Opções

Ache fácil

Nivaldino Felix: “O Governo Temer, capacho do imperialismo!”

Precisamos entender que a ideia do golpe  contra o governo Dilma veio de uma orientação do imperialismo americano, principalmente aos seus capachos no Brasil como o presidente fascista Temer e toda a sua camarilha, que sempre serviram os donos do capital.

A ideia é tirar dos trabalhadores tudo aquilo que eles conquistaram ao longo desses anos, começando pela avalanche das reformas, que estão sendo propostas por estas forças retrógradas, e até agora obtiveram êxito, através da subserviência do congresso eivado e composto por diversas vertentes de corruptos,

Além das reformas, o governo golpista se envereda pelo caminho para destruir todo patrimônio nacional beneficiando os grandes aglomerados econômico compostos de parasitas do capital, que vivem às custas do suor dos povos, o chamado mercado nesse cenário, como podemos ver através do tratamento generoso do governo lesa -pátria em dar as empresas petrolíferas e as indústrias automobilistas, com isenção de impostos com prazo de até 20 anos sobre alegação de que isto vai gerar emprego e estimular a economia.

Acabando com a ideia gerada no governo Lula de 10% do pré-sal  seria destinado a educação, que o Brasil aí passaria a ser autossuficiente na produção de petróleo. Enquanto isso o governo Temer para enganar o povo libera parte do FGTS para os trabalhadores, para não desaquecer de forma brutal a economia.

Hoje o governo vem fazendo de tudo nos bastidores, para comprar com dinheiro público deputados notoriamente corruptos, mesmo assim ainda não tem quórum para uma aprovação da Previdência, já que muitos deputados têm medo de sofrer derrota memorável contundente nas próximas eleições, sobre esta questão o povo precisa denunciar em todos os momentos estes deputados corruptos que votam contra os seus direitos.

Enquanto isso o cenário eleitoral aponta a vitória de Lula, mais atrás o fascista de carteirinha Bolsonaro, que tem em sua agenda a intervenção militar, e a implementação de política para destruir tudo que é avançado conquistado até agora pelo o povo que é a democracia e o estado de direito. Hoje podemos observar que a burguesia brasileira orientada pela a CIA, tendo como capacho o juiz Sergio Moro, através desse tribunal de exceção em Curitiba pretendem tirar Lula do processo eleitoral, por outro lado vemos um Supremo que age de forma subserviente com parcialidade, a prova disso são as decisões dessa corte.

Por outro lado nesse cenário de incerteza temos  o PSDB, com Alckmin um conservador notório, essa candidatura a meu ver não decola, Luciano Huck como alternativa dos setores conservadores, que nãoé um político e sim um animador de auditório, e a deputada Manoela candidata à presidência pelo PCdoB, que é  uma candidatura que tem o dever de politizar as eleições, é uma pessoa que pode ainda  atrair os jovens por  ser  coerente e tem um bom discurso, e certamente vai empolgar o eleitorado brasileiro.

Temer e os ali babás, aliados a outros setores pretendem dar um golpe, através de um decreto lei, instituindo o sistema parlamentarista, onde o presidente não governa e sim 1º ministro, para que isto não aconteça o povo tem que estar nas ruas. No dia 23, aqui na Bahia, vamos ter na porta do Fórum Rui Barbosa uma grande manifestação, e no dia 24, em Porto Alegre, dizendo não à condenação de Lula, que de certa forma simboliza a nossa democracia.

 Nivaldino Felix

Diretor de imprensa da APLB

Educador e escritor          

 

Top