Opções

Ache fácil

CONFIRA A SÍNTESE DAS DEMANDAS RELATADAS NA PLENÁRIA COM OS COORDENADORES PEDAGÓGICOS QUE SERÃO ENCAMINHADAS PARA O EXECUTIVO ESTADUAL

Na manhã desta segunda feira (3), a APLB-Sindicato promoveu no auditório da entidade a “Plenária Coordenadores Pedagógicos – Identidade e Desafios para uma Prática Pedagógica”. A ação exitosa foi organizada pelas diretoras Arielma Galvão, Olívia Mendes e Bárbara Virgens, com o objetivo de escutar e acolher as demandas destes profissionais e levá-las para o Executivo estadual. O coordenador-geral Rui Oliveira e a vice-coordenadora Marilene Betros fizeram suas saudações e destacaram a importância do encontro, ressaltando que a APLB-Sindicato anda de mãos dadas com a categoria em defesa da Educação. 

A plenária foi exitosa, um espaço para o diálogo, identificação dos principais desafios desse segmento e fortalecimento de vínculos. A seguir, uma síntese das demandas apresentadas, bem como os encaminhamentos acordados no encontro.

 

SÍNTESE DAS DEMANDAS RELATADAS NA PLENÁRIA COM OS COORDENADORES PEDAGÓGICOS:

 

  • SOLICITAÇÃO DA REVISÃO DA DIFERENÇA DE CET (FOI INDEFERIDO);

 

  • RELAÇÃO DIRETOR X COORDENADOR – COBRANÇA AOS COORDENADORES DE QUESTÕES QUE NÃO SÃO EXCLUSIVAS OU ESPECÍFICAS DO COORDENADOR;

 

  • ESTREITAR A PARTICIPAÇÃO DE TODA A COMUNIDADE ESCOLAR NOS EVENTOS DA ESCOLA, NÃO DEIXANDO SOB A RESPONSABILIDADE DO COORDENADOR;

 

  • DIFICULDADE DE TIRAR LICENÇAS PRÊMIO, SEM VENCIMENTO E MÉDICA;

 

  • FALTA DE CONDIÇÕES DE TRABALHO: ESPAÇO, EQUIPAMENTOS;

 

  • AUTORREFLEXÃO – O PORQUÊ DA NÃO PRESENÇA DE TANTOS COORDENADORES? HIPÓTESE: ASSÉDIO MORAL AOS COORDENADORES NAS U.E.;

 

  • LOTAÇÃO DE COORDENADORES EM DUAS ESCOLAS; DIFICULDADE E DESRESPEITO NO MOMENTO DA LOTAÇÃO, PELOS ÓRGÃOS LIGADOS À SEC, RESPONSÁVEIS POR ESTA FUNÇÃO;

 

  • O NÃO LUGAR DA COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA NAS ESCOLAS ESTADUAIS (ASPECTOS: FÍSICO, SOCIAL, PROFISSIONAL E MORAL);

 

  • OBSERVAR QUE O RECESSO É DIREITO DO COORDENADOR. CASO SEJA CONVOCADO, SOLICITAR POR ESCRITO E BUSCAR APOIO/ORIENTAÇÃO DO SINDICATO;

 

  • DISCUTIR COM O EXECUTIVO ESTADUAL SOBRE A PECÚNIA PARA O COORDENADOR PEDAGÓGICO;

 

  • NECESSIDADE DE MAIS ENCONTROS COM OS COORDENADORES (SEMELHANTES A ESSE);

 

  • SINALIZADO O “ASSÉDIO” COM DETERMINADAS POSTURAS DURANTE OS ENCONTROS DE A.C.;

 

  • TER CLAREZA DAS FUNÇÕES DO COORDENADOR – SANÇÕES EDUCATIVAS (DISCIPLINARES) NÃO SÃO ATRIBUIÇÕES DO COORDENADOR;

 

  • NOVO ENSINO MÉDIO – FAZER OS NOVOS ARRANJOS CURRICULARES SEM FORMAÇÃO? O QUE, EFETIVAMENTE TEM SIDO FEITO? QUAL O PAPEL DO COORDENADOR NESSE CONTEXTO?

 

  • SOLICITAR O APOIO DO SINDICATO NESSES MOMENTOS DE REESTRUTURAÇÃO CURRICULAR;

 

  • REALIZAR FORMAÇÃO COM OS GESTORES SOBRE O PAPEL DO COORDENADOR E SUA ATUAÇÃO NA ESCOLA;

 

  • EQUIPARAÇÃO SALARIAL ENTRE COORDENADORES QUE ENTRARAM AGORA E OS QUE ENTRARAM POR VIA JUDICIAL;

 

  • GARANTIR A ATUAÇÃO DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NAS ESCOLAS;

 

  • GRATIFICAÇÃO DA EQUIPARAÇÃO SALARIAL EM RELAÇÃO AO PROFESSOR; BOLSA PERMANÊNCIA;

 

  • FORMAÇÃO ESPECÍFICA SOBRE A INCLUSÃO;

 

  • ESTABELECER AGENDA DE FORMAÇÃO ESPECÍFICA PERMANENTE: QUANDO, QUEM E COMO?

 

  • VIABILIZAÇÃO DE RESERVA DE JORNADA PARA ESTUDO E PLANEJAMENTO, EM LOCAL DE LIVRE ESCOLHA;

 

  • REFORÇAR/RETOMAR/COM O MARCO REGULATÓRIO DAS AÇÕES DO COORDENADOR PEDAGÓGICO NA ESCOLA;

 

  • SOLICITAÇÃO DE CONVÊNIO PARA OFERTAS DE CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO STRICTU SENSU PARA OS COORDENADORES;

 

  • IMPORTÂNCIA DO ALINHAMENTO DO COORDENADOR COM O SINDICATO;

 

  • SOLICITAÇÃO DO ACOMPANHAMENTO JURÍDICO DO SINDICATO EM AÇÕES COMO: LOTAÇÃO, REMOÇÃO, ETC;

 

  • ARTICULADORES DE ÁREA: DEFINIR OS PAPÉIS E A QUEM CABE A INDICAÇÃO / ESCOLHA (IMPORTÂNCIA DA ARTICULAÇÃO COM A COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA);

 

  • ACESSO AO ESTATUTO DO MAGISTÉRIO ATUALIZADO E OU LEGISLAÇÃO QUE DEFINA OS PAPÉIS, GRATIFICAÇÕES DURANTE E APÓS O PROBATÓRIO;

 

  • RETOMAR E TIRAR DÚVIDAS SORE O QUE SÃO AS A.C.;

 

  • IMPORTÂNCIA DO PLANEJAMENTO PARA IMPLEMENTAÇÃO DAS AÇÕES;

 

  • CONDIÇÕES DE TRABALHO: FALTA COMPUTADOR; IMPRESSORA; TINTA/TONER;

 

  • IMPORTÂNCIA DA FILIAÇÃO AO SINDICATO;

 

  • QUEM ASSUMIRÁ A FUNÇÃO DE FORMADOR, JÁ QUE O ESTADO NÃO O TEM FEITO?

 

  • ESTRUTURAR/ORGANIZAR MOMENTOS DE FORMAÇÃO POR PÓLOS / REGIONAIS PARA RESGATAR O ELO, FORTALECER AS RELAÇÕES E O PAPEL DO COORDENADOR;

 

  • RESSALTADO EM VÁRIAS FALAS A IMPORTÂNCIA DESSE MOMENTO, DESSA INICIATIVA DO SINDICADO;

 

  • FORMALIZAR O DEBATE E ORGANIZAR UMA “CARTILHA” DO COORDENADOR COM PLANO DE LUTA, FUNÇÕES, GRATIFICAÇÕES, ROTINAS, LEGISLAÇÕES;

 

  • RETORNO DA GRATIFICAÇÃO (GEAP).

 

ENCAMINHAMENTOS:

  • A APLB levará as demandas para discussão com o Executivo Estadual;

 

  • Construção de um Seminário sobre a BNCC;

 

  • Construção do Encontro Estadual de Coordenadores Pedagógicos;

 

  • Realização de Plenárias com os Coordenadores Pedagógicos nas 18 regionais da APLB;

 

  • Realização de um próximo encontro com os coordenadores pedagógicos. A próxima será em Julho. A data será divulgada.

 

Segundo a diretora Arielma Galvão, neste encontro também será idealizado um Seminário com data a ser definida posteriormente. Confira no vídeo abaixo:

A diretora Olívia Mendes explanou no encontro sobre a importância da categoria e os desafios futuros. Confira:

A diretora Bárbara Virgens acentuou que este encontro já estava sendo planejado e que a realização dele é uma vitória que só fortalece a luta da APLB-Sindicato. Os coordenadores pedagógicos parabenizaram a iniciativa da APLB-Sindicato. Confira o breve relato do coordenador Cléber César, da Escola Dionízio Cerqueira. 

 

Fotos: Getúlio Lefundes

 

Notícias anteriores

Pauta: “Coordenadores Pedagógicos: Identidade e Desafios para uma prática pedagógica”

Dia: 3 de junho, segunda-feira

Horário: 8 horas

Local: auditório da APLB-Sindicato

Top