Opções

Ache fácil

14 de Junho – Rumo à Greve Geral Contra a Reforma da Previdência

O 15 de Maio foi histórico e a APLB-Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia como sempre esteve à frente do movimento que se transformou no #tsunamidaeducacao na Greve Nacional da Educação envolveu milhares de pessoas entre elas, professoras e professores, estudantes (das redes públicas e privadas), técnicos administrativos, e diversos trabalhadores e trabalhadoras de outros segmentos que declararam seu apoio à paralisação e também foram às ruas, em todo o país, contra a Reforma da Previdência e os cortes na Educação. O movimento gigantesco foi um esquenta para a Greve Geral Contra a Reforma da Previdência, organizada pelas centrais sindicais, marcada para 14 de Junho em todo o Brasil.

A proposta do governo Bolsonaro de reforma da Previdência,  a PEC 6/2019 Proposta de Emenda à Constituição acesse AQUI   prejudica os trabalhadores em educação de todo o país, principalmente as mulheres. Só de professores, são 2,2 milhões, 80% mulheres, que têm seus direitos afetados.

Atualmente, as professoras se aposentam com 50 anos de idade e 25 de contribuição, e os professores com 55 anos de idade e 30 de contribuição. Pelas novas regras propostas, as professoras serão as maiores prejudicadas. O tempo mínimo de contribuição para a aposentadoria é estipulado em 30 anos, aumento de cinco anos para as professoras. Já em relação à idade mínima de 60 anos, serão cinco anos a mais para os homens e dez anos a mais para as mulheres.

Aposentadoria integral

Para alcançar a aposentadoria integral (média das contribuições pagas), o tempo exigido é de 40 anos para professores e professoras. Com isso, as mulheres teriam que contribuir obrigatoriamente 10 anos a mais para obter o benefício integral. A mudança na regra do cálculo também reduz o valor dos benefícios. Hoje são dispensados 20% das menores contribuições. Pela nova regra até essas contribuições, totalizando 100%, serão levadas em conta.

Acesse AQUI ou leia abaixo a Nota Técnica do DIEESE sobre a Reforma da Previdência

Clique aqui para baixar (PDF, 688KB)

Top