Opções

Ache fácil

Jornada Cultural reforçou a luta pela valorização dos educadores e a importância da arte para a Educação

Nos dias 17, 18 e 19 deste mês, a APLB-Sindicato, em parceria com a Associação Cultural Rodopiô, realizou a Jornada Cultural: Educação, Ação e Transformação. O evento, criado pela entidade para homenagear os professores, aconteceu em Salvador, com a participação de educadores de todo o estado da Bahia e alunos da rede pública de ensino da capital.

Além de apresentações de dança, poesia, música, karatê, fanfarras e outros, o público da Jornada também pode contar com ação social. No local, uma clínica móvel realizou exames de mamografia, reforçando a importância do Outubro Rosa. Quem esteve na Jornada também pode aferir a pressão arterial, realizar exames de glicemia e bioimpedância.

Vanzete Seabra, 68 anos, parabenizou a APLB pela  oportunidade da oferta de exames de mamografias gratuitos. “Para mim foi ótima a iniciativa. Eu já havia procurado em muitos outros lugares e não havia conseguido. O atendimento foi excelente”, avaliou.

No palco da Jornada, alunos e professores usaram a arte também para protestar contra os ataques do atual governo à Educação, Democracia e Liberdade de Expressão. A ação ainda reforçou a luta pela valorização dos nossos educadores e a importância da arte para a Educação.

“É uma reafirmação do poder que nós temos e que, muitas vezes, os poderes querem vetar, nos calar. A APLB-Sindicato, com essa jornada cultural, sob este tema, reafirma a nossa luta em defesa da Educação e da Democracia. Não vão nos calar”, declarou a professora, atriz e cantora, Alice de Sanayá.

De acordo com o coordenador-geral, professor Rui Oliveira, a Jornada Cultural é uma iniciativa que deu certo e deve ser repetida. “A APLB está de parabéns por mais esta ação que possibilita a integração entre as escolas para que professores e alunos revelem o seu potencial artístico e cultural. Essa é a marca da APLB, sempre inovando em busca de ferramentas de qualificação educacional e valorização dos profissionais da Educação”, enfatiza Rui.

Para o diretor Marcelo Jorge, um dos idealizadores do evento, a Jornada Cultural superou às expectativas. Segundo o dirigente, a proposta é sair da esfera do interior da sala de aula para o mundo. “Me sinto realizado. Logo no primeiro dia do evento conseguimos reunir oficinas de artesanato, apoiar a Campanha Outubro Rosa, professores de escola pública expondo seus materiais como tecidos, roupas, artesanato e culinária. Além das apresentações artísticas de alunos e professores. É um universo muito amplo e belo que merece ser mostrado para todos e todas”, destacou.

 

Confira algumas imagens do evento:

Top