Opções

Ache fácil

Seminário promovido pela APLB-Sindicato discute desafios da Educação na atual conjuntura

Nesta sexta-feira (6) ocorreu o seminário “Educação no Brasil Atual: Desafios e Perspectivas “. O evento, que teve a participação de estudantes, lideranças políticas e educadores, foi promovido pela APLB-Sindicato durante todo o dia de hoje, no  auditório do Colégio Estadual Praia Grande, no bairro de Periperi, subúrbio de Salvador. Na ocasião, Rui Oliveira, coordenador-geral da entidade, falou sobre a importância do debate no atual cenário do país e as mobilizações da APLB em defesa da Educação, contra os ataques do governo à área de Ensino.

De acordo Rui, o seminário foi uma reivindicação da categoria, prontamente atendida pela comissão de Educação da APLB. O encontro debateu questões como a atual conjuntura, reforma do Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos (EJA), entre outros.

“Esta é mais uma oportunidade da nossa classe se informar e saber como se posicionar diante da crise que atravessamos hoje no Brasil. A APLB vai levar o seminário também para as 18 regionais, no interior do estado, pois a disseminação de informação e o debate são fundamentais para entendermos a necessidade de se lutar pela Educação nesse país”, declarou o dirigente.

Rui destacou que a APLB atua firmemente em defesa da Educação e dos profissionais que trabalham no setor. Ele afirma que a organização, inclusive, está nas ruas, mobilizada numa série de protestos contra o desmonte da Educação pública promovido pelo governo Bolsonaro.

“Aqui na Bahia, como no restante do país, fomos a categoria que mais foi às ruas. Desde maio estamos mobilizados. Tivemos um grande protesto no último dia 13 de agosto e estamos construindo mais uma paralisação, marcada para o dia 20 deste mês. Participaremos ainda do “Grito dos Excluídos” manifestação que ocorre amanhã, 7 de setembro. Seguiremos na luta para garantir Educação e Democracia ao Brasil”, concluiu Rui.

Presente no evento, a deputada federal Alice Portugal (PCdoB) falou sobre a importância de se lutar pela manutenção do Fundeb (Fundo de Apoio À Educação Básica), ameaçado de extinção pelo governo Bolsonaro.

“O Fundeb tem a sua vida marcada para durar até dezembro deste ano. Se não conseguirmos votar o projeto (que mantém o Fundo) estaremos num vácuo legislativo ano que vem. Então esse debate foi muito importante, trabalhamos ideias acerca da pressão para votação, aprovação e inclusão no Orçamento de novembro deste ano, porque, somente incluindo-o, é que teremos verbas para o ano que vem. O Fundeb é um grande advento da educação brasileira e vamos defendê-lo até o fim. E caso não aconteça a votação, vamos lutar por meio judicial pela renovação dessa retração de impostos para a garantia do financiamento da Educação”, disse a parlamentar.

Top