Opções

Ache fácil

Governo do estado e Prefeitura de Salvador prorrogam suspensão das aulas por mais 15 dias

Válido até esta segunda-feira (18), o Decreto n° 19.586, que determina a suspensão das aulas em instituições de ensino públicas e particulares, em toda a Bahia, foi mais uma vez prorrogado pelo Governo do Estado e segue vigente até o dia 2 de junho. Anunciada pelo governador Rui Costa, no final da manhã, a prorrogação visa evitar o avanço acelerado do novo coronavírus e será publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (19). 

Segundo o governador, qualquer análise mais consistente de retorno à normalidade das atividades só poderá ser feita após esse período de 15 dias, devido ao acompanhamento da situação em cada cidade e região, para que as medidas levem em consideração o crescimento de casos em cada uma delas

Na Rede Municipal aulas suspensas até o dia 1º de junho

Em coletiva virtual realizada nesta segunda-feira (18), o prefeito ACM Neto anunciou a renovação, até o dia 1° de junho, de todos os decretos gerais com medidas restritivas visando conter a proliferação do coronavírus na cidade. E isso incluiu a suspensão das aulas na rede municipal e privada de ensino. De acordo com a coletiva, a Prefeitura de Salvador discute um esforço para que ano letivo não seja comprometido, inclusive com cancelamento do recesso escolar e das férias. 

CONSULTA PÚBLICA

A APLB-Sindicato se antecipou aos decretos estadual e municipal e lançou em seu portal nesta segunda-feira (18/05), uma pesquisa sobre o calendário escolar e o Ensino à Distância (EAD) durante a pandemia do coronavírus. Veja aqui a nota na íntegra. A convocação é para todos os trabalhadores e trabalhadoras em Educação do Estado da Bahia! Participe preenchendo o formulário, no link abaixo, para nos ajudar na construção dessa luta!

“Esta pesquisa é muito importante. Peço encarecidamente que os companheiros e companheiras participem, divulguem, para que até sexta-feira (22) possamos ter um quadro real da opinião da categoria da Educação no nosso estado”, diz Rui Oliveira, coordenador geral da APLB.

CLIQUE AQUI E DÊ A SUA OPINIÃO!

#sindicatoépralutar #Educação

Top