Opções

Ache fácil

Greve Nacional da Educação: APLB-Sindicato e entidades realizam ato no Campo Grande

 

“Hoje os trabalhadores e estudantes estão nas ruas do Brasil. Dizendo NÃO ao Governo Bolsonaro e aos violentos ataques à Educação. Nós não vamos desistir!”, reafirma o coordenador-geral da APLB-Sindicato, o professor Rui Oliveira durante o segundo dia da Greve Nacional da Educação. Uma grande caminhada saiu do Campo Grande na manhã desta quinta-feira (3). Um mar de gente, um Tsunami da Educação, mais uma vez tomou conta das ruas do país.  A APLB-Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia participou ativamente dos atos nos dois dias (2 e 3 de outubro). Na manifestação de quarta-feira (2), na Reitoria da UFBA, entidades assinaram juntas um documento endereçado ao Governo do Estado da Bahia dizendo não à privatização das escolas públicas.

A mobilização nacional foi convocada pela União Nacional dos Estudantes (UNE), a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) e a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG). Mas aqui na Bahia, além da APLB-Sindicato, diversas outras entidades aderiram às manifestações como  Assufba, Sinasef, Apub, Une, Ubes, Abes, Ueb, Aduneb entre outras, que paralisaram suas atividades nestes dois dias, 2 e 3 de outubro. A Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), também convocou a categoria chamando para às ruas contra a atual conjuntura educacional: o projeto “escola sem partido”, a militarização das escolas, o ataque à liberdade de cátedra, a retirada de verbas das universidades e dos subsídios aos programas de pesquisa, que são atitudes autoritárias e fascistas de um (des)governo que possui a marca da destruição.

Diversas delegacias regionais e núcleos do interior da Bahia estiveram presentes na manifestação. Acompanhe AO VIVO abaixo, a declaração de Rui Oliveira no ato: 

#AOVIVO A aula hoje é na rua! Vamos construir a resistência juntos! #aplbdeluta

Posted by Aplb-Sindicato on Thursday, October 3, 2019

 

Top