Opções

Ache fácil

INEP responde ação da APLB e adia ENEM; entidade agora pede cancelamento de inscrição para o Exame

Por determinação da Justiça, ontem (20) o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) respondeu ação da APLB-SINDICATO que pedia a suspensão do ENEM. No despacho emitido pela Advocacia Geral da União, o órgão comunicou a suspensão das provas presenciais e online por um período de 30 a 60 dias.

A APLB agora luta pelo cancelamento ou prorrogação das inscrições do exame para que estudantes sem internet em casa não sejam prejudicados.

No último dia 11, a APLB-SINDICATO ajuizou uma ação pedindo a suspensão do calendário do Exame, a fim de garantir igualdade de condições para que alunos da rede pública e privada realizem a prova. Outras ações judiciais, como a da APLB, foram impetradas por entidades da Educação em todo o país.  O debate sobre o adiamento da prova chegou ao Congresso. Na terça-feira (19), o Senado aprovou um projeto que adia o Enem. O texto ainda pode ser analisado pela Câmara, onde deputados de diversos partidos também apresentaram a proposta.

Top