. carlos andrade 29 de novembro de 2011 at 8:18 - Reply

    que otimo mais uma vitoria da aplb e dos professores, funcionarios que se dane,

  73. julia 28 de novembro de 2011 at 22:27 - Reply

    Raimundo, vc irá receber os 744,20, a regência( 31,18% sobre o vencimento-744,20) e o auxílio transporte. O auxílio alimentação só para 40 horas. Aí tem o desconto do planserv( opcional) e do FUNPREV.

  74. Junior 28 de novembro de 2011 at 21:22 - Reply

    O aumento em janeiro de 2012 será de 22% de acordo com o piso nacional?

  75. CRISTIANE 28 de novembro de 2011 at 20:27 - Reply

    O colega Cláudio está com toda a razão. Onde foi parar os 4% que estava previsto para novembro? Na verdade teria que ser acrescentado aos 7,29%, mas parece que foi parar na sopa de JW… Também só para lembrar, a APLB aqui de Barreiras desapareceu, virou fumaça. As assembléias que aconteceram no interior e capital aqui nem se ouviu falar. Quando entramos em contato com a mesma, dizem que as manifestações são apenas na capital… Sem comentários.

  76. Raul Porto 28 de novembro de 2011 at 19:37 - Reply

    Prezados companheiros da APLB,
    Parabéns pela conquista e mais uma vez estejam na luta pela categoria nas negociações salarias para 2.012.

  77. JUNIOR 28 de novembro de 2011 at 17:07 - Reply

    CAROS COLEGAS, NAO RECEBI NENHUM AUMENTO RETROATIVO AO MES DE AGOSTO, GOSTARIA DE SABER SE ALGUM PROFESSOR DE LINCENCITURA PLENA RECEBEU

  78. joao pereira regis 28 de novembro de 2011 at 10:43 - Reply

    Ufa! até que enfim, os deputados baianos resolveram estarem ao lado da educação da Bahia, será que perderam o medo do segundo cabeça branca! valeu o reajuste para o piso nacional. Mas os 4% foi de 2010 para ser pago em novembro 2011. O MEC ja acena com um piso de 1.384.00 reais para o ano de 2012, vamos ser reajustados?

  79. SELMA 28 de novembro de 2011 at 7:18 - Reply

    É eu já vi que o professor é um bicho pessimista!
    Tem professor perguntando o por que do contracheque do mês 11 não está disponível no sistema.
    Será que eles não entendem o porque?
    Imagino que eles pensam que o salário do mês não será pago..

  80. RAIMUNDO FILHO 27 de novembro de 2011 at 22:58 - Reply

    Passei no último concurso para professor Padrão P Grau 1 e fui contratado agora. Gostaria de saber se o meu salário vai ser 744, 20 + gratificações ou só 744,20. Tenho 20 horas apenas, será que tenho direito ao ticket alimentação também ou só para professores de 40 horas. Gostaria que alguém me respondesse.

  81. Sérgio 27 de novembro de 2011 at 22:10 - Reply

    Onde está o contracheque do mês de novembro?

    não está na lista, pulou do mês 10 para 12.

  82. claudio 27 de novembro de 2011 at 20:40 - Reply

    EU ESPERO QUE A APLB NAO ESQUEÇA DOS 4% QUE ENTRARIA AGORA NESSE MÊS DE NOVEMBRO FRUTO DO ACORDO DE 2008 QUE PARCELOU 2009/2010/1011. PQ SE FOR ASSIM ESTAREMOS PERDENDO, O CERTO SERÁ 11.29, 7.29%+4%, EU ESTOU LIGADO E TEMOS QUE COBRAR SE NAO FOR ASSIM SE LIGA APLB!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  83. Cristiane 27 de novembro de 2011 at 20:34 - Reply

    Procurei os nossos comentários antigos e não os achei. Era uma espaço de debate e esclarecimentos por parte da própria categoria, já q a APLB não tem tempo para isto. Tínhamos um colega de nome Roberto, dentre outros, q tiravam várias dúvidas nossas. Vejam se tem um jeito de resgatar esse nosso espaço, visto q a notícia q vinculava todos eles está fora do site.

  84. Mara 27 de novembro de 2011 at 20:13 - Reply

    É claro que teremos perda, esse reajuste é só pra inglês e baiano ver.

  85. Marize 27 de novembro de 2011 at 18:35 - Reply

    O contra choque do mês 11 não está no portal ,é por que se aparece agora vc tomaria um susto com os aumentos que deve ter de : Planserv, Funprev , imposto de Renda, e aí não dar tempo de você reclamar da URV . Acorda meu povo

  86. Márcia Lima 27 de novembro de 2011 at 17:40 - Reply

    Colegas!!!! Está tudo muito confuso!!!! Precisamos de mais esclarecimentos sobre esse aumento!!!

  87. WALTERLICIA 27 de novembro de 2011 at 17:13 - Reply

    Ontem estive na APLB,Marcelo relatou que o nosso aumento será de acordo com o aumentos do piso Nacional para 2012.Vamos aguardar!

  88. Aurelina Mutti 27 de novembro de 2011 at 14:34 - Reply

    O documento que a APLB passou para o capitão Tadeu, sob forma de indicação, sobre os READAPTADOS, até ontem não tinha chegado nas mãos do governador. Professores, vamos cobrar, senão isto não vai se resolver nunca.

  89. Cristina 27 de novembro de 2011 at 12:27 - Reply

    Paulo, o reajuste não poderia ser igual ao do salário mínimo, uma vez que não havia essa pauta. A qual só foi implementada no governo de Waldir Pires, momento em que paramos 53 dias e com um acordo entre as partes essa questão ficou esqucida. Logo, teremos reajuste sempre abaixo do salário mínimo, salvo quando todo o corpo docente realmente participe das assembleias, exija essa reivindicação ao sindicato e faça valer a sua vontade através do voto.

  90. alexandre,rio real 27 de novembro de 2011 at 11:39 - Reply

    Gostaria de saber quando é que o governo irá pagar o nosso retroativo, em relação ao piso nacional, que foi aprovado há mais de 3 anos e o nosso governo, como também, sindicato não entram em acordo em favor dos professores. Chega de balela às vésperas de eleições! Aqui em rio real estamos de olho!

  91. Sérgio 26 de novembro de 2011 at 20:10 - Reply

    Para a CNTE o Valor do Piso é R$ 1.597,87
    A CNTE orienta as suas entidades filiadas que lutam pela implantação do Piso Salarial Profissional Nacional, que o processo de negociação com os governos inicie com o valor defendido pela CNTE de R$ 1.597,87 como vencimento inicial na carreira.
    A CNTE reivindica o cumprimento integral da lei com 1/3 da jornada seja destinada para a hora atividade.
    O valor do piso deve ser aplicado para as jornadas de trabalho que estão instituídas nos planos de carreira de estados e municípios.
    Clique aqui para obter mais informações.

    Acesse o documento da CNTE sobre reajuste do Fundeb.

  92. ANA 26 de novembro de 2011 at 19:15 - Reply

    Olá RUI ( presidente da APLB ) sou sua amiga, vizinha e torço muito pelo nosso sindicato.
    Graças a DEUS e nossos esforços é uma vitória atrás da outra.
    Me responda neste site mesmo, como todos nós fazemos para entrarmos em contato. Em janeiro de 2012 os professores vão ter aumento como todos os outros funcionários públicos do Estado? Sim, porque a nossa data base é em janeiro. Outra dúvida: este reajuste aprovado agora dia 24/11 é aguele o qual se não fosse concedido nós entraríamos em greve em 2012? Por que foi este valor e não os 16% a 22% ?O oficio que você mandou para o secretário de educação deixava bem claro a proposta estabelecida pelo sindicato. Houve realmente retorno como a APLB esperava?
    Mande um alô pra gente neste site Rui, por favor. Tire as nossas dúvidas.
    Um grande abraço

  93. Edmilson 26 de novembro de 2011 at 17:59 - Reply

    Façam as contas: Em Janeiro de 2011 o reajuste do MEC foi em torno de 16%,e em Janeiro de 2012 será de 22,23% .O governo nos passou 6% em Janeiro de 2011 e mais 7,29% agora em novembro e ainda sumiu com os 4% do acordo firmado em 2008.Ainda estão falando em 3 e 4% em 2013 e 2014 , respectivamente.Na matemática saímos perdendo e muito.

  94. Rute 26 de novembro de 2011 at 17:17 - Reply

    Por que o Diário Oficial diz que se ” o valor nominal do piso nacional supere os valores estabelecidos, os reajustes previstos no caput serão descontados proporcionalmente até o limite de 3% (três por cento), garantindo-se um reajuste real de 4% (quatro por cento) no período supracitado” ? O que poderá ser descontado?? E por quê????

  95. antonio reis 26 de novembro de 2011 at 16:08 - Reply

    O salário minimo teve reajuste de mais de 14% . Do professor estadual foi 7,29%. Por que tambem nao foi reajustado com o mais 14%? Vai chegar um dia que teremos perdas.

  96. Maria Helena Leone Mendes 26 de novembro de 2011 at 13:10 - Reply

    Rui,
    O meu contracheque de novembro veio sem a correção. Porquê?
    Será porque impetrei mandado de segurança contra a secretaria? Vc sabe que o meu processo já está transitado em julgado desde dez/2010? Ainda falta esta última atualização e o pagamento da diferença de junho/2008 até o mês de dez/2011? Com a tal da PGE a novela é longa, o que ela puder fazer para adiar o cumprimento da sentença, ela faz. O Estado não respeita o que está determinado na CF, quando se trata de aposentadoria por invalidez, por isso impetrei mandado de segurança.
    Um abraço,
    Helena ( Colégio Teixeira de Freitas- SSA)

  97. Vicente 25 de novembro de 2011 at 18:34 - Reply

    Os 4% que já estavam acertados desde 2009 para serem pagos agora em novembro entraram na conta do “aumento” (cumprimento da lei do piso)? Isto não está certo! E com relação a data base em janeiro, teremos reajuste? Se não houver teremos perdas!!!

  98. Maria E Brito de Andrade 25 de novembro de 2011 at 17:46 - Reply

    Vi meu contra cheque e percebi que houve um desconto de 101,00 do FUNPREV sobre a diferença salarial retroativa de Janeiro. Não entendi muito bem, porque sou inativa desde 2003. Alguém sabe me dizer se ocorreu algum erro? Obrigada

  99. Antonia 25 de novembro de 2011 at 16:04 - Reply

    Prezados,
    Acabei de ler no Correio da Bahia uma fala do Secretário dizendo que este reajuste , ou seja, o piso já esta incluida a regência de classe!? pelo que entedi haverá um aumento e a regencia de classe vai sair é isso????? vejam a frase ” No valor já esta incluido os 30% referente à gratificação de regencia”

  100. edmundo buguelo 25 de novembro de 2011 at 15:19 - Reply

    Quando é que teremos o núcleo de Dias D’Àvila funcionando? Com a palavra o meu presidente.

  101. edmundo buguelo 25 de novembro de 2011 at 15:16 - Reply

    Fiquemos em alerta para que este governo que nós elegemos(sou ativista do PCdoB) cumpra com o que determina a lei.

  102. Cláudia Tosta Badú 25 de novembro de 2011 at 15:08 - Reply

    Iremos receber o valor retroativo quando?

  103. Iolanda Magali Novais Abreu 25 de novembro de 2011 at 13:43 - Reply

    Quando será pago essa diferença referente a retroatividade?

  104. Antonio 25 de novembro de 2011 at 13:43 - Reply

    O contacheque da SSP está disponivel desde ontem (24/11/2011) no portal do servidor.
    Por qual razão o nosso contracheque não está disponível ainda hoje ?

  105. JULIETA SANTOS 25 de novembro de 2011 at 12:13 - Reply

    FINALMENTE O GOVERNO ACORDOU PARA OS PROFESSORES,TAMBÉM COM AMEAÇA DE GREVE EM 2012, QUEM NÃO ACORDA?
    SERÁ QUE RECEBEREMOS RETROATIVOS DESDE JANEIRO?

    • Prf Carlos de Artes 29 de novembro de 2011 at 18:39 - Reply

      acorda minha amiga, tá achando que o governo tá com medinho da APLB? Governo fascista não tem medo de nada nem honra sua palavra.

  106. Yuri Barreto 25 de novembro de 2011 at 12:02 - Reply

    Então, APLB…

    Depois dessa conquista, quando que o insterstício passará a ser de 1 ano, em vez de absurdos 3 anos, para dar entrada nos avanços?

    Quero muito trabalhar apenas 20h semanais, por que 40h semanais é horrível. Sem falar que com 20h mal dá pra fazer um doutorado, mesmo assim quando o estado “libera”.

  107. jorge silva 25 de novembro de 2011 at 9:19 - Reply

    Gostaría que vocês do sindicato explicassem ,porque os funcionários da educação é reconhecido pelo MEC como educadores.
    Veja bem,a primeira turma do ano passado recebeu o diploma de vários cursos inclusive de técnico em Secretaria Escolar e até hoje não houve uma gratificação no contracheque.
    É por esta razao que os funcionários estão recebendo um salário de fome portanto estamos em um projeto ribanceira.

  108. Alberto Araujo Lopes 25 de novembro de 2011 at 9:00 - Reply

    Bom dia, gostaria de saber se nós funcionários, teremos algum reajuste também, pois se lutamos juntos eu acho que nos tambem merecemos, pelo ao menos um salário mais digno.

  109. adriano 25 de novembro de 2011 at 7:46 - Reply

    Finalmente o governo do estado resolve acatar a lei federal, e espero que seja retroativo para todos os professores. Mas é importante observar que o salário mínimo irá subir cerca de 16% no próximo ano, será que o nosso salário irá ter o mesmo aumento, ou será que irá achatar o mesmo como ele faz todos os anos. Espero que a APLB fique atenta, pois todos os anos temos perdas salariais.

  110. PROF. ZHUKOV/TCHÊ 25 de novembro de 2011 at 7:02 - Reply

    PARABÉNS À APLB E AOS CAMARADAS QUE COMPARECEM ÁS ASSEMBLÉIAS , BEM COMO, AOS DEMAIS COLEGAS QUE LUTAM DENTRO DAS ESCOLAS E NA SOCIEDADE PARA UMA MELHOR VALORIZAÇÃO DO PROFESSOR E SUA IMPORTANCIA CRUCIAL PARA MOTIVÁ-LO. SOMENTE COM O RESPEITO DA SOCIEDADE MUDAREMOS O QUADRO CAÓTICO DE NOSSA EDUCAÇÃO/SAÚDE E SEGURANÇA TCHÊ, POIS OS ATUAIS ÍNDICES DA UNESCO E ONU SOBRE O BRASIL SÃO VERGONHOSOS E MOSTRAM COMO ESTAMOS LONGE DE UMA SOCIEDADE SOLIDÁRIA, MAIS IGUALITÁRIA, FRATERNA E SOCIALISTA….”" A LUTA CONTINUA TCHÊ, VENCEREMOS!!!! “”"

  111. SELMA 25 de novembro de 2011 at 1:03 - Reply

    Se não dá aumento o rpofessor reclama, se dá aumento reclama do mesmo jeito… Etâ classe que só vive reclamando!

  112. Erick Lima 25 de novembro de 2011 at 0:54 - Reply

    O reajuste em 2012 será de quanto? O MEC deve reajustar o Piso em dezembro. Deve ser por volta de 20% ( deve ficar por volta 1420, para rofessor de nivel médio). Esse valor nao inclui as gratificaçoes. Seria 1420 + as gratificaçoes. Se o sindicato afirma que o governo vai reajustar os salarios com o indice do piso, o salario dos professores de nivelmedio deve ser de aproximadamente 1860 reais. Para os professores de lic plena de ve ser de 2330 reais. Se os valores forem inferiores a esses entao é tudo lorota, enrolação, metira, propaganda do governo.

  113. ana lucia 25 de novembro de 2011 at 0:48 - Reply

    A TURMA QUE LUTA PODE CONSEGUIR OURO E A OPOSIÇÃO DIZ QUE É CHUMBO……………………….
    é MUIIIIIIIITO FÁCIL SER OPOSIÇAÕ O DIFÍCIAL É LUTAR E CONSEGUIR ALGO……………….

  114. Mary 25 de novembro de 2011 at 0:08 - Reply

    Quando o aumento será repassado para os funcionários da educação? Espero que seja tão rápido quanto às mudanças do PLANSERV.

  115. Ada Maria 24 de novembro de 2011 at 22:51 - Reply

    Espero que esta empolgação do aumento de 7,5% de direito, não venha fazer com que esqueçam a URV. É um direito nosso!!!

  116. Raimundo 24 de novembro de 2011 at 22:51 - Reply

    A proposta da APLB não era de um reajuste entre 16% e 22%. Não existia um aumento previsto de 7% até dezembro de 2011?
    E quando o PSPN for reajustado em 2012, os interníveis serão mantidos? Peço que alguém da diretoria me responda.

  117. ana 24 de novembro de 2011 at 22:50 - Reply

    A APLB deve explicar cade o aumento para os coordenadores pedagógicos, uma vez que fazemos parte do quadro do magistério junto com os professores. Uma vergonha o salario inicial de um coordenador pedagógico apenas 850,00. Será que essa situação pode continuar, cadê a APLB para lutar pelo reajuste dos coordenadores pedagógicos?

  118. Itabajara 24 de novembro de 2011 at 22:22 - Reply

    Esse reajuste médio de 7,45% é para 2011, conforme a tabela divulgada, correto? Todavia, com relação a 2012, não ficou claro se teremos o mesmo índice aplicado a quem recebe o Piso ou se teremos o mesmo reajuste linear aplicado a todo o funcionalismo??????

  119. Roberto 24 de novembro de 2011 at 22:09 - Reply

    Veja na íntegra o PROJETO DE LEI Nº 19.574/2011 que altera a estrutura remuneratória dos cargos de Professor e Coordenador Pedagógico da carreira do Magistério Público Estadual do Ensino Fundamental e Médio, na forma que indica, e dá outras providências.

    Fonte: http://www.bahianoticias.com.br/principal/noticia/106498-lei-que-equipara-o-piso-baiano-dos-professores-com-o-nacional-chega-a-al-ba.html

  120. Josinete Maria 24 de novembro de 2011 at 22:07 - Reply

    Eu só acredrito quando eu receber,pois eu já vi esse filme.

  121. Roberto 24 de novembro de 2011 at 21:52 - Reply

    Quando a esmola é demais, o santo desconfia…
    - Esse piso nacional de R$ 1.187,98 que foi votado hoje pela AL, é retroativo a janeiro de 2011?
    - Por outro lado, fiquemos atentos, pois a partir de janeiro de 2012, entra em vigor o novo piso nacional, algo em torno de R$ 1.450,86.
    - Vamos aguardar para saber se a tabela será corrigida nos atuais percentuais, entre classes e padrões existentes.

  122. Roberto 24 de novembro de 2011 at 21:31 - Reply

    Pelo que sei é retroativo há 1/01/2010,como aqui assembleia, é superior ao congresso nacional é mais uma vergonha na cara dos professores.

  123. Aline Gomes 24 de novembro de 2011 at 21:10 - Reply

    Sugiro que aplb divulgue um boletim informativo a respeito de todas as questões voltadas a reajuste de salario, piso salarial de prefer^ncia com uma tabela demosntrativa, urv e etc, afim de evitr tantos boatos e confusões na rede.
    Sinto -me confusa com tantas informações ruidosas.
    grata
    aline

  124. Marlon 24 de novembro de 2011 at 20:49 - Reply

    oi eu gostaria de saber se este reajuste de salário é para todos os professores que lecionam em rede estadual?

  125. maria 24 de novembro de 2011 at 20:30 - Reply

    Gostaria de saber se os aposentados também terão este aumento.

  126. Paulo Gilberto Silva REibeiro 24 de novembro de 2011 at 20:08 - Reply

    Esse aumento será aplicado aos professores aposentados?

  127. amiga 24 de novembro de 2011 at 20:04 - Reply

    Com base em que carga horaria esta respaldado esse piso?

  128. marcia 24 de novembro de 2011 at 19:19 - Reply

    pelo que li o retroativo só será para os professores de ensino médio, e nós que somos graduados, pós graduados, mestres e doutores, como ficamos?

  129. Fabio 24 de novembro de 2011 at 18:46 - Reply

    *CORRIGINDO: Na verdade, é o extrato de contribuição previdenciária referente ao mês 11 que está disponível.

  130. Fabio 24 de novembro de 2011 at 18:43 - Reply

    Por favor,

    alguém poderia me dizer por que o contracheque do mês 11 não está disponível no Portal do Servidor? Se acessarmos o link de rendimento de 2011, o mês de novembro aparece lá, mas, o contracheque não. Estranho!

    Obrigado.

  131. Maria 24 de novembro de 2011 at 18:21 - Reply

    Segundo eu li no site do deputado Zé Neto, para os professores do Nível I o aumento é de mais de 9% e é retroativo a JANEIRO. Mas a realidade é bem diferente para os demais. Para que estudar, então????

  132. Jonas Carlos 24 de novembro de 2011 at 18:19 - Reply

    Então, teremos um “acréscimo” de 7,5%(média, projeto de lei) + 4%(do acordo de 2008). É isso mesmo?! Por favor, alguém da aplb responda as indagações postasdas aqui. Obrigado!

  133. Magno Andrade 24 de novembro de 2011 at 17:45 - Reply

    Que história é essa de reajuste médio? o índice é 7,5 ou 4%|?

  134. Vicente 24 de novembro de 2011 at 17:31 - Reply

    Realmente importante a aprovação do piso (Já não era lei?)! Mas em janeiro teremos ou não o reajuste da categoria (nossa data base é janeiro)!

  135. Marize 24 de novembro de 2011 at 17:19 - Reply

    Eu não vi nada retroativo , e pelo que eu lembro o governador falou que daria um aumento nesse fim de mês e apenas só está no contra choque que aliás peguei na Secretaria porque no portal ainda não tem por que será? uma pequena diferença.

  136. Wilson 24 de novembro de 2011 at 17:19 - Reply

    Quando será pago? e a diferença referente à retroatividade?

  137. paulo 24 de novembro de 2011 at 17:01 - Reply

    Será que ano que vem os professores da rede municipal vão ter o mesmo reajuste que os colegas da rede estadual ou continuarão a ter aumento muito maior que os colegas da rede estadual? Será que temos dois sindicatos? Ou os representantes da rede estadual estão omissos nessa questão? Vamos acompanhar para ver no que vai dar!!!!!!!!!!!

  138. Lais 24 de novembro de 2011 at 16:53 - Reply

    É verdade que o aumento é retroativo a janeiro? Em que mês o aumento passa a vigorar?

  139. paulo 24 de novembro de 2011 at 16:48 - Reply

    Como é que o salário mínimo tem um aumento para 2012 de 13..% e só nos dão 7,5% para base de cálculo? Por favor APLB esclareça esse reajuste para que possamos entender.

    • Yuri Barreto 25 de novembro de 2011 at 11:59 - Reply

      Pelo que entendi, esses 7,5% trata-se de um valor médio.

      Cada estado tem um salário diferente, logo para atender ao valor do piso as percentagens são diferentes.

Deixe seu comentário »