Opções

Ache fácil

Funcionários da Educação em Riachão das Neves protestam contra perdas provocadas por mudanças decretadas pelo prefeito

Funcionários da Rede Municipal de Ensino do município baiano de Riachão das Neves protestam contra o Decreto 692 /19, baixado pelo prefeito local, que mudou a nomenclatura dos funcionários de “Agente Operacional da Educação, para “Auxiliar de Serviços Gerais”. A medida causou prejuízos aos funcionários, que tiveram perdas salariais e mudanças negativas na rotina/tarefas.

“Está em voga no Brasil ataques sucessivos aos direitos dos servidores públicos, promovidos por Jair Bolsonaro, pelo governador Rui Costa, o prefeito ACM Neto. Agora isto acontece em Riachão das Neves, onde o prefeito, Crisotomos Borges, de forma radical mudou a nomenclatura dos funcionários, causando diversos prejuízos, numa atitude de desrespeito a esses trabalhadores”, disse Nivaldino Félix, diretor da APLB.

De acordo Nivaldino, que também dirige o Departamento de Funcionários (DEFE) da entidade, além da mudança de função, a lotação dos servidores  na Secretaria de Educação foi transferida para a Administração. Por esta razão, a APLB, entrou com uma ação no Ministério Público, pedindo a suspensão do Decreto.

“Sabemos que a UPB (União dos Prefeitos da Bahia) vem orientado os prefeitos a retirar direitos dos servidores públicos. É preciso respeitar estes trabalhadores, que são protagonistas do processo educativo no ambiente escolar. Portanto, a APLB é solidária a esses profissionais e lutará contra qualquer medida prejudicial à categoria”, concluiu Félix.

Top