Opções

Ache fácil

A APLB levou as bandeiras da educação para as ruas e reforçou a manifestação dos servidores públicos no Desfile Cívico do Dois de Julho

Crédito das fotos: Aristeu Chagas e Leda Albernaz

Como faz todos os anos, a APLB-Sindicato participou ativamente do Desfile Cívico do Dois de Julho, ocorrido nesta terça-feira. A concentração começou às 7 h, em frente à estátua de Maria Quitéria, na Praça da Soledade, de onde saiu o bloco dos sindicatos, por volta das 9h, levando as bandeiras dos trabalhadores baianos para o desfile .

Com o slogan ”O trabalhador (a) público exige RESPEITO”, os servidores saíram em cortejo manifestando insatisfação com a falta de resposta do governo em relação à pauta de reivindicação do funcionalismo público estadual, que cobra reajuste salarial, reabertura de diálogo com o governo, contra a reforma da previdência, melhorias no Planserv, pagamento da URV, dentre outras bandeiras de luta. O movimento unificado dos servidores públicos da Bahia é composto pela APLB-Sindicato, Sinpojud, Sindsaude, Sindsefaz e Sintest.

Os trabalhadores em Educação, liderados pela APLB-Sindicato,  cobraram também dos governos mais respeito à Educação, aos professores e aos direitos da categoria. Com faixas, bandeiras e camisas temáticas, a categoria se manifestou em defesa da soberania nacional, contra a subserviência de Bolsonaro ao governo Trump e contra a reforma da Previdência.

Educadores e dirigentes da APLB, da capital e interior, fizeram o percurso entre a Lapinha e o Terreiro de Jesus juntamente com as demais entidades sindicais e movimentos populares, animados por banda de percussão, levando às ruas do centro da cidade, além de suas bandeiras específicas, o grito por Lula livre, justiça e cidadania.

As manifestações foram apoiadas pela população, que aplaudiu o cortejo em diversos trechos.

Viva o 2 de Julho!

 

 

 

?

Top