Opções

Ache fácil

APLB-SINDICATO LAMENTA A MORTE DA PROFESSORA AÍDA ASSIS

 

A APLB-Sindicato lamenta a morte da professora da rede estadual em Itapetinga, Aída Batista Assis Ferraz, 68 anos,  ocorrida nesta terça-feira (26), em Salvador. A educadora sofreu um Acidente Vascular Cerebral (AVC) hemorrágico na semana passada, sendo removida para Vitória da Conquista e, posteriormente, para a capital do estado, onde foi submetida a uma cirurgia, mas não resistiu e veio a óbito.

Além do marido,  Dalvadisio Ferraz, popular ‘Zozó’, Aída deixa dois filhos, Danilo e Tamila Ferraz. A família ainda não informou o horário e local do velório e sepultamento, que deve ocorrer nesta quarta-feira (27).

A professora aposentada foi uma das fundadoras da APLB-Sindicato em Itapetinga. Nos tempos mais difíceis para a classe trabalhadora, Aída, mulher atuante, guerreira, politizada e sempre em defesa da Educação de qualidade e dos direitos dos seus profissionais, esteve sempre presente nas assembleias, nas greves, nas audiências, nos movimentos de rua, buscando melhores condições de trabalho para os educadores.

A Diretoria da APLB-Sindicato em Itapetinga externa seus sinceros sentimentos de pesar por esta perda irreparável e, ao mesmo tempo, expressa a gratidão por toda contribuição desta profissional e amiga, que deixa um vazio enorme em nossos corações com sua partida tão precoce. Seus passos continuarão presentes na nossa história de luta por uma verdadeira Educação e nossa vida será eternamente marcada pela saudade do seu mais belo e radiante sorriso.

Top