Opções

Ache fácil

APLB vai pedir na Justiça anulação da aprovação da PEC -159

Em manifestação contra a Reforma da Previdência Estadual,  Rui Oliveira rebate declarações do vereador Kiki Bispo

“Vamos pedir na Justiça, a anulação da votação na Assembleia Legislativa da Bahia”,  afirmou Rui Oliveira, coordenador-geral da APLB-Sindicato durante a manifestação, na manhã desta sexta-feira (07/02), na Praça da Piedade. O movimento reuniu centenas de servidores públicos e caravanas do interior do estado, em protesto contra a PEC-159 – Reforma da Previdência Estadual. Segundo Rui, o objetivo da manifestação é chamar o povo para às ruas contra a truculência do governo do Estado e em solidariedade aos policiais civis e prisionais, ameaçados de demissão. A manifestação ocupou toda a Praça da Piedade e chamou à atenção da população para as faixas, cartazes e alertas, do Fórum Coletivo de Servidores e entidades sindicais presentes ao ato.  

Reajuste

Rui Oliveira informou que na próxima terça-feira (11/02), a direção da APLB-Sindicato terá  uma audiência com o governo do Estado sobre a Tabela. “Já dissemos por diversas vezes ao governo que só aceitaremos a Tabela, se estender o percentual de reajuste para todos os padrões e graus. Logo após essa audiência iremos convocar uma assembleia geral da categoria, que corresponde à 18 assembleias regionais em todo o interior do Estado. A responsabilidade pelo início das aulas será do governo”, alerta Rui.  

Declarações falsas

Sobre às declarações divulgadas na imprensa  do vereador  Kiki Bispo, que repete as falas do prefeito ACM Neto de que a APLB só se manifesta contra a Prefeitura de Salvador, e não apresenta o mesmo posicionamento junto ao  governo do Estado, o coordenador-geral da APLB, Rui Oliveira criticou duramente a postura do vereador. “Eu acho que apesar dele ser vereador de Salvador, ele não anda pela cidade. Caso contrário, veria, neste momento, a Praça da Piedade cheia de servidores, indignados, protestando junto com a APLB contra  a aprovação da PEC do Governador Rui Costa. Ele não tem discernimento político e intelectual, repetindo sempre  as mesmas falas do seu chefe, portanto não merece nenhum crédito”, rebateu Rui.

Top